segunda-feira, 13 de abril de 2009

NOTÍCIAS DE BRASÍLIA


Um estudo feito pela Transparência Brasil, que é uma ONG dedicada ao combate à corrupção, mostra que 38% da produção legislativa do Senado desde 2003, que corresponde a cerca de 22 mil propostas, se referem a matérias com pouco impacto ou nenhuma importância para a população.
Entre elas, mais de 90% das propostas de pouco impacto foram aprovadas pelos parlamentares.
Os menos atuantes no quesito “matérias com importância ou impacto” são as bancadas do Senado do Rio Grande do Norte com 17 propostas; Paraíba, com 20; Minas Gerais, com 23; Alagoas, com 24 e Pernambuco, com 25.
Entre outras constatações do estudo, foi concluído que apenas 10% das proposições do Senado se referiam a temas de impacto ou importância, como Corrupção e Controle, Educação, Saúde e outros assuntos realmente importantes para população.
Os senadores do Rio Grande do Sul são os mais ativos no que diz respeito a proposições legislativas importantes. Enquanto a bancada do Rio Grande do Norte apresentou apenas 17 propostas de impacto, a bancada do Rio Grande do Sul conta com 372 propostas, seguidos das bancadas do Paraná, com 162 e de Rondônia, com 161.
Pensar que a bancada do Rio Grande do Norte apresentou somente 17 propostas de impacto para a população e que no ano que vem, vamos precisar de optar - novamente - entre eles, dá até um "impacto" na alma...aff!

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Nenhum comentário: