terça-feira, 28 de agosto de 2007

F.Gomes irá para Rádio Caicó AM


Foto Paulo Jr : F. Gomes

Há algum tempo comentam que F.Gomes, do programa Cidade Alerta, irá deixar a Rádio Rural AM. Nestes últimos dias, uma “fonte” ligada a F. Gomes afirmou que ele resolveu sair da Rádio Rural e passar a integrar o quadro de funcionários da Rádio Caicó AM, podendo, em breve, estrear um novo programa na Caicó AM.
Ainda há comentários de bastidores de que, em outubro, a Rádio Caicó AM estréia programa jornalístico, tendo como âncora F. Gomes e na reportagem, Marcos Dantas e Sidney Silva.
Na Rádio Rural haverá estréia do programa “Pra Frente Seridó”, em 1º de setembro, das 11h às 12h, podendo ser apresentado por Robson Pires, Josenildo Carlos e Chico Gregório.




Anna Jailma - jornalista

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Artistas da Terra II - Zé Marconi


Zé Marconi e sua mãe, a matriarca Eliene Medeiros
O sabugiense José Marconi de Medeiros, conhecido como Zé Marconi, gravou o CD Forró Cheiro da Terra, com xote, baião e marcha junina, de sua autoria, registradas na Escola de Música da UFRJ. Suas composições falam na vida e nos sonhos do sertanejo e seu CD vem ganhando espaço nas rádios de Natal, Caicó e Patos, PB. “O meu trabalho é autoral, venho compondo ao longo do tempo e chegou a hora de registrar e gravar, para não se perder nas quebradas do sertão. De todas as minhas músicas, a que mais mexe comigo é “Caboclo de Sorte” que conta a história de um sertanejo que sai do trabalho braçal e chega ao sucesso através da música.Outra que gosto muito, é uma marchinha junina, “Festa de São João”, que retrata a festa do São João Padroeiro, onde se “mistura” o profano e o sagrado”, diz o cantor e compositor.
Zé Marconi é admirador e observador de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Pinto do Acordeom, Jorge de Altinho, Dominguinhos, Nando Cordel, Trio Nordestino, Elino Julião e dos conterrâneos, Zé Domingos, Zé de Jada, e Zé Romão. Seu CD tem semelhanças com o forró autêntico destes artistas.
Ao relembrar sua infância, ele destaca que já nasceu ouvindo a Filarmônica Honório Maciel, nas alvoradas da festa do padroeiro, nas retretas e cresceu interessado pela música. Aprendeu os primeiros solfejos com o maestro Manoel Felipe Nery e chegou a tocar em sax alto, mas foi o violão tocado por Max Medeiros e José Domingos, que o encantou, ainda na década de 70. Em dois carnavais ele teve orquestra formada e participou de grupo musical em São João do Sabugi. . “São João do Sabugi é a primeira e mais importante escola da minha vida, onde aprendi - entre rezas e brincadeiras, trabalho e estudo - os princípios básicos e os valores necessários para conviver bem em qualquer ambiente do planeta. Eu saí de São João, mas São João não saiu de mim”, diz ele.
Estudando em Patos, PB, ele participou do Unisamba, formado por universitários da Fundação Francisco Mascarenhas, de Patos, PB, e ainda integrou três trios de forró, formando quartetos de violão. Ao retornar para seu Estado, voltou a fazer faculdade, sempre levando o violão para animar as apresentações de seminários.
Casado com Adriana Quinino, pai de três filhos, Zé Marconi, reside em Natal, onde é funcionário do Banco do Brasil desde 1981. Com o violão ao lado, costuma apresentar seu trabalho em confraternizações da família e dos colegas de trabalho. “Fiz a caminhada ao contrário, porque o normal é o cantor começar cantando em shows, para depois buscar gravar CD”, comenta.Sobre a inspiração para suas composições, ele comenta que surgem do sertão e do acaso: “vem das coisas do sertão, do cheiro da terra, da vida do sertanejo. Outro dia eu estava em São João do Sabugi, e um amigo disse-me: “desde menino você tem mania de assobiar”. Não deu outra, eu respondi: “quem me conhece só me encontra assobiando/ sempre expressando minha alegria de viver/ a vida é bela só se vive uma vez / é um dom de Deus, temos que agradecer”, conclui Zé Marconi.



Anna Jailma - jornalista

Netos do Sabugi II - Por Anne Isabelle

Anne Isabelle

Nome: Anne Isabelle Fernandes Lucena.
Pais: Walquiria Chaves Fernandes de Lucena e José Procópio de Lucena.
Nasceu em: Caicó
Profissão: No momento estou me preparando para o vestibular.
Mora em: Caicó
Signo: Peixes
Cor: Amarelo
Sua característica principal: Sinceridade
A família na sua vida representa... A base de tudo
Planos para o futuro: Entrar na universidade.
Um lugar especial: São João do Sabugi
Deus na sua vida:
Um livro que leria novamente: Memória de Minhas Putas Tristes – Gabriel Garcia de Márquez.
Música especial: Depende de Nós. (Ivan Lins / Victor Martins)
Um CD que gosta de ouvir: não tenho preferências.
Uma viagem que indica: Fortaleza-CE
Sabugiense que admira: Apesar de não ter conhecido, só conhecer por histórias contadas, admiro meu avô Nozinho Fernandes.
Uma lembrança de São João do Sabugi/RN: As melhores possíveis, principalmente as da minha infância quando ia aos fins de semana paracasa dos meus padrinhos Chico Mafra e Teresinha(De Nozinho Fernandes) e asidas ao sítio de vovô Nozinho.
Melhor evento de São João do Sabugi: Festa de São João Batista.
A última vez que esteve em São João do Sabugi foi em...Junho.
Sabugienses que moram em São João e você mantém contato: Mantenho contatos com familiares e amigos.
Para São João do Sabugi RN melhorar é preciso: Deixar de lado aquelas brigas bestas por causa de política e se importar com coisas que dêem algum futuro.

Paróquia de São João Batista comemora 40 anos do Mons. João Agripino em São João do Sabugi.

Neste domingo, a Paróquia de São João Batista comemorou 40 anos da presença de Monsenhor João Agripino Dantas em São João do Sabugi, como sacerdote e exímio orientador espiritual.
Em 1967, Pe. João Agripino Dantas assumiu a Paróquia de Nossa Senhora do Ó, em Serra Negra do Norte, na qual estava integrada a Capela de São João Batista, desenvolvendo seus trabalhos sacerdotais em Serra Negra, São João e Ipueira.
Quando São João do Sabugi passou a Paróquia, o Monsenhor aqui permaneceu, adotando esta terra como sua e sendo amado, respeitado e sobretudo, admirado por todos nós, pelo seu exemplo de fé, serenidade e sabedoria.
Na manhã de hoje, os paroquianos participaram da Missa em Ação de Graças, celebrada na Igreja Matriz de São João Batista e se confraternizaram, com alegria, em agradecimento à Deus, por este momento de júbilo. Parabéns ao Monsenhor João Agripino Dantas, sabugiense de coração.


Anna Jailma - jornalista

sábado, 25 de agosto de 2007

Mundo Abstrato II - Amizade


Ter amigos é como ter "porto seguro" onde ancorar em momentos de dificuldades, independente do curso das águas e da velocidade das ventanias. É sempre muito bom poder contar com a coragem, a paz de espírito e a sensatez dos amigos, quando já não temos nada disso. Amigos são anjos terrenos, de coração e braços abertos para nos acolher e também, prontos a nos saculejar quando precisamos de um "puxão de orelha ".
Também é muito bom quando assumimos o papel de "anjo" e podemos ajudar nossos amigos. É como se estivéssemos dividindo as dores e assim, cada um sofre menos, agüentando juntos e chegando a uma solução...Porém, quando nos sentimos de mãos atadas sem saber a decisão certa, sem saber dizer "vá por ali", "é este o caminho", é muito difícil...É como se estivéssemos falhando como amigos, com o nosso papel de " anjo ".
Amigos são os irmãos que escolhemos. E como irmãos, devem excluir do convívio da amizade, os sentimentos mesquinhos e inúteis como o rancor, a falsidade, a inveja e a falta de diálogo. A amizade é alicerçada na verdade, na confiança e na alegria em vê a alegria do outro. Na amizade fiel, o amigo está contigo na dor e no momento de alegria. Nos momentos difíceis, de perda, de dificuldade, ele te estende a mão; antes de você pedir, e quando você estiver num momento de vitória, ele nunca se sentirá diminuído com isso; pelo contrário, irá vibrar com você.
Amigos são sinceros sabem respeitar as diferenças entre si e em hipótese alguma trai a confiança que lhe foi dedicada. Amizade verdadeira é raridade na atualidade, onde a competição está em todos os âmbitos da sociedade. Jogue suas mãos para o céu e agradeça os amigos verdadeiros que têm. Lembre-se que nem sempre a quantidade corresponde a qualidade...


Anna Jailma - jornalista

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

PV funda diretório em São João do Sabugi


Fotos cedidas: Reunião do PV na fundação do diretório
No último sábado, dia 18, o Partido Verde fundou diretório em São João do Sabugi, RN. O partido foi fundado contando com 80 filiados, incluindo comerciantes, profissionais liberais, professores, presidentes de associações comunitárias, jovens e dissidentes de vários partidos. A reunião de fundação do partido, que será presidido pelo contabilista Valdick Paiva de Medeiros, ocorreu na Churrascaria O Ladeirão, contando com presença do presidente do PV de Caicó, José Rangel de Araújo, do vereador e radialista Cláudio Sandêgi e do radialista Djalma Mota, além de 40 membros da comissão local.
O diretório em São João é formado pelo contabilista Valdick Paiva, a médica Dra Aparecida Araújo, Damião Santos, conhecido como Damião do SEAPAC, Joseilson Araújo, Josicler Garcia e a professora Kilvânia Souza. Conforme Valdick Paiva, presidente do partido, o PV surge em São João do Sabugi com uma nova filosofia, uma nova ideologia política. “ O PV surge com a ideologia democrática, filosofia que visa não partir para o radicalismo, o que muitas vezes acontece em pequenos municípios. Queremos desenvolver trabalhos no município. Não estamos visando somente a política de candidatura ou a política partidária, mas fazer um projeto de base; sempre visando a democracia e escutar as pessoas”, afirmou Valdick Paiva.
Na visão dele, a atuação do partido em São João, corresponde a uma ponte entre os munícipes, considerando que as divergências partidárias têm causado rompimentos nos vínculos de amizade e de família na cidade. “No nosso município está havendo muitos atritos, muitas intrigas e as famílias estão se deteriorando com isso. Então, nossa proposta é até fazer um trabalho de união entre as pessoas, visando trabalhar o coletivo, como deve ser um partido”, diz Valdick.
Na composição do PV, há nomes que já se destacaram em recente pesquisa da cidade, sobre o próximo pleito eleitoral, como o do próprio Valdick, da médica Dra. Aparecida, que é vice-presidente do PV na cidade, e de Damião Santos, que assumiu o cargo de secretário de finanças do partido. Sobre a possibilidade de lançar chapa majoritária, nas eleições de 2008, Valdick comenta que o “cenário” ainda está sob análise dos membros do partido, mas diz que há possibilidade do PV ter chapa independente nas próximas eleições e que há nomes para candidatura a vereador. “Com relação a nossa atuação, visando o pleito eleitoral, nós já temos candidaturas para o ano que vem; principalmente, para Câmara Municipal de Vereadores. Diante da composição de nomes temos pessoas sérias, muitos bons nomes, então, não está descartada a possibilidade de termos uma chapa majoritária. É evidente que nós vamos analisar o cenário. Até o ano que vem, tem muito tempo ainda, mas não está descartada esta possibilidade”, conclui Valdick Paiva.


Anna Jailma - jornalista.

Grupo de apoio aos amigos e familiares de alcoólatras se forma em Caicó.

Dia 14 de setembro, às 13:30 h irá ocorrer o primeiro encontro do Grupo Al-Anon na cidade de Caicó. O encontro acontecerá na sede do AA (Alcoólicos Anônimos)-Grupo Seridó, à rua Marinheiro Manoel Inácio s/nº,vizinho a Lojas de tintas Carlos Magno, o qual contará com a presença do grupo Al-Anon “Esperança” de Natal e de uma equipe de profissionais da área de Saúde.
Partindo do princípio que o Alcoolismo é uma doença, já reconhecida pela Organização Mundial de Saúde, em que a dependência domina até o momento em que o paciente entende que precisa de ajuda, é que foi criada a entidade dos AA, Alcoólicos Anônimos, entidade de apoio aos alcoólicos. Já o Al-Anon é uma associação de homens e mulheres cujas vidas foram afetadas pela maneira de beber de um familiar ou amigo, sendo este o único requisito para ser membro. Grupo de mútua-ajuda, onde a identidade de todos é preservada, considerando um de seus lemas o “anonimato”.
É auto-suficiente, e se mantém através das contribuições de seus próprios membros, não aceitando doações de fora. É alheio a movimentos e controvérsias; não é profissional, e não está ligado a nenhuma seita, religião, movimento político ou instituição.
Os grupos Al-Anon reúnem-se para compartilhar experiência, força e esperança, a fim de solucionar os problemas que têm em comum.É um programa de vida que proporciona mudanças de atitudes que levam à conquista da auto-estima e da serenidade de todos.
Baseada na filosofia dos Alcoólicos Anônimos - AA, que se articula na forma de orientação adotando os princípios dos 12 passos, as 12 tradições, e os 12 conceitos, o Al-Anon se propõe a tratar os familiares e amigos do alcoólatra, independente dele ser ser membro ou não do AA.
Tanto o AA, como o Al-Anon, são programas que propõem uma forma de vida espiritual, cognitiva e comportamental que aumenta o bem estar pessoal e interpessoal promovendo um sistema de valores baseados na honestidade e humildade. Além de contar com a participação ativa de seus membros, a associação conta também com o apoio de profissionais dos mais diversos segmentos da sociedade e principalmente da área de saúde que muito contribuirá na terapia em grupo.
(Texto adaptado da divulgação realizada pela Coordenação Al-Anon, em Caicó-RN)

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Perfil Sabugiense II - Cleanto Medeiros

Cleanto Medeiros



Nome:Cleanto de Medeiros Brito
Estado Civil: casado
Filhos: Não tenho.
Mora em: Maceió/AL
Signo: Virgem
Cor: Azul
A família na sua vida: É tudo!
Sua característica principal: Gosto de Gente, acho que gente é a nossa missão.
Uma lembrança da infância: Os braços doces de Torres, Flor, Anunciada Gama, no Projeto Casulo, entre tantas.
Um amigo de todas as horas: Cici (meu tio)
Uma amiga de todas as horas: Ana (Minha Mãe)
Sonho realizado: Ser Instrutor do Grupo Caixa Seguros.
Pessoas especiais: Meus inesquecíveis Avós maternos (João Quinzinho de Medeiros e Maria Generina de Medeiros)
Pessoa que admira: Luiza Rosa
Uma experiência que marcou: servir ao Exército Brasileiro de 1994 a 2003
Um medo: ?
Planos para o futuro: Filhos
Um lugar especial: Cruzeiro, Serra do Mulungu...
Deus na sua vida: É a luz, razão!
Um livro que leria novamente: Mauá - Empresário do Império Jorge Caldeira/Companhia das letras.
Música especial: O que é? o que é? De Gonzaguinha.
Um CD que gosta de ouvir: Jota Quest - Até onde vai.

CD Choros & Valsas

No final deste mês, o músico Urbano Medeiros está chegando de Minas Gerais, para lançamento de seu mais novo CD, composto por 10 músicas, choros e valsas que acalentam a alma. Alguns CDs já estão à venda, em São João do Sabugi (através de Zeneide Lucena) e em Caicó, através dos irmãos Totó e Dodora Medeiros.
O lançamento do CD Choros & Valsas acontece na noite de 08 de setembro, na Casa da Cultura, ao lado da Catedral de Sant’Ana. O ambiente aconchegante da Casa de Cultura, promete ser bem visitado nesta noite, pelos amantes da cultura e da boa música. Estarei lá!


Anna Jailma - jornalista

Tabuleiro de pirulitos, tabuleiro de cocadas, caminho de crateras


Você ainda lembra quando tinha aqueles pirulitos de mel, vendidos num tabuleiro todo furado? Lembro disso todos os dias quando passo na estrada de São João à Caicó e vice-versa, em especial, no trecho da entrada da Palma até a chegada no Itans.
Há muito tempo que a estrada que liga Caicó à Palma e a São João do Sabugi, está dando o que falar. Caminho de crateras, tabuleiro de cocadas, tabuleiro de pirulito, são apenas alguns dos apelidos que a estrada já ganhou, pelo seu estado de calamidade, cheia de buracos, atrapalhando o percurso de motoristas e passageiros.
O Governo do Estado andou dizendo que passando as chuvas, seria iniciado um trabalho de recuperação da estrada. As chuvas foram embora, chegou o calor, o povo já começa a rezar para a chegada do inverno no final do ano e início do próximo, e a estrada nadaaaaaaa...Houve festa do nosso padroeiro São João Batista, e foi anunciado que a governadora iria comparecer mas quem ousa enfrentar aquela estrada? Somente nós, pobres trabalhadores, pobres eleitores...Além do mais o que ela diria se fosse perguntado sobre a estrada?
O contador Valdick mobilizou motoristas de São João e houve uma operação tapa-buracos.O governo não fez, o povo fez, ou seja, se Maomé não vai a montanha, a montanha vai a Maomé...E o governo, tomou atitude? Nadaaaaaaaaa. Depois o prefeito de Caicó, sensibilizado pela atitude voluntária dos cidadãos, também colocou homens e máquinas na estrada, para amenizar a situação...E o governo? Nadaaaaaaaaaa...
A Prefeitura Municipal de São João do Sabugi está também providenciando uma operação tapa-buracos, de São João para Caicó. O pessoal já trabalhou metade do percurso e o governo do Estado...você já sabe né? Nadaaaaaaaaaaaaa...
Quando chegar dezembro, a gente começa a cantar a música de Luiz Gonzaga: “setembro passou, outubro e novembro, já ‘tamo’ em dezembro, meu Deus o que é de nós???”

Anna Jailma - jornalista

Lembrança de Outrora II - Um anjo passou no Jardim...


Com idade de 04 à 06 anos, eu estudava o Jardim de Infância, na Escola Estadual Senador José Bernardo. Minha mãe era professora naquela escola e como forma de me manter sob seus cuidados, me colocou como “ouvinte” no Jardim de Infância. Naquela época, 1979, a matrícula ocorria somente aos 6 anos de idade, para no ano seguinte, aos 7 anos, ingressar na 1ª série do primário; hoje, 1º ano do Ensino Fundamental.
Lembro-me que eram meus colegas César Brito, João Júnior ( de João Leandro), Maxwell (de Werneck), Cleane (de João Cazé), e Mônica (de Ana Zélia). Acho que Danielle Cavalcanti e Patrícia Fernandes também eram desta turma mas não tenho certeza...É muito nítido na minha lembrança, a presença de Mônica. Ela sempre usava cachos nos cabelos, as vezes enlaçados com laço de fita cor-de-rosa e tinha as faces muito rosadas. Nós daquela turma sabíamos que o “recreio” estava próximo, quando avistávamos dona Palmira, avó materna de Mônica, chegando no “Grupo”, com uma mamadeira de leite com toddy, ou de vitamina, para Mônica.
Quando o sino tocava, era hora de brincar, mas antes íamos até a sala dos professores, que na época era vizinha ao nosso Jardim da Infância. Lá minha mãe também me dava o lanche e a gente brincava subindo e descendo uns pequenos degraus, que iam até uma laranjeira. Depois íamos para o “recreio” até o retorno à sala-de-aula. Mônica era esperta, não costumava chorar nem tinha briguinhas com os colegas, era alegre e se dava bem com todo mundo. Na maioria das vezes era ela que dava as idéias para as brincadeiras: brincar de roda, de esconde-esconde, de pintar, de subir e descer a tal escada do pé de laranja...
Mas de repente, Mônica deixou de freqüentar as aulas e dona Ivete, professora, nos disse que ela estava doente da garganta. Eu que as vezes tinha problema de garganta, pensei que logo ela voltaria às aulas. Os dias passaram e, na sala dos professores, ouvi comentarem baixinho que ela estava muito doente...Alguns dias depois, lá estávamos, todos da turminha, vestidos com o uniforme do Jardim da Infância, em fila, no cortejo fúnebre de Mônica. Na minha vida, aquela foi a primeira despedida eterna, foi a primeira vez que vi a “viagem sem volta”, de perto. A partida de Mônica continua na minha memória, como se fosse ontem, e creio que meus colegas da época também têm esta história na lembrança.
Mônica era um anjo que veio passar uns dias naquele Jardim da Infância conosco. Depois, Deus sentiu sua falta na corte celeste, a chamou, e ela foi...
Anna Jailma - jornalista

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Eleição para escolha das 07 Maravilhas do Estado continua!

Foto: Anchieta França
No blog da jornalista Suerda Medeiros, a nossa Serra do Mulungu, após computação de votos, foi eleita a Maravilha nº 01 entre as 07 maravilhas da região Seridó. Com 201 votos, a Serra do Mulungu foi a eleita, mostrando que os filhos de São João do Sabugi, fizeram bonito, votando, participando, irmanados pelo amor a serra.
O resultado das 07 maravilhas do Seridó, via blog de Suerda Medeiros: 1º Serra do Mulungu (201 votos), 2º Monte do Galo – de Carnaúba dos Dantas (85 votos), 3º Açude Gargalheiras – de Acari (53 votos), 4º Arco do Triunfo – Caicó (46 votos), 5º Cristo Rei – Currais Novos (15), 6º Matriz de Nossa Senhora do Ó – Serra Negra ( 12 votos), e 7º Matriz de Nossa Senhora da Guia – Acari ( 07 votos).
Agora devemos continuar aguardando votação para escolha das 7 maravilhas do Estado do RN através do jornal Diário de Natal. A nossa Serra do Mulungu continua precisando do seu voto, da sua declaração de amor. Logo que iniciar votação, envie email para setemaravilhas@diariodenatal.com.br com fotografia da Serra do Mulungu, dizendo o motivo da sua opção pela serra.
Anna Jailma - jornalista

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro encerrou neste domingo























Fotos: Anna Jailma
A Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Ipueira, RN, terminou neste domingo, dia 12, reunindo ipueirenses e visitantes, em clima de confraternização, dedicação e fé à Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe.
A Procissão de encerramento teve presença dos sacerdotes Janilson Alves e Givanildo Medeiros, contando com participação da Filarmônica Honório Maciel, de São João do Sabugi, e a Filarmônica José Isidoro dos Santos, de Ipueira.
A Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro aconteceu de 03 a 12 de agosto.

Anna Jailma - jornalista

Vereadora solicita Supletivo do 2º grau para São João

Vereadora Maria de Fátima Mariz

A vereadora de São João do Sabugi, RN, Maria de Fátima Mariz, Fafá, está solicitando, através de requerimento nº 002, o empenho da Prefeitura Municipal, junto a Secretaria de Educação e Governo do Estado, para ser implantado o Supletivo do 2º grau em nossa cidade. Segundo ela, o requerimento foi feito considerando a procura de cidadãos do município, que almejam concluir o Ensino Médio. Ela aguarda resposta dos setores. Outra solicitação foi a reforma do castelo no Açude Santo Antônio, que segundo ela, recebeu a visita de arquitetos há poucos dias para início da reforma.
Em São João do Sabugi, a vereadora Fafá Mariz, está no seu segundo mandato. Recentemente, ela encaminhou solicitações ao deputado estadual Ezequiel, reivindicando construção de um prédio para a Escola Estadual Santa Terezinha, que funciona em prédio municipal; iluminação da ponte na entrada de São João do Sabugi; reforma da Delegacia de Polícia Militar, e uma ponte na comunidade rural, no rio Carnaúbas. A construção desta ponte irá beneficiar o município de São João do Sabugi, e o de Caicó, visto que liga comunidades rurais de São João do Sabugi ao município de Caicó. "Fui procurada por alguns populares que me fizeram estes pedidos. Encaminhei ao Deputado Ezequiel, dados que abordavam as solicitações, inclusive fotografias da Delegacia. Ele já apresentou os projetos na Assembléia e já foram aprovadas", afirma a vereadora.
Anna Jailma - jornalista

Para Painho - João Ursulino de Assis



Meu pai João Ursulino de Assis, partiu em 1998, perto da minha formatura em Jornalismo. Lembro-me como se fosse ontem, quando me despedi dele no Hospital São Lucas em Natal, RN, porque estava indo para Campina Grande, PB, fazer provas finais do semestre, na faculdade. Segundo o médico, Dr. Miguel, ele receberia alta na manhã seguinte. “Daqui vou direto pra casa, minha filha. Quando terminar suas provas, vá pra lá e a gente se encontra em São João...” dizia painho, na minha saída. Era uma noite fria e de chuva forte em Natal. No ônibus meu coração sentia um aperto e quando cheguei em Campina, às 23h, liguei para a casa de meu tio Bastinho. O telefone só dava ocupado e fui dormir...Acordei na madrugada com minha prima Catherine no telefone, dizendo: “mas eu não sei como vou dizer pra ela...”. Foi o fim! Até hoje não consegui encontrar uma explicação para sua partida, desisti de achar os porquês e cheguei a conclusão que a morte vem sem seguir caminhos da lógica.
Painho era um homem do campo, que gostava de política. Foi vereador em São João do Sabugi em vários mandatos, inclusive, quando os vereadores nem recebiam salário. Gostava de ouvir programas da Rádio Rural e gostava de ler; ficava com ar sonhador quando falava da época de estudante, embora só tivesse estudado até a 3º série primária, no antigo Ginásio Diocesano Seridoense, de Caicó, o GDS. As recordações da Mina Quixeré, ele transformava em contos de fada, quando me falava. O Quixeré, em especial o bangalô, nossa casa no sítio, era um porto seguro na vida dele. Tinha personalidade forte, uma conversa calma e firme, sempre olhando nos olhos das pessoas. Ficava severo e a voz calma aumentava o tom e a vibração, diante de injustiças, traições e desonestidades. Costumava dizer: "um homem sem palavra, não é um homem".
Meu pai permanece como exemplo na minha vida e dele sinto sempre muitas saudades, confortadas pela fé em Deus. Eu o conheci muito, o observei muito, me identifico muito com ele em várias situações. Somos parecidos, quase idênticos, nas qualidades e nos defeitos. Sei que fui uma filha muito amada pelo meu pai. Conheci suas opiniões, contestei algumas, fui cúmplice em muitas, dei palpites sobre seus discursos e alianças na política, subia em palanques com ele. O ouvi contar histórias no alpendre do bangalô, brincava com ele de fazer “careta” um para o outro, até que os dois não agüentassem mais de tanto ri. Fiz meu pai dançar a música Maresia de Gabriel Pensador, na sala lá de casa...Quem imagina, João Ursulino fazendo isso? Pois é, para me vê sorrindo, ele fazia qualquer coisa. Até hoje quando estou na barragem do Quixeré, ainda imagino ouvir seu grito, na hora do almoço: “Jailmaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...” o sítio inteiro ouvia...
Uma mensagem da poetisa Gladys Lacerda, intitulada de "PAI" traduz o que eu gostaria de dizer pra ele neste Dia dos Pais: "SE VOCÊ SOUBESSE A FALTA QUE ME FAZ...EU SEI: SE VOCÊ SOUBESSE, VOLTARIA E NÃO MORRERIA NUNCA MAIS..."
Para todos os pais, FELIZ DIA DOS PAIS, e aos filhos, como disse Renato Russo, eu diria que "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há..."

Anna Jailma – jornalista.


domingo, 12 de agosto de 2007

Artistas da Terra I - Os Irmãos Músicos - Irmãos Romão

Da esquerda para direita, no alto: Francisco Aurélio (Titio), José Isidoro (José Romão), Manoel Felipe Nery e Sebastião Cristino (Totô). Sentados, da esquerda para direita: João Batista e Egídio Nestor.
Iniciando o tópico Artistas da Terra, irei ressaltar os seis irmãos músicos, filhos de Sebastião Justino de Maria, violeiro e repentista, e Romana Vitalina de Maria: Sebastião Cristino dos Santos (Totô), José Isidoro dos Santos (José Romão), Manoel Felipe Nery dos Santos (Filipim ou Menezim), Francisco Aurélio dos Santos (Titio), João Batista dos Santos (Tiá) e Egídio Nestor dos Santos (Gidim). Os "irmãos Romão" como também eram conhecidos (por serem filhos de Romana), aprenderam música em 1925; quando ainda moravam na Volta do Rio. Eles caminhavam da Volta do Rio à São João do Sabugi, RN, para estudarem música, com o maestro Honório Maciel, recém-chegado de Pernambuco. Assim, em 1926, os irmãos músicos integraram a Filarmônica Honório Maciel, a partir de sua fundação; sendo eles, junto à outros, fundadores da referida Filarmônica, sob regência da batuta do maestro Honório Maciel.


Sebastião Cristino dos Santos - Tinha apelido de Sebastião Romão entre os conhecidos e de Totô entre os sobrinhos. Na Filarmônica Honório Maciel, tocava pratos mas posteriormente, passou a tocar violino. Casou com a paraibana Helena, com quem constituiu família. Foi professor de alfabetização, na Fazenda Solidão, município de Serra Negra do Norte, RN, sendo sepultado em Serra Negra. Seus familiares, inclusive sua esposa, de mais de 80 anos, residem no município de São José de Espinharas. Seu filho, José, conhecido como "Zé de Helena", toca violino e sanfona, sendo reconhecido como excelente sanfoneiro. Entre os netos, Agnelo, filho de Geraldo, dedica-se ao violão.


José Isidoro dos Santos - Conhecido como Zé Romão, e apelidado pelos sobrinhos de Teté, foi músico de soprano, tuba, concertina e órgão (serafina). Na Filarmônica Honório Maciel, tocou soprano e tuba; na Igreja, a serafina, acompanhando missas e novenas; a concertina, nas quadrilhas juninas e bailes de festa. Nunca deixou de residir em São João do Sabugi, RN. Casou-se com Zulmira Lucena, constituindo família nesta cidade, onde faleceu e foi sepultado. Tem seu nome eternizado na banda de música de Ipueira, RN, a Filarmônica José Isidoro dos Santos. Dos seus 07 filhos, Sebastião (Bastinho) integrou a Filarmônica Honório Maciel tocando trombone, posteriormente, integrando-se na filarmônica de Patos, PB e em João Pessoa, PB, a partir daí, seguindo carreira militar, na Aeronaútica, como músico. Jalmir, filho mais novo de José Romão, também integrou a Filarmônica Honório Maciel, no tarol. Entre os netos, Jarles Jamerson e Jean Jefferson, filhos de Bastinho, dedicam-se ao violão.


Manoel Felipe Nery dos Santos - Chamado pelos músicos de Filipim, e de Menezim, pelos sobrinhos, Manoel Felipe integrou a Filarmônica Honório Maciel, tocando bombardino e trombone, posteriormente assumindo a regência como exímio maestro. Dedicado a música, Manoel Felipe era compositor e foi professor de música em São João do Sabugi e em Ouro Branco, ambas no RN, inclusive, em Ouro Branco, a filarmônica tem o nome de Manoel Felipe Nery. Constituiu família com Severina, com quem teve uma única filha, Mina, já falecida. Viúvo, casou-se com Maria do Carmo, da cidade de Ouro Branco, com quem teve 10 filhos. Morou alguns anos em Ouro Branco, posteriormente retornando para São João do Sabugi, onde faleceu e é sepultado. Seu filho José, apelidado de Deca, foi músico da filarmônica de São João do Sabugi e de Caicó, tocando trombone. Arnaldo integrou a filarmônica sabugiense tocando tuba. Entre os netos, Anderson, filho de Judith, destaca-se na bateria; e os filhos de Geralda, Josimar (Abá), Valdinho e Joácio, destacam-se no trombete, na percussão e no teclado, respectivamente.


Francisco Aurélio dos Santos - Conhecido como Titio, entre os sobrinhos e todos os seus conhecidos, Francisco Aurélio era músico de trombone e bombardino na Filarmônica Honório Maciel. Constituiu família com a patoense Maria, já residindo em Patos, PB, onde foi maestro da Filarmônica 26 de Julho. Preparando-se para viajar para a festa de padroeiro em São João do Sabugi, Titio estava na sede, experimentando um instrumento de sopro e sentiu-se mal, falecendo.Titio é sepultado em Patos, PB. Entre seus 10 filhos, Artéfio e Francisco integraram a Filarmônica 26 de Julho.


Egídio Nestor dos Santos– Apelidado de Gidim e Egídio Romão, foi músico de tuba, na Filarmônica Honório Maciel e, professor de alfabetização na Fazenda Jataí. Saindo de São João do Sabugi, foi morar em Patos, PB, e depois em Recife, PE. Constituiu família com Pretinha, tendo 06 filhos e teve uma coincidência com seu irmão Francisco Aurélio: também Egídio, faleceu quando estava preparando-se para vinda de festa do padroeiro em São João do Sabugi, RN. Faleceu em Recife, PE, e o sepultamento ocorreu em São João do Sabugi, RN. Entre seus filhos, Vilmar e Ivaldo, eram violonistas.


João Batista dos Santos - Conhecido entre os sobrinhos por Tiá, e pelos amigos como João Romão, ele tocava saxofone na Filarmônica Honório Maciel, mas costumava destacar-se no violão, fazendo serenatas com o amigo, também músico, João Delmiro. Foi professor de alfabetização no distrito da Palma, próximo a Caicó, onde casou-se com Nana, constituindo família de 04 filhos. Foi residir em Patos, PB e depois em Campina Grande, PB, onde ficou viúvo, casando-se com Maria da Guia Freire, com quem teve mais 03 filhos. Em Campina Grande, PB, destacou-se como poeta e compositor de valsas. Faleceu e sepultou-se em Campina Grande, PB, onde residem seus filhos.


Anna Jailma - jornalista e neta de José Isidoro dos Santos (José Romão)

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Choros & Valsas - Novo CD de Urbano Medeiros

Urbano Medeiros


O músico sabugiense, Urbano Medeiros, acabou de criar seu mais novo CD, Choros & Valsas, com choros e valsas que marcaram época.
Até o momento, chegaram em São João do Sabugi, apenas três CDs: para Dercílio Morais, Vavá Lins, e Zeneide Lucena, ambos enviados por Urbano, de Pará de Minas, MG.
Quando esteve por aqui, nos festejos de São João Batista, Urbano Medeiros, foi entrevistado no programa Momento Dois, de Djalma Mota, na Rádio Rural, e na oportunidade, apresentou vários choros e valsas que seriam lançados neste CD. Durante o programa, foram muitas as ligações para a Rádio Rural parabenizando Urbano Medeiros.
O CD agora está pronto e em breve, Choros & Valsas chegará na cidade, para venda.
Aguardem!

Anna Jailma - jornalista

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Pensamento Jovem II - Por Lázaro Brito


A “lógica”(?) do Amor

Por Lázaro Brito - Adaptação de um texto de Mário Quintana

Você está sozinho. Em frente à TV, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, agora, um amor novinho em folha. Trimmm! Trimmm! (quem mais poderia ser?) Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase "galinha", sem disposição para relacionamentos sérios. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. Por que o amor nunca chega na hora certa? Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans? Agora que você está empregado? Agora que você pintou o apartamento, comprou seu primeiro carro e começou a gostar de jazz? Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio? O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa um ano inteiro hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga e mal repara em outro alguém que só tem olhos para você. Ou então, fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana, os seus amigos lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido à sua vida. O amor é como tesourinha de unha: nunca está onde a gente pensa. Pode estar do seu lado e você não perceba. É onipresente e imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, uma prova terrível, enfim. E as flores vão chegar num dia qualquer apenas para informar-lhe como você é especial para alguém. Espalhe que o amor não é banal. E que, embora estejam distorcendo o sentido verdadeiro dele nos tempos modernos de hoje, ele existe e é o ingrediente mais importante da vida, a porção mágica da Felicidade. "Amar é mudar a alma de casa".



Longe de Casa I - Por Tácito Zaildo

O índio na estação do metrô.

Por Tácito Zaildo*

É nisso que a vida nos transforma quando estamos, ou melhor, moramos longe de casa e dos pais, rodeados por pessoas desconhecidas, costumes e hábitos que não são nossos, imposições, novidades, dificuldades, enfim, coisas de um lugar que não é nosso, de uma casa alheia, de um lugar estranho assim como um metrô para um índio acostumado a viver no mato. Tudo isso é claro somado com uma “falsa” condição de liberdade que nos fascina logo de início, podendo nos estragar mas que também pode nos oferecer uma noção maior do que é ter responsabilidade, quando estamos longe dos nossos pais, da nossa família, do nosso berço. Mas o mais importante diante de tudo isso é acreditar que nada será em vão, pois o grande legado que guardamos, além dos nossos conhecimentos científicos de universidade, é justamente essa nossa capacidade de se moldar ao que antes parecia novo e impossível, é o aprendizado da convivência quando moramos e vemos passar por nós várias pessoas diferentes como numa estação de metrô, o novo círculo de amizades que fazemos com pessoas ás vezes, totalmente diferentes de nós, mas que nos trazem a impressão de família ou se misturam com ela, ajudando ao índio que estava “perdido” a se localizar, e se adaptar ao novo.
* Tácito Zaildo de Morais Santos, é filho de Jalmir de Lucena Santos e Maria de Fátima Morais. Os pais residem em São João do Sabugi, RN e ele, em Campina Grande, PB, onde é estudante de Fisioterapia. Mora em pensionato.

Netos do Sabugi I - Por Thaís Úrsula

Thaís Medeiros Úrsula
Nome: Thais de Medeiros Úrsula
Pais: Joaquim Úrsula e Maria do Socorro Medeiros
Estado Civil/Filhos: Solteira
Nasceu em:Goiânia/GO
Profissão:Advogada
Mora em:Natal/RN
Signo:Câncer
Cor:?
Sua característica principal: o sorriso marcante
A família na sua vida representa... A base de tudo
Planos para o futuro: Me aprimorar cada vez mais na minha profissão
Um lugar especial:Pipa
Deus na sua vida: Fé
Um livro que leria novamente: Olga
Música especial:Ruas de Outono
Um CD que gosta de ouvir:?
Uma viagem que indica:Galinhos/RN
Sabugiense que admira: Joaquim Úrsula
Uma lembrança de São João do Sabugi/RN: os passeios pela praça quando estava de férias por lá
Melhor evento de São João do Sabugi: O São João
A última vez que estive em São João do Sabugi foi em... Junho de 2007
Sabugienses que moram em São João e você mantém contato: Muitos
Para São João do Sabugi RN melhorar é preciso: Mais oportunidade aos jovens através de geração de emprego e renda

Ipueira está em festa!


Ipueira está em festa, em louvor a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. São muitos os eventos religiosos, sociais e culturais, na festa da padroeira.

Na noite de hoje acontece Noite de MPB, com Renato Guerra e Anne Kariny, reunindo ipueirenses e visitantes, para ouvir a boa música brasileira. Amanhã, dia 10 de agosto, acontece Festa da Juventude, com animação de Moleca Sem Vergonha e Forró Hilux, na Chácara Igapó.

No sábado, a partir do meio-dia, ocorre a VII Festa do Ex-aluno do Grupo Velho, com animação do Forró Pé-de-Serra e Renato Marinho. À noite, a praça pública é palco da Festa do Reencontro, com animação de Brasas do Forró, Forró Sacanear e Los Pandas.

No domingo, às 11h30, o Pagode do Jacaré anima o Almoço de Nossa Senhora, no Macedão. Às 18h acontece show pirotécnico e a partir das 20h, a festa de encerramento com Forró dos Plays e Banda Flor da Pele.

A Missa Solene ocorre neste domingo, às 10h e a procissão de encerramento, às 17h.



Anna Jailma - jornalista.

Perfil Sabugiense I - Por Sheila Morais

Sheila Quintanilha de Morais
Nome: Sheila Maria Quintanilha De Morais
Pais: Severino Martins de Morais (Nino de Manoel Grande) e Thadéa Q. de Morais
Estado Civil: Solteira
Filhos: Não (só solzinha - minha cadela - mas não conta... )
Profissão: Bióloga - professora
Mora em: Natal
Signo: Touro
Cor: Verde
A família na sua vida: Maior bem, mais valioso que qualquer tesouro, minha fortaleza
Sua característica principal: Ser tagarela e, por isso, fazer amizade facilmente...
Uma lembrança da infância: As idas ao sítio de tia Nevinha, tomar leite tirado da teta da vaca ao nascer do sol... fugir de bicicleta em pleno meio dia e andar no parque lima... kkkkkkkkkkkkk
Um (a) amigo ( a) de todas as horas: Josean e Helô (sem falar de mainha! )
Sonho realizado: Receber meu canudo e poder dizer orgulhosa: sou bióloga, graças à Deus!!!!
Pessoas especiais: Minha tia Angélica, tia Maruquinha, mainha e painho... tem mais, mas se for falar todo mundo, extrapolarei o limite de linhas...
Pessoa que admira: Pe. João Agripino Dantas, pela sua sabedoria, serenidade, humildade e pessoa que é.
Uma experiência que marcou: Passar no concurso da faculdade. Foi o melhor presente de formatura.
Um medo: De não ser mãe.
Planos para o futuro: Fazer meu mestrado, doutorado, casar, constituir minha própria família, ser feliz!
Um lugar especial: A Serra de Martins, uma paisagem linda, que deslumbra os olhos de qualquer admirador da natureza.
Deus na sua vida: meu alicerce
Um livro que leria novamente: O Código Da Vince
Música especial: Humano Demais – Pe. Fábio De Melo - Sjs
Um CD que gosta de ouvir: Qualquer um de Pe. Fábio, Fágner, Djavan, MPB em geral.
São João do Sabugi é marcante em... sua hospitalidade, simplicidade, amizade...
Para melhorar, São João do Sabugi precisa... deixar a politicagem de lado!!! tem que se ligar em outras coisas de muito maior importância, como saúde, educação, moradia!!! Deixar de lado estas picuinhas que só fazem destruir o que temos de maior valor: o caráter e a amizade entre os sabugienses.





Denúncia!


Peculato, corrupção ativa e passivaMPF denuncia engenheiros da barragem de Oiticica por superfaturamento e desvio de US$ 152 milhões

Lúcio Lambranho

Além da série de problemas recentes, a barragem de Oiticica gerou uma denúncia criminal por peculato, corrupção ativa e passiva contra dois engenheiros da Odebrecht, outros dois diretores do primeiro escalão do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e contra um sócio de uma empresa sub-contratada pela construtora para tocar parte da mesma obra.
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), foram drenados, nos 16 anos de impasse na obra, mais de US$ 152 milhões em valores da década de 90. O superfaturamento variou, segundo a mesma denúncia de fevereiro de 2005, entre 16% a 1.300%. E ainda em maio de 1993, quando a obra foi paralisada, o Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou uma diferença de 140,09% entre os valores de mercado praticados pelo Dnocs e o valor aplicado na obra após aditivos ao contrato original.
A denúncia tramita na 2ª Vara Federal do Rio Grande do Norte e pede a condenação por peculato, corrupção ativa e passiva de dois diretores do primeiro escalão do Dnocs na época (Luiz Gonzaga Nogueira Marques e Geraldo de Souza Araújo, de engenheiros da Odebrecht (Murillo Moreira Martins e Euzenaldo Prazeres de Azevedo) e de Haroldo Gurgel de Sá, sócio na época da Empresa Industrial Técnica S/A (EIT), que subcontratou parte da obra.
O inquérito policial que resultou na denúncia de 2005 da procuradora da República no Rio Grande do Norte, Caroline Maciel da Costa, foi instaurado ainda 1993 pela Superintendência da Polícia Federal no Ceará, sede do Dnocs. A investigações começaram após o relatório da Inspeção Extraordinária do TCU realizada no Dnocs, entre maio e agosto de 1993, após a denúncia formulada pelo então deputado federal já falecido Jackson Pereira (PSDB-CE).
“Constata-se que, no período dos repasses das verbas públicas federais sobre a suposta construção da barragem de Oiticica (entre janeiro de 1991 e maio de 1993), dos denunciados Luiz Gonzaga e Gerado Souza receberam sistematicamente, depósitos em suas contas bancárias de quantias vultosas para a época”, revela da denúncia ao qual o Congresso em Foco teve acesso.
São 18 depósitos, de acordo com a denúncia, nas contas de cada um dos dois acusados. Luiz Gonzaga – à época, diretor-geral do Dnocs – e Gerado Souza – ex-diretor-geral adjunto de Operação – receberam valores que variam entre 1 milhão de cruzeiros e 100 milhões de cruzeiros, segundo o MPF.

“Mãos atadas”

Em outra frente, a Procuradoria da República em Caicó (RN), município vizinho de Jurucutu onde a barragem deveria ter sido construída, existe um procedimento administrativo que apura as irregularidades na mesma obra.
O procurador Kleber Martins disse ao Congresso em Foco que ainda aguarda o resultado de uma Tomada de Contas Especial do TCU sobre o caso. O processo em Caicó se arrasta desde fevereiro de 1999. Martins é cético sobre o futuro da investigação.
“Estou de mãos atadas nesse momento aguardando informações do TCU, mas, mesmo que seja comprovado o desvio de recursos, é pouco provável que os culpados sejam condenados por improbidade administrativa e outros crimes”, avalia. Segundo o procurador, devido à demora para a apresentação das denúncias, os crimes na área cível, como improbidade administrativa, já devem estar prescritos de acordo com o que prevê a legislação vigente.

OBS. Estas informações, agregadas a outras, foram recebidas por mim, em email repassado pelo agrônomo Procópio Lucena. Caso queiram receber o email com as informações integrais, me informe seu email e repassarei.

Atenciosamente, Anna Jailma - jornalista.

Procissão de Sant'Ana - 29 de julho










Fotos: Anna Jailma




Pensamento Jovem I - Por Mirvan Lúcio


O que lhe der na telha...O que lhe vier a cabeça...

Por Mirvan Lúcio

O que você quer fazer??? O que você quer ouvir, vestir, ler, sentir, ser, etc, etc.??? Fazer o que todos fazem, ouvir o que todos ouvem, vestir, ler, sentir e ser exatamente como as outras pessoas, e terminar sendo uma cópia, muitas vezes mal tirada, daqueles que você considera legal, descolado, fashion... E você, onde é que fica??? Onde estão suas preferências??? Nascemos diferentes para sermos diferentes. Todas as meninas querem a barriguinha da Gisele Bundchen, as pernas da Ivete Sangalo e por aí vai (e se matam por isso)... Os meninos querem a vida do David Beckham, o salário do David Beckham, a esposa do David Beckham... Pura ilusão!!! Certas "xérox" que andam por aí perdem a própria identidade...Faça o que você realmente quer... Mostre ao mundo que você não está aqui só para ocupar um lugar no espaço... Seja você em todas as horas, tenha originalidade, tenha sua própria opinião sobre as coisas, aja de acordo os seus sentimentos, veja o mundo pelos seus olhos e não pelos olhos, muitas vezes míopes, dos outros... Faça coisas que marquem sua personalidade... Uma vez eu encontrei um rapaz com uma camiseta igual a minha em plena festa e eu simplesmente virei minha camiseta pelo avesso e vesti... É o meu jeito de ser diferente... Faça o seu!!! Renove-se... Faça uma varredura em você mesmo e procure os hábitos que você adquiriu das outras pessoas, faça uma avaliação e fique somente com as coisas boas, as ruins jogue no lixo... Assim você será mais você!!!Ah... Faça o que lhe der na telha, o que lhe vier a cabeça!!!

Projeto registra Festa de Sant'Ana como patrimônio imaterial do país


Romero Oliveira, consultor do IPHAN/RN, Marcus Vinicius, do IPHAN/DF, e outro membro do projeto

O amor incondicional e sem limites do povo do Seridó a excelsa padroeira Sant'Ana, de Caicó, é indiscutível. O encerramento da 259ª Festa de Sant'Ana ocorreu em 29 de julho, com Missa Solene às 10h, na Catedral, e a belíssima Procissão de Encerramento lotou cada recanto das ruas de Caicó, com as mais puras expressões de fé.
Neste ano, esteve em Caicó integrantes do projeto Inventário das Referências Culturais do Seridó Potiguar, um projeto amplo, que tem entre os principais objetivos, fazer um mapeamento cultural das referências culturais de algumas cidades da região Seridó, inclusive, Caicó, registrando a Festa de Sant’Ana, em "Celebração", como patrimônio imaterial brasileiro. A equipe marcou presença desde 16 de julho, registrando em filmagens, entrevistas e fotografias, todos os perfis que envolvem a principal festa da região Seridó.
Entre os membros estavam presentes dois consultores do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, que orientam as filmagens:o historiador Romero de Oliveira, da Sub-Regional do IPHAN, no Rio Grande do Norte, e o antropólogo Marcus Vinicius, que trabalha no Departamento de Patrimônio Imaterial – DPI, em Brasília, DF.
Quando o material de pesquisa estiver concluído, será composto um dossiê, anexado a um pedido formal da sociedade caicoense e encaminhado ao Ministério da Cultura, onde ocorre análise da importância da Festa de Sant’Ana para a cultura do país. “Tendo um ‘final feliz’, sendo reconhecido isso, a Festa de Sant’Ana é inclusa na agenda de ações do Ministério da Cultura, volta-se o olhar do Ministério da Cultura para a Festa de Sant’Ana”, diz o consultor do IPHAN, Romero de Oliveira.
Através de projetos de pesquisa como este, cidades de outros Estados do Brasil, são hoje reconhecidas no mundo inteiro. O frevo de Pernambuco é reconhecido como forma de expressão; o Círio de Nazaré, em Belém, é registrado como celebração, e outras riquezas brasileiras, têm hoje seu reconhecimento no âmbito cultural do país, em respeito a sua relevância.

