sábado, 9 de agosto de 2008

Cavaleiro poeta...

Pery Lamartine - cavaleiro poeta da cavalgada
Cavalgada “Juvenal Lamartine”
Pery Lamartine


Marcos Lopes, empresário
Tem pousada no Bom Fim
Com um nome curioso
Atrai gente mesmo assim
“O Coice da Burra” preta
Tem o pelo pixaim.

Tem o Museu do Vaqueiro
Com todos os paramentos
Chapéu de couro e gibão
E todo o aviamento
Uma aula de sertão
Para dar conhecimento.

Diverte-se com cavalgada
Usa até a “burra preta”
Já correu o Estado todo
Com o fole e a corneta
Mas foi lá em Serra Negra
Uma visita porreta.

Encontrou uma estória
Que muito lhe empolgou
O roteiro Juvenal
Por esse sertão em flor
Do Pinhara a Macaíba
Uma semana durou

Juntou a turma que gosta
No sertão de cavalgar
Marcelo Leite e o Gato
Companheiros de montar
Outros tantos cavaleiros
Vieram participar.

Saíram de Serra Negra
Com destino a Caicó
Passaram na Solidão
Onde tocou um forró
Esporaram os animais
Nas trilhas do Seridó.

No Logradouro dos Enéias
Uma parada ligeira
Para chegar em Caicó
Ainda no fim da feira
Um pernoite programado
Onde “bateu a esteira”.

De Caicó pra Acari
O Poço dos Negros é bebida
Pros cavalos já sedentos
Uma parada sabida
Juvenal é quem dizia
“Olhe a hora da partida!...”


Acari bem lá na gente
Esperando a chegada
Os cavalos já cansados
Indicando uma parada
Em Cruzeta pernoitou
Para o bem da cavalgada.

A chegada em Acari
Foi na hora da “parada”
Os vaqueiros desfilando
Com banda e muita zoada
Se arrancharam no Ingá
Dentro da hora marcada.

Essa longa cavalgada
Em Macaíba chegou
Era assim que Juvenal
Na sua burra findou
Uma jornada valente
Que o progresso parou.


Agora estamos fazendo
Uma outra cavalgada
A partida do Ingá
No Sombrio uma noitada
Em Jardim e Ouro Branco
Em São João uma parada.


No sábado, dia 9
Pra Serra Negra chegar
Homenagem a Juvenal
Nome forte do lugar
O grupo de Marcos Lopes
Pra outra vitória marcar.
Foto - Dercílio Morais
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Nenhum comentário: