terça-feira, 21 de abril de 2009

Céu de Brasília DF

Foto - Fê Pavanello
Foto - Fê Pavanello

Foto - Fê Pavanello


Foto: Correio Braziliense



Céu de Brasília nº 5


Uma tonalidade
Embotando o céu
Como se a fragrância
Número cinco
Da Coco Chanel
Volatilizasse em vermelho
Todo o corpo do Deus
Que se faz metafísico no Céu.
Céu de alaranjadas renúncias
Como um minueto,
Ou um “Allegro ma non tropo”
Tanta melodia
No fim de mais um dia
Como se fosse o Choppin
Regendo neste céu de Brasília
Tudo o que sinto
Escutando este céu de “Noturno nº 5”
E sinto, sinto, sinto...
Neste esplendor de luz
Todos os outros céus
Nos meus cinco sentidos
Em tons e tons de amarelo
Arrebatando-me impregnado
De forças sem paralelos...
Brasília se despindo do dia
Sob um céu eternizado e belo
Pelo olhar tão sensibilizado
Que vem da Fê Pavanello
.


A poesia Céu de Brasília n° 5 foi escrita por Dora Nascimento, em Olinda depois de contemplar a arte fotográfica de Fê Pavanello, que no site Overmundo publica fotografias belíssimas na série Céu de Brasília, que já conta com mais de 20 clicks.
Anna Jailma - jornalista e blogueira

4 comentários:

Maysa Úrsula disse...

Não há dúvidas que Brasília foi construída em um pedacinho especial.
A prova disso é o céu mais bonito de se apreciar.
Não importa a hora, o espetáculo é sempre maravilhoso!

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

E ninguém melhor que uma filha de Brasília, legítima candanga, para afirmar isso.
Maysa, obrigada pela presença no blog.

Magdiel disse...

O CÉU DE BRASÍLIA É SEM DUVIDA UM ESPETÁCULO A PARTE E O MELHOR DE TUDO É Q UNAO PRECISAMOS PAGAR NADINHA PRA ASSISTIR.
NASCI EM BRASÍLIA E DIFICILMENTE JA CONSEGUI ENCONTRAR UM LUGAR COMO ESSE...

VISITE MEUS BLOGS:
www.magdieldf.blogspot.com
www.olhares.com/diel

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Magdiel, obrigada pela visita. Volte sempre!