segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Oficina para área de Museus acontece em Caicó

O Departamento de Museus e Centros Culturais - DEMU/IPHAN e a Fundação José Augusto - FJA, através do Centro de Documentação Cultural Eloy de Souza, irá realizar a Oficina de "Elaboração de Projetos e Fomentos para a área de Museus", em Caicó, no Auditório do Centro de Ensino Superior do Seridó - CERES, na Rua Joaquim Gregório, S/N - Penedo, no horário das 8h às 18h, nos dias 1, 2 e 3 de outubro.
O evento tem a coordenação professor Dr. Muirakytan Kennedy de Macêdo. A oficina integra o Programa de Formação e Capacitação em Museologia, patrocinada pelo Ministério da Cultura, através do Departamento de Museus e Centros Culturais, visando proporcionar informações do processo de programação educativa nos museus. O número de vagas é limitado em 50 pessoas.
Os interessados devem enviar suas inscrições via e-mail: vilafelizhelio@ig.com.br ou muirakytan@uol.com.br, ou pelo fax (84) 3232-9724. Também podem inscrições no Centro de Documentação Cultural Eloy de Souza, na Av. Câmara Cascudo nº 431, Cidade Alta - Natal/RN, aos cuidados do coordenador do evento.
Anna Jailma - jornalista e blogueira

sábado, 27 de setembro de 2008

Sabedoria Popular na Era Digital

Recebi a mensagem abaixo, de Pe. Gleiber, através do orkut. A mensagem é de autoria de Paulo César Branquinho,membro do Rotary Club de Dourados, no Mato Grosso do Sul.
A mistura dos ditados populares com o mundo digital, resultou em 15 novos ditados da "sabedoria popular ", que provocam bons risos, nos bem-humorados.
Com base nesse, estou pensando em fazer ditados da "sabedoria popular na era das eleições"...

Bom proveito!

SABEDORIA POPULAR NA ERA DIGITAL

Estamos nos tempos da informática, foi necessário rever os velhos ditados populares e adaptá-los a essa nova realidade:

1. A pressa é inimiga da conexão.
2. Amigos, amigos; senhas à parte.
3. Antes só do que em chats aborrecidos.
4. A arquivo dado não se olha o formato.
5. Diga-me que chat freqüentas e te direi quem és.
6. Para bom provedor, uma senha basta.
7. Não adianta chorar sobre o arquivo deletado.
8. Em briga de namorado virtual não se mete o “mouse”.
9. “Hacker” que ladra não morde.
10. Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
11. Melhor prevenir do que formatar.
12. Quando a esmola é demais, o santo desconfia que tem vírus anexado.
13. Quem ama um 486, Pentium 5 lhe parece.
14. Quem não tem banda larga caça com “modem”.
15. Quem nunca errou que aperte a primeira tecla.
16. Quem tem dedo vai a Roma.com.
17. Um é pouco, dois é bom, três é “chat” ou lista virtual.
18. Vão-se os arquivos, ficam os “backups”.
19. Na informática, nada se perde, nada se cria: tudo se copia... e depois se cola.

Colaboração de Paulo César Branquinho,membro do Rotary Club de Dourados, MS (D.4470).


Anna Jailma - jornalista e blogueira

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Abriram-se cortinas...no céu.


A jovem sabugiense Josilene Domiciano Medeiros Lucena, de 23 anos, partiu deixando muitas saudades.
Josilene era conhecida como "Josa" e durante muitos anos foi minha vizinha. Seu pai, Ivonaldo Medeiros Lucena, conhecido como Ivonaldo Cajaca, possuía uma padaria; onde constantemente eu comprava o delicioso bolo de cenoura e ela, muito prestativa, várias vezes ia lá em casa avisar que o bolo tinha acabado de sair do forno...
No atendimento atencioso no comércio, na Companhia de Teatro Valmira Morais, na Pastoral da Criança e na UFRN onde fazia faculdade de Pedagogia, Josa era competente e talentosa.
No palco ela encantava pelos gestos, pela voz e pelo olhar, que transmitiam ao público a força de cada personagem. As cortinas fecharam na terra e abriram no céu, no plano superior.
Josa era uma artista, uma estrela que agora foi brilhar mais alto.
Aos familiares, os sentimentos sinceros do blog À Flor da Terra e saibam que mesmo em outro plano, Josa irá permanecer perto de cada um de vocês. As pessoas que amamos ultrapassam a barreira da morte e permanecem presentes em todos os instantes.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Foto: albúm de família

terça-feira, 23 de setembro de 2008

NOTÍCIAS DE BRASÍLIA II


Cerca de 200 índios da etnia pataxó hã hã hãe chegaram hoje a Brasília, para acompanhar o julgamento de uma ação que se arrasta há 26 anos no Supremo Tribunal Federal sobre a posse de terras no sul da Bahia. O julgamento está marcado para esta amanhã, dia 24.
A disputa envolve a validade de títulos de propriedades entregues a não-índios dentro de uma reserva indígena no sul do Bahia na década de 1970.
Em 1997, um dos líderes dos pataxó, Galdino Jesus dos Santos, foi queimado vivo em Brasília, onde estava para para reuniões que tratariam do assunto.


FOTO: Marcello Casal Jr.



Estou torcendo pela vitória dos índios nesta questão. Considero vergonhoso para a Justiça deste país e para todos nós, o assassinato cruel do índio Galdino.´
É mais um fato que comprova a injustiça que predomina neste país. Jovens da sociedade de Brasília queimaram Galdino vivo, enquanto ele dormia, e depois disseram que era somente uma "brincadeira".
As vezes, ou muitas vezes, dá vergonha de pertencer a raça humana...Muito melhor ser os chamados "animais irracionais" do que ser "racional" e agir com tamanha crueldade.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

FRASE DA SEMANA!


