sábado, 1 de março de 2008

Homenagem Póstuma - Francisca Úrsula

Foto (Aníbal Assis) : eu e tia Francisquinha no seu aniversário de 87 anos em março de 2007

Francisca Augusta de Assis, tia Francisquinha, foi a primeira filha de meus avós paternos João Ursulino de Maria e Francisca Catarina de Assis. Era viúva de Sr. Manoel Sant’Ana, com quem construiu família de 10 filhos e mais dois adotivos. Gostava de costurar, de rezar o terço e ouvir forró pé-de-serra, com concertina, triângulo e zabumba. Era rezadeira e conselheira do Quixeré, uma sertaneja forte, que aos 87 anos ainda tomava as principais decisões na família. Adoeceu em 21 de fevereiro e faleceu em 28 de fevereiro.
À ela, meu adeus, em poesia...

Partida

Francisca, a filha primeira
Mãe, avó, bisavó do sertão
Lá se foi a rezadeira
Passo lento, terço na mão

Sua vida está no Quixeré
Sua história permanece
Os frutos: família, acolhida, fé
Seu adeus entristece

Fez história na Casa do Alto
Gostava da costura e do som da concertina
Aplausos! Francisca partiu do palco
Adeus! Fecharam a cortina

Anna Jailma - jornalista e blogueira

4 comentários:

Bira Viegas disse...

Cara Ana Jailma.
Solicito, se possível à correção do link que está constando na sua relação, já que efetuei a troca de URL e provedor.
o novo endereço eletrônico do Blog do Bira Viegas é o seguinte:
www.biraviegas.blogspot.com.
Aproveito para enviar os meus parabéns pela qualidade e conteúdo do vosso Blog, leitura diária deste blogueiro das terras de Nossa Senhora a Conceição.
Um fraterno abraço.
Bira Viegas / Jardim do Seridó

www.biraviegas.blogspot.com

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Bira,
Obrigada pelo contato e pelo significativo elogio. A correção do link está feita.

Abraço.

Valter Júnior disse...

Ana, toda partida é triste, mas o que realmente me gratifica são as lembranças de aprendizagem deixadas por entes queridos. Através de relatos, aprendi e aprendo sempre que posso com o meu avô.Então as pessoas queridas que mostraram ou mostram os caminhos da vida, quando morrem deixa a saudade,mas o dever cumprido de ter ensinado o de melhor para todos. E Dona Francisca passou isso para os seus familiares, como minha avó Nilciene me passou, e meu avô Sebastião passa. Abraços e sentimentos a familia.

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Valter Jr.

Obrigada pela visita ao blog e pelo inteligente e sensível comentário.

Mui grata.