sábado, 30 de maio de 2009

Laços em poesia


O São João, do meu São João,

É uma eterna lembrança,

Um mês todo de festança,

Que me traz recordação,

Ao falar, sinto emoção,

Lembro amigos e parentes,

Pessoas honestas e decentes,

Nascidas no pé da serra,

Orgulho da minha terra,

Sou um ausente, presente.


José Alencar Filho - sabugiense residente em Caicó



Anna Jailma - jornalista e blogueira

Saudade do Quixeré

Foto - Janaína Patrícia: o entardecer no Quixeré
Final de semana, época de chuva no Seridó e hoje acordei lembrando do Quixeré.
Ainda não estive por lá neste ano. Até morando nas cidades interioranas acabamos levados pela correria do dia-a-dia e vamos adiando, adiando, passeios e outros momentos de lazer...Quando vemos o tempo passou.
Ontem recebi uma mensagem da minha prima Catarina, filha de tia Mariêta, que reside em Cárcere, no Mato Grosso. Vi Catarina quando ainda era criança e ontem ela entrou em contato com uma colega de trabalho e deixou um recado de que havia conhecido o blog À Flor da Terra. Ficou surpresa e emocionada de ter conseguido notícias daqui, e mais ainda por ter percebido que as notícias eram postadas por mim.
A mensagem dela me trouxe lembranças do Quixeré...Meu Quixeré, Quixeré de tantas negras, mulatas, das "morenas de Angola", mestiças. Quixeré da mina, da sheelita louca na bateia, da barragem que foi embora e foi reconstruída, da Capela de São Sebastião, idealizada pela minha avó Francisca Catarina, da Casa do Alto de bailes e mesa larga...
O Quixeré das banquetas, das inúmeras faveleiras, pereiros, oiticicas, umbuzeiros, pé de laranja, pé de cajarana. O Quixeré do "arrasta pé" no terreiro, ao som do fole, do zabumba... Meu Quixeré tem muitas imagens, algumas coloridas, outras em preto e branco.
Quixeré do meu pai, do bangalô, da cerca de pedra, da favela que machucava meu pé quando criança. Quixeré de túneis que me assustavam na infância e ao mesmo tempo encantavam, quando lembrados nas histórias da Mina; relatadas como contos de fada...
Quixeré das férias, do leite bebido no curral, do banho no Poço das Mulheres ou na barragem transbordando. Quixeré Quilombo, conquista de um negro nascido na Lei do Ventre Livre, conquista de meu avô paterno João Ursulino de Maria.
Quixeré do canto de Bosco ecoando pela caatinga, do som da costura de Francisca, do som da bateia de Mariêta, da presença de João do bangalô, da mansidão de Chagas, do José que buscava ouro na terra seca.
Quixeré da Rita que foi tão cedo, da Verônica tão vaidosa, de Nevinha tão bela, de Joaquim idealista, do Aderaldo sonhador, do Manoel que apostou em São Paulo e do Adelso que apostou no Pará...
Quixeré dos que se foram, dos que permanecem e dos que virão.
O Quixeré é tão vivo e reluzente quanto nos anos dourados da mina de sheelita, porque seu brilho é eterno, seu brilho é sua gente.


Anna Jailma - jornalista e blogueira, negra do Quixeré.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

São João em São João


Tá bem pertim de começá

A quadria, os arraiá

Teve chuva, vai ser bão!

Vai ser grande o São João...
Junho está chegando e logo no dia 1° começam as celebrações de novenas nas residências da cidade. É tempo de festejar o São João glorioso, participar das novenas, cantar com emoção o hino do padroeiro...
É tempo de dançar quadrilha, de fazer arrasta pé na praça pública, de abraçar aquela pessoa querida que fazia anos que você não encontrava...É tempo de voltar no passado, sentar na calçada, dar risada relembrando a infância, perguntar por 'fulano' e 'sicrano', ficar viajando no tempo quando reencontra alguém que você conhece, mas não está reconhecendo. E quando lembra, quando 'adivinha', então vem o abraço, a risada, a emoção.
É este clima de confraternização, de reencontro que faz do São João em São João, o Melhor do Sertão. É este o nosso diferencial: São João em São João é reencontro, é viagem no tempo, é confraternização.
De 1° de junho ao dia 13 são celebradas novenas pelas ruas, nas residências; com quadrilhas e leilões, com quermesses que fazem qualquer um engordar uns quilinhos. Como é bom a disputa nos leilões: 'quem dá mais?'
Dia 14 a festa do padroeiro inicia oficialmente com procissão de abertura e hasteamento da bandeira. A festa permanece até dia 24 de junho e do dia 20 ao dia 23 de junho, tem bandas no Espaço de Eventos:
Dia 20 de junho - Sirano e Sirino
Dia 21 de junho - Forró na Tora
Dia 22 de junho - Max e Banda, Trio Aruanda e Cipó de Boi.
Dia 23 de junho - Colo de Menina, João Bandeira e Forró Quentão.
Certamente outros eventos vão integrar nosso São João em São João como ocorre todos os anos: a escolha da Rainha da Festa, o almoço de São João Batista, o Jantar de Confraternização, a Noite Cultural, com apresentações artísticas e culturais, e tantos outros eventos.
Logo que tiver a programação, irei divulgar aqui.
Bom seria se a feirinha trouxesse para a praça o melhor da nossa gastronomia e do nosso artesanato. É um evento que merece ser valorizado para crescer e consequentemente, engrandecer o São João em São João.
E que os festejos iniciem com sua grandeza religiosa, social e cultural! Que aconteça o engrandecimento da festa.
Anna Jailma - jornalista e blogueira

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Parabéns CARUARU!




Em Caruaru, Pernambuco, onde a festa junina é conhecida como “Melhor São João do Mundo”, a Prefeitura Municipal tomou uma decisão que deixa cheio de orgulho qualquer nordestino defensor de sua cultura.
Na festa junina deste ano não será permitido uso de músicas com letras apelativas, citando palavrões, denegrindo a imagem da mulher, incentivando a embriaguez e a prostituição. E tem mais, nos palcos também será proibido o uso de figurinos provocantes.
As bandas vão precisar fazer mudanças no repertório e músicas com letras que realmente retratam a cultura nordestina vão ser priorizadas. Os grandes nomes da música nordestina como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Ari Lobo, são citados pela organização do Melhor São João do Mundo, quando tratam do repertório com as bandas que vão se apresentar nas festividades juninas de Caruaru.
Neste ano, Caruaru homenageia o mestre Vitalino, famoso filho da terra, pela arte em barro. O São João de Caruaru começa a ser festejado em 30 de maio e termina em 10 de julho, data do centenário de Mestre Vitalino.
Aprovo totalmente a medida adotada por Caruaru, que serve de exemplo para qualquer lugar no mundo, quando trata-se de bom senso e valorização da cultura nordestina autêntica.
Não poderia deixar de registrar aqui meus aplausos para a atitude da organização do São João em Caruaru.
Não temos porquê continuar dando espaço a músicas que contribuem somente para denegrir a imagem da mulher, e incentivam a prostituição, a embriaguez e outras mazelas.




Anna Jailma - jornalista e blogueira, sertaneja de corpo e alma.
Fotos: sem indicação de autor

terça-feira, 26 de maio de 2009

Poesia

Foto: resouza e souza


Foto Anna Jailma : Rio Sabugi
CAI A CHUVA NO NORDESTE
OCULTA-SE O RESSEQUIDO
ORNA TODA A REGIÃO
O CÁCTO VEM REFLORIDO
COM O INVERNO SUNTUOSO
MEU SERTÃO É MAIS FLORIDO.


NA FEIRA LIVRE EM CAICÓ
TUDO SE ENCONTRA POR LÁ
TEM GIBÃO, MARRAFA, JACA
MELANCIA E MARACÁ
CUSCUZEIRA, GRAVIOLA
MANGA, CABAÇA E PREÁ.


TICA-COLA E PULAR CORDA
ATIRAR DE BALADEIRA
ESCONDE-ESCONDE , BILOCA
GARRAFÃO, BARRA-BANDEIRA
NO MEU TEMPO DE CRIANÇA
TUDO ERA BRINCADEIRA.


DODORA MEDEIROS


Fotos: as fotos sem identificação são de autores desconhecidos

É tempo de festa no Vila do Príncipe, em Caicó!