"Continuo achando graça nas coisas, gostando cada vez mais das pessoas, curiosa sobre tudo, imune ao vinagre, às amarguras, aos rancores..."


(Zélia Gattai)



Anna Jailma - jornalista e blogueira

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Sete cidades do Oeste estão sem disputa de candidatos a prefeito.

Foto - férias.tur.br: A cidade Antônio Martins, RN, é um dos paraísos da traqüilidade
em período de eleição.


As cidades de Antônio Martins, José da Penha, Luís Gomes, Major Sales, Portalegre e Viçosa, têm candidaturas únicas para prefeito, na região Oeste aqui do Estado.
Os motivos para a garantia das candidaturas únicas variam, mas, entre os motivos estão as tendências voltadas para a tradição e influência de líderes políticos e desencadeamento de acordos políticos.
Com a disputa concentrada na escolha dos vereadores, as sete cidades vivem em clima de tranqüilidade quase que total, quebrada apenas pelo corpo-a-corpo ou presença de alguns carros de som ligados aos candidatos a vereador, com maior estrutura.




Fonte: http://www.omossoroense.com.br/

Um comentário para descontrair: Deveria existir uma lei, determinando que as cidades onde as eleições ultrapassassem os limites da educação, da ética e da sensatez, a eleição seguinte fosse obrigatoriamente de candidatura única. Quem sabe assim, algumas pessoas fossem um pouco “civilizadas”, em período de eleição; e menos insensatas, incoerentes e até desequilibradas.




Anna Jailma - jornalista e blogueira

domingo, 21 de setembro de 2008

7 de Setembro - muitas lições na avenida

Escola Estadual Santa Teresinha
Escola Municipal Padre Joaquim Félix
Escola Estadual Senador José Bernardo

O Dia da Independência em nossa cidade trouxe para a Avenida Honório Maciel, vários assuntos que estão em pauta na nossa história e no mundo que nos rodeia.
As instituições de ensino, Escola Estadual Senador José Bernardo, Escola Estadual Santa Teresinha e Escola Municipal Pe. Joaquim Félix, desfilaram pela avenida, culminando na Praça Antônio Quintino de Araújo; onde autoridades do município estavam presentes.
A tarde, por volta das 15 horas, as pessoas já estavam nas ruas, esperando o desfile passar. Os estudantes sabugienses começavam a passar, alguns para o "Santa", outros para o "Municipal" e outros para o "Senador". Há os que usam uniforme da escola e os que transformam-se em personagens, conhecidos por eles na sala-de-aula, recém-descobertos nos livros, nas explicações dos educadores, nas notícias de TV ou simplesmente no mundo que os rodeia.
Precisamente às 16 horas, o desfile começou: Imigração japonesa, Olimpíadas de Pequim, 200 anos da vinda da Família Real de Portugal, para o Brasil, surgem na avenida.
Além disso, a população é convidada a viver um momento de conscientização: Estudantes retratam os direitos humanos, mostram a insegurança da sociedade moderna e as ações do homem como: poluição, uso de agrotóxicos, poluição sonora, agressão ao meio-ambiente...
São aulas que ultrapassam as paredes das escolas e vão para as ruas. Cabe a cada um de nós, entender a mensagem, ter a capacidade de analisar e de encarar o mundo que nos cerca, abrindo os olhos e reconhecendo que no 7 de setembro, ainda temos muita "independência" para conquistar dentro de nós e na comunidade que vivemos.


Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos: Anna Jailma

Coração de Estudante...










Fotos: Anna Jailma
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Fanfarras

Meninas que encantam e tocam...
"... da-ga-dá-ga-dá, iscapumbá..."
Se essa rua fosse minha...
...eu mandava ladrilhar
...com pedrinhas de brilhante...
...para a fanfarra passar...

Fotos: Anna Jailma

Anna Jailma - jornalista e blogueira

As páginas do livro abriram-se na avenida...

Um exemplo de coragem e determinação...
Destaque na literatura brasileira
Machado de Assis e seus personagens...
Capitu, Iaiá Garcia, Helena, Brás Cubas...

Fotos: Anna Jailma

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Independência ou Morte...

Ações do homem: Poluição nas ruas, agrotóxicos, poluição sonora...

Declaração Universal dos Direitos Humanos
Eles lutam por terra, pelo direito a greve, pela adoção, pelas crianças desaparecidas, pelos direitos dos estudantes, contra a prostituição...
...pela Liberdade de Imprensa

A inclusão social presente na avenida
Vieram de Pequim, estavam nas Olimpíadas
Nossos atletas, entre eles "Gringo de Chico de Zé de Rita" e "Cachica".
Esporte é vida, saúde, disciplina, educação!


Fotos: Anna Jailma

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Imigração dos Japoneses para o Brasil - 100 anos de história


Os japoneses chegaram ao Brasil neste navio...

Nossos japoneses fizeram bonito na Avenida Honório Maciel




Fotos: Anna Jailma
"Caia sete vezes, levante-se oito."- Provérbio japonês
Anna Jailma - jornalista e blogueira

A Família Real passou por aqui...

Liberdade à Indústria, Jardim Botânico, Imprensa Régia, Abertura dos Portos, Ensino Superior e Biblioteca Pública, foram algumas das realizações da Família Real no Brasil.
Dom Pedro I - ele deu o grito da "Independência ou Morte"
Os cavaleiros que acompanhavam D. Pedro I




D. Maria I - a louca

Carlota Joaquina e seus filhos...
Dom João - Príncipe Regente

Fotos: Anna Jailma

Anna Jailma - jornalista e blogueira