sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Urbano Medeiros apresenta-se no RN e PB

Foto Vinícius Menna: Urbano Medeiros em Natal, RN
Foto Paulo Medeiros: Urbano Medeiros, em Minas Gerais.

Foto Anna Jailma: O reencontro - maestro Antônio (Totó) Medeiros, maestro Francisco (Chiquito) Fernandes e maestro Urbano Medeiros


Foto Anna Jailma: Urbano Medeiros e a jornalista Sônia Martis, de Santa Luzia, PB

Visitando a região Seridó, o músico Urbano Medeiros, sabugiense da gema e reconhecido como um dos melhores músicos do mundo, está incansável nas palestras e apresentações musicais. Urbano esteve presente no Seminário “O Sertão Vai Virar Marketing”, em Caicó, realizou palestra em Santa Luzia, na Paraíba, Cruzeta e hoje, está em Ouro Branco, no RN.
Dia 02 de outubro, ele esteve em Natal, onde integrou o Projeto Seis e Meia, com o músico potiguar Tico da Costa, tocando músicas dele próprio e de grandes nomes da música seridoense, como Felinto Lúcio Dantas. Na capital do Estado, ele concedeu entrevista ao RN TV da Cabugi onde destacou seu trabalho musical, suas raízes sabugienses e as experiências vividas através da música. Ele associa a força da música seridoense as dificuldades vividas na terra árida e fértil, que é o Seridó. Árida pelo solo seco e fértil pela arte e cultura que brota da terra: "Para compensar toda essa vida de sofrimento, da tortura que o meio dá, do descaso político e social, da falta d'água, da falta de chuva, o seridoense busca a arte", diz Urbano.
Um dos marcos desta viagem de Urbano Medeiros, foi seu reencontro com o maestro Francisco Fernandes Filho, Chiquito, bacharel em música e maestro em Santa Luzia, no Estado da Paraíba; reconhecido no âmbito da música pelas ricas composições. Em 28 de setembro, Urbano Medeiros, esteve em Santa Luzia, PB, realizando palestra “A importância da música no Vale Sabugi” na Sede da Banda de Música Duarte Machado, onde foi recepcionado pela filarmônica e pelo maestro Chiquito.
No evento, a Banda de Música Duarte Machado, com 35 músicos, apresentou “Espinha de Bacalhau”, sendo prestigiado por Urbano Medeiros e seu irmão Antônio (Totó) Medeiros. Em seguida, Urbano ministrou a palestra, resgatando a história da música no Vale do Sabugi, destacando a mistura das raças como fonte da música naquela terra, bem como, na região Seridó do Rio Grande do Norte. “É a mistura dos marranos, negros e índios que enriquecem e fortalecem a música do Vale Sabugi, em Santa Luzia, na Paraíba e a música de São João do Sabugi, de Caicó, de todo o Seridó, no Rio Grande do Norte”, enfatizou Urbano; explicando também a origem dos marranos, povo judeu; que chegou ao Brasil com os portugueses, no início da colonização.
Na palestra, ele destacou a importância da música como fonte de vida e paz, e como ponte do diálogo e da fraternidade entre os povos, de diferentes idiomas. Falou sobre sua convivência com índios yanomamis, sobre os sons emitidos pelas tribos indígenas e sobre suas experiências com a musicoterapia, levando alegria de viver em cada recanto do mundo, totalizando 5 mil cidades percorridas. Na oportunidade, Urbano Medeiros, frisou a necessidade da valorização do músico como profissional, digno de respeito e reconhecimento pelo trabalho desenvolvido. “O músico deve ser respeitado e valorizado, pelo poder público e pela comunidade. O músico é um trabalhador, assim como o médico, o jornalista, o engenheiro e tantos outros profissionais”, afirmou ele.
Encerrando o evento, o maestro Totó Medeiros, emocionou a platéia com palavras de agradecimento e em seguida os irmãos tocaram a música “A Ti Meu Deus” para a platéia. O maestro Chiquito, deixando transparecer emoção, agradeceu ao público presente e em especial aos músicos Urbano Medeiros e Totó Medeiros, pela mensagem transmitida.
Anna Jailma - jornalista

2 comentários:

Carcará disse...

Cara Anna!

Nosso Urbano Medeiros, filho do querido Bil, faz parte da casta de grande diamantes lapidos que nosso São João abençoa e o mundo aplaude.

Forte abraço.

Anônimo disse...

Queridos,
Gostaria de escrever diretamente para o Urbano
Medeiros. Vc tem o e-mail dele? De todo o modo, gostaria de deixar registrado que conheci o trabalho do Urbano só recentemente. Fiquei maravilhada. A missão dele é a nítida presença de Deus entre nós. Que bom tê-lo tocando e encantando. O trabalho que ele faz de musicoterapia é simplesmente sensacional. Penso que todas as prefeituras do Brasil deveriam contratar músicos da integridade do Urbano para programas de saúde da família. Que Deus o abençoe e lhe dê muita saúde. Ele é maravilhoso! Suelyemma