Anna Jailma - jornalista

Serra do Mulungu - Maravilha do RN



Fotos: Dercílio Morais


O Diário de Natal lançou campanha para escolha das 7 maravilhas do RN. Os sabugienses estão irmanados, votando na Serra do Mulungu. Para votar escolha uma fotografia da Serra Mulungu e envie para setemaravilhas@diariodenatal.com.br dizendo porque você vota na Serra do Mulungu como maravilha do Estado.
A Serra do Mulungu é nossa serra-mãe, que nos acolhe mesmo de longe, nos irmana, retrata nossa terra. É nosso Monte Sinai!
A sabugiense, jornalista, Suerda Medeiros, está com campanha no blog http://suerdamedeiros.zip.net para escolha das 7 maravilhas do Seridó. Para votar, acesse o blog e vote.



Do Sabugi*


Sou filho de São João
Do Sabugi minha terra
Bem de frente fica a serra
Da cidade é o coração
Ninguém sabe a geração
Cuja pia batismal
Deu-lhe o nome visual
Mulungu serra querida
Será meu cartão postal.

Naquela serra expressa
O mapa do nosso Estado
Observando relevo
Do teu rochedo ondulado
Percebe-se o contornado
Em forma de elefante
Que coisa mais fascinante
Dando as cores do discreto
Foi Deus o próprio arquiteto
Daquele mapa gigante.

*Esta poesia é de autoria de Geraldo Anízio, filho de Sr. Manoel Soldado, que residiu em São João do Sabugi, trabalhando como delegado. Geraldo Anízio nasceu em São João do Sabugi, RN, e hoje reside em Rondônia, onde tem o blog http://www.geraldoanizio.zip.net/



Abraço, Anna Jailma - jornalista

Um "click" da Redação do Correio do Seridó

Eu e Carlos Felipe, colega de trabalho

Paulo Jr. editor do jornal Correio do Seridó

Reportagem: eu no lixão, com Merandolina, que mora no lixão de Caicó

Trabalho no Correio do Seridó desde setembro de 2006, em Caicó, RN, jornal que tem 4 anos de credibilidade na região Seridó. A equipe do jornal é integrada com correspondentes de São José do Seridó, com o fera Carlos Felipe, da cidade de Cruzeta com Iranildo e Céssio, de Jardim do Seridó, com Alcimar Oliveira, de Florânia, com Josimar Tavares. Além destes, temos Wllana Dantas, como colunista social de Caicó, Assis Baiano com coluna de Esporte e o renomado Robson Pires, que tem coluna divulgando seu blog.
Eu e Paulo Jr. fazemos matérias de Caicó e região, inclusive, já publicamos várias matérias de São João do Sabugi, em especial durante a Festa do Padroeiro.
Aqui divulgo parte da equipe, com fotografias que fizemos num dia de descontração na Redação do Correio do Seridó, que funciona na Sala 207 do prédio do Sebrae, em Caicó.

Abraços.

Anna Jailma – jornalista do Correio do Seridó

Paróquia de São João Batista tem novo pároco - 14 de julho


A Paróquia de São João Batista teve Missa de Crisma, celebrada pelo Bispo Diocesano Dom Manoel Delson, havendo também posse do novo pároco Janilson Alves de Oliveira. Pe. Janilson é natural de Parelhas RN, e veio para São João do Sabugi, ainda como seminarista; recebendo posteriormente o diaconato e recentemente, no ano passado, sendo ordenado sacerdote.
São João do Sabugi congratula-se com o novo pároco. Pe. Janilson, permaneça sólido na fé e na vocação sacerdotal, determinada por Deus e aceita pelo senhor. Apascenta tuas ovelhas, novo pastor...E diante das dificuldades, e das ovelhas mais arredias, escuta teu coração. É através do nosso coração que Deus nos fala, sempre!


Que Deus o abençoe!
Anna Jailma - jornalista

Seridó tem Embaixador da Paz no México

Foto: cedida Jonas Pabllo e Miranda, conselheiro do Rotary, no RN

O estudante Jonas Pabllo Araújo da Costa, de 16 anos, estudante da 3ª série do Ensino Médio da Escola Estadual Profª Calpúrnia Caldas de Amorim - EECCAM, foi selecionado em Caicó e posteriormente em Natal, para ser um dos representantes do país no México, em Intercâmbio Internacional de Jovens, promovido pelo Rotary Internacional.
Jonas Pabllo será Embaixador da Paz no Norte do México, hospedado em residências de famílias rotarianas durante um ano, inclusive tendo oportunidade de concluir o Ensino Médio no México. "Lá o ano letivo inicia em agosto e portanto irei cursar a 3ª série do Ensino Médio no México, tendo oportunidade de dar palestras sobre a cultura de meu país, do meu Estado e em especial de Caicó e seridó", diz Jonas Pabllo.
O Embaixador da Paz destaca que na conferência ocorrida em Gravatá, no Estado de Pernambuco, reunido com 60 estudantes do Brasil inteiro, que também irão participar do Intercâmbio, ele obteve a informação de que somente ele e mais três estudantes são alunos de escola pública; sendo este um motivo de satisfação para Jonas e de agradecimento a aprendizagem adquirida na EECCAM. “Toda minha aprendizagem foi adquirida aqui em escola pública. A EECCAM representa tudo para mim pela oportunidade, por esta vitória que a escola está proporcionando na minha vida” afirma ele.
Jonas viaja para o México no final de julho, retornando somente no início de agosto de 2008. A EECCAM referência no ensino de Caicó e no Estado, inclusive no Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, de 2006, esta escola obteve a melhor classificação nas escolas jurisdicionadas pela 10ª DIRED e no vestibular 2007, 60 alunos da EECCAM foram aprovados; sendo 39 no vestibular da UFRN e 21 em outras Universidades.

Anna Jailma - jornalista

Grupo de Idosos Recordação do Passado
























Na Festa de Sant'Ana, o grupo de idosos sabugienses Recordação do Passado, participaram ativamente do VIII Encontro dos Idosos do Seridó com Sant'Ana. O grupo sabugiense chegou cedo da manhã em Caicó, sendo recebidos pelo prefeito de Caicó, Bibi Costa, e pelo secretário de ação social Emerson Araújo, sabugiense, filho de Adalberto de Tobias e Rosinha.
Irmanados na fé e na alegria, os idosos seguiram em passeata pelas avenidas de Caicó, junto aos idosos de toda região. Houve Missa em Ação de Graças na Catedral de Sant'Ana e almoço, com forró pé-de-serra, no Iate.



Anna Jailma - jornalista.