sábado, 6 de outubro de 2007

Mundo Abstrato III - Tédio


O tédio existe somente em adultos. Nunca vi criança com tédio. Criança sempre têm algo a fazer, a criar. Os chamados maduros parecem perder a criatividade no decorrer dos anos por ficarem dependentes de dinheiro e outras coisas que, para as crianças, são inexistentes ou dispoensáveis...Quando raramente nos sobra tempo, nos propomos a ficar zanzando na frente da TV ou do computador e depois nos lamentamos que pensamos em ir ao cinema, ao sítio, à casa de um amigo, ou a viajar para um lugar qualquer; mas faltou "dinheiro", deu preguiça, tinha um trabalho que você levou pra casa ( um dos nossos males é essa mania de levar trabalho pra casa...) etc e tal...E já tratamos de listar um monte de dificuldades que nos impediu de fazer o que queríamos.Nós adultos somos especialistas em criar obstáculos..." Há uma pedra no caminho, no caminho há uma pedra "...
Uma criança contenta-se com coisas simples como pular corda, usar e abusar do balanço da pracinha, dançar na sala e jogar almofadas para o alto. As crianças são "donas de si", muito mais que nós adultos; tão dependentes do dinheiro, das férias, das agendas, do tempo...
Nós adultos somos tão medrosos... Quando criança eu dizia que queria voar, fazia planos de viajar ao Rio de Janeiro sozinha a noite, pilotando um avião... Hoje à tarde passei na ponte de Barra Nova, andando com medo; porque a ponte de aço faz barulho quando passamos e dá pra avistar detalhes do rio lá embaixo...Ah se eu tivesse coragem de criança...

Anna Jailma - jornalista

Nenhum comentário: