terça-feira, 29 de julho de 2008

VISITANDO A CASA DE CULTURA POPULAR, DE CAICÓ

Minhas idéias brotaram literalmente...

Sempre desconfiei que elas têm alma...


Calçadas da Bahia, de Minas, ou simplesmente daqui...

O mar potiguar em calmaria...

Mundão colorido!


"O sertão virou mar"... e a Casa de Cultura registrou!

Violeiros, grandes artistas do meu sertão! Adoro!


De tanto levitar nos festejos, alcancei o Arco do Triunfo!


Arco do Triunfo e Catedral de Sant'Ana


Marcas do sertão


Colheu algodão mocó?
Sertaneja e negra, como eu.
Imagens que falam por si...

"Foi no meu sertão, bem no oco do mundo, que melado de barro o bicho virou homem. Hoje tenho orgulho desse nordestino, que nas entranhas da terra encontrou o seu maior tesouro"

(frase escrita entre fotografias do Auto de Sant'Ana, em exposição na Casa da Cultura de Caicó, RN)
Fotografias: Anna Jailma

Nenhum comentário: