sábado, 29 de março de 2008

Fui visitar nosso Rio Sabugi...




Meninos que voam...e mergulham no rio...

Família Cavalcanti visitando o Rio Sabugi: Neta de Odílio, tentando acompanhar o passo de Patrícia e Pâmela.
Chico de Abdias e sua célebre frase: "ô invernão"
Dedé de Zé do Correio e seu filho - contemplando o "cochilo" do rio
Edvaldo Januário: fazendo turismo no leito do rio


O Rio Sabugi não pára de receber visitas




A paz do rebanho na beira do rio...
No mato recém-nascido, o camaleão verdinho, de olhos atentos (ele adorou ser fotografado, ficou paradinho para os clicks...)




Hoje pela manhã, como faz todo sabugiense, fui visitar o Rio Sabugi. Ele estava mais calmo que ontem a tarde...Ontem por volta das 14h eu achei que ele queria passear pelo Largo Ana de Souza ou quem sabe, até na praça, porque a água já rondava a casa de Nena do saudoso Werneck Brito e já se aproximava também da oficina de Deusimar Casé.
Hoje, o nosso Rio Sabugi parecia adormecido em "berço esplêndido", não estava recebendo novas águas como na tarde de ontem; mas, continua enorme diante de nossos olhos. No caminho até a ponte, são muitos os filhos da terra que vão ou já voltam da visita ao rio...Os risos sempre estampados no rosto e aquela brisa aconchegante que só o inverno do sertão tem.
Encontrei pessoas da família Cavalcanti, que já voltavam felizes da vida com a paisagem: Patrícia (filha de Ivone de Odílio) e sua filha Pâmela, tinham ido ao rio com Ivonete, conhecida como "Neta", filha de Odílio. As três tinham ido cedo observar a renovação do nosso rio e já voltavam para casa por volta das 9h. Chegando na ponte, com olhar sereno e passos lentos, estava Sr. Chico de Abdias..."ô invernão", dizia ele olhando para as águas. Dedé de Zé do Correio, também observava o rio, enquanto convencia seu filho de aproximadamente 7 anos, de adiar o banho de rio para outro dia...
Na ponte, alguns "meninos", ousam pular da ponte, numa eufórica comemoração pela chegada das águas...E bem ao lado da ponte, sereno e de olhar observador, estava um camaleão, verdinho, misturando-se ao mato recém-nascido; na beira do asfalto. Coisas do meu sertão...
Fotografias:
Edvaldo Januário em turismo no rio - Foto de Edvaldo Jr.
Todas as outras fotografias - De Anna Jailma

Anna Jailma - jornalista e blogueira

2 comentários:

EU SOU DA PAZ!!! disse...

Suas palavras nos transportam no tempo e nos espaço... É muita emoção para uma manhã só!
Abraço e com Fé em DEUS aguardo oportunidade de me banhar também nas "...Águas barrentas do Rio Sabugi"
mais uma vez parabéns pela construção do Elo!

Jackislandy e Silmara disse...

A natureza é exuberante! Muito mais com a ajuda graciosa de suas fotos. O contraste da cor do barro das águas com o azul celeste do sertão nos enche de alegria e orgulho por vivermos embrenhados nessas terras de inverno, inverno de S. João. Valeu...