sábado, 31 de maio de 2008

"Tem anjos voando neste lugar/No meio do povo e em cima do altar..."









Ocorreu hoje, a última novena de maio deste ano, contando com presença de muitos fiéis, ocupando toda a Igreja Matriz; inclusive, com muitas pessoas vestidas de branco, uma tradição que persiste em nosso mês de maio. Pe Janilson Alves celebrou a novena, havendo durante a celebração exposição do Santíssimo Sacramento e ao final, uma justa homenagem a Lica de Jesus, que por muitos anos foi responsável pelos anjos de maio e abrilhantou a novena com sua voz; principalmente cantando "Ave Maris Stella/Dei mater alma..."
Nossa Igreja Matriz repleta de anjos, com cestas de flores, nos lembrava a música cantada por Pe. Marcelo Rossi: "Tem anjos voando neste lugar/No meio do povo e em cima do altar/Subindo e descendo em todas as direções/Não sei se a igreja subiu ou se o céu desceu/Só sei que está cheio de anjos de Deus/Porque o próprio Deus está aqui/Quando os anjos passeiam a igreja se alegra/Ela canta, ela chora, ela ri e congrega..."
No altar-mor, Nossa Senhora estava ladeada pelos anjos iluminados por uma luz azul, parecendo refletir do céu. E a novena iniciou com o canto tradicional "A nós descei divina luz...em nossas almas acendei o amor, amor de Jesus..."
Quando no final da celebração, é anunciado a coroação, os fiéis permanecem emudecidos, com olhos e ouvidos atentos, direcionados para o altar. De todo o templo ouvimos o canto angelical, que nos conduz a todas as novenas de maio de hoje e de outrora: "Ò Virgem pura, maternal e boa/Entrelaçadas vão nesta coroa/As nossas almas, pequeninas rosas/Que ao teu olhar se tornam mais viçosas.../Que ao teu olhar se tornam mais viçosas..." e o templo cobre-se de flores:
"Flores e flores e flores, ó Maria/Cuja glorificação/Nesta noite de alegria/Enche os nossos corações..."
Não há como não lembrar dos anos 80, quando eu cheia de cachos jogava flores em Nossa Senhora. Minha maior preocupação era com a quantidade de flores. Quanto mais flores coubesse na cesta melhor...Se pudesse levar num balaio certamente eu ficaria mais satisfeita...

Fotografias: Anna Jailma.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

3 comentários:

Anônimo disse...

Bonita matéria, que, para quem viveu desde a infância não esquece jamais. Ontem estava no encerramento do mês mariano na Paróquia de N. Senhora Aparecida em Natal, uma festa linda, mas não esquecia, dos anjos com suas cestas de flores, a palma e a coroa na Igreja de São João Batista, o que deve ser o único ou um dos poucos lugares que mantém uma tradição tão rica em homenagem a MARIA. Parabés São João do Sabugi!
Zé Marconi

Dannielle disse...

Oi Jailma!
Como eu lembro do tempo que éramos anjos.
Fui do seu tempo, lembra?
Falando do cesto, é verdade, quando mais flores, melhor!
Bjs.

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Dannielle lembro que realmente fomos anjos na mesma época. Aqui em casa tenho fotografias da época. Irei publicar no blog em breve.

Zé Marconi, na sexta-feira assisti uma linda festa no Santuário do Rosário em Caicó, com peça teatral, etc. Foi lindo, mas nossa coroação é única, ímpar, pela sua simplicidade e sua história.