"Maria, cheia de graça e consolo..."
A primeira vez que estive na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, no bairro Vila do Príncipe, de Caicó, foi no ano passado, em maio; durante as festividades da padroeira e logo que entrei na Igreja senti aquele sentimento de aconchego que Maria transmite para cada um de seus filhos.
A gente sente um aconchego imediato, como se o manto de Maria tivesse nos acolhendo logo na chegada à Sua casa. É uma bênção, um encanto.
A beleza e o aconchego não estão somente no sentimento que envolve o templo, mas também na recepção que as pessoas do bairro fazem aos que lá chegam.
As pessoas trazem a cadeira para a calçada, convidam para sentar, falam sobre os trabalhos da Igreja com entusiasmo, convidam para integrar os festejos, para visitar o bairro, conhecer de perto os trabalhos que realizam. E o mais importante: as pessoas transmitem isso com um sentimento único de unidade cristã. Eles elogiam uns aos outros, se colocam num patamar de igualdade, sem se colocaram menos ou mais que os outros.
Existe um trabalho mútuo, de pessoas unidas pelo bem-comum, pela grandeza da fé e transmitem isso com uma alegria espontânea e cheia de tranqüilidade, que vem do amor de Deus e Maria.
Neste ano estive na Feirinha de Nossa Senhora de Fátima, no sábado passado. E pense numa maravilha: muita comida típica, própria do sertão, fazendo a festa dos visitantes. E uma verdadeira multidão aparece por lá. É um dia inteiro de festa.
Fiquei dividindo o paladar entre o queijo de manteiga quente com açucar - que eu adoro - e o almoço gostoso com um cardápio bem sertanejo, com destaque para o arroz de leite, feijão com torresmo, carne de sol, batata doce, macaxeira e mais um monte de delícias que só o Seridó tem.
Nesta semana vou marcar presença nas novenas. É emocionante presenciar o sentimento de fé de todos que fazem aquela festa. São crianças, jovens, adultos e idosos, unidos, nos transmitindo exemplo de fé cristã.
Os festejos terminam no próximo domingo, com Missa Solene pela manhã e Procissão de Encerramento.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

FEIRINHA NO VILA DO PRÍNCIPE

Feirinha de N.S. de Fátima no Vila do Príncipe é tudo de bom de comida típica que você imaginar: queijo quente, ova de peixe, feijão com torresmo, carne de sol, arroz de leite...

E a paisagem do açude pra complementar...

O forró autêntico, para fazer 'arrasta-pé'



Mariana Medeiros (de Urbanira) e Ryna Góis - as top models da feirinha

Medeiros e agregados ...

sábado, 23 de maio de 2009

Confraternização das mães sabugienses

A alegria de Dadá Azevedo, Raimunda Medeiros e Zélia Fernandes

D. Alice Medeiros e D. Maria Faustino, na companhia de Vera Medeiros

Bate-papo de mães

A popular Nêga de Firma curtindo a festa...

Mães de todas as idades reunidas...
Hoje está fazendo oito dias que foi comemorado em São João do Sabugi, o Dia das Mães; reunindo todas as mães da cidade em confraternização, no Clube Municipal.
O evento foi promovido pela Prefeitura Municipal, com uma equipe formada por 50 pessoas, para organizar a festa e homenagear todas as mães sabugienses.
Através de Miriam Alencar, da Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social, recebi fotografias da festa, mostrando apresentações artísticas, mães reunidas no jantar e toda a alegria da confraternização.
As mães assistiram apresentação de coral da Escola Municipal Padre Joaquim Félix, e apresentação teatral com adolescentes sabugienses. Também houve jantar para todos os presentes e distribuição de uma camiseta homenageando as mães; com a imagem de uma mãe encantada com o filho nos braços.

Parabéns aos organizadores.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Divulgação/Pref. Municipal de S. João do Sabugi

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Beleza Pura

Foto - autor desconhecido: Em destaque a beleza de Larissa Costa, Miss Rio Grande do Norte,
eleita Miss Brasil 2009...
Foto - Badeh Garcia: ... E a Miss São João do Sabugi, Luíza Morais de Medeiros, vice-campeã do concurso de Miss Seridó 2009, realizado em Jucurutu...

Foto - Glauber Azevedo: Além de conquistar a faixa de Glamour Girl, como vice-campeã, Luíza foi escolhida pelas outras candidatas como Miss Simpatia e o seu traje de gala foi premiado com o troféu de Melhor Vestido.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

terça-feira, 19 de maio de 2009

Parabéns Mãinha!


Hoje, dia 19 de maio, é aniversário de minha mãe, Ermita Lucena. Por ser uma mãe de uma grandeza espiritual tão grande, nasceu justamente no mês de Maria, no mês das mães.
Minha mãe é sempre um exemplo, tem um coração grande, imune aos rancores e 'vinagres' da vida. Um dia quando crescer, quero ser como ela...
Que Deus a cubra de bênçãos, com saúde e paz.


A professorinha que encantou-se pelo agricultor

Que foi a primeira a nascer na casa de Zé Romão

Que aos 40 anos, me trouxe ao mundo com amor

Que ensinou o bê-a-bá a multidão...


A professoria sempre feliz

Olha a Serra do Mulungu, o Rio Sabugi, a Igreja Matriz

Relembra os alunos, a difusora, um tempo sem maldade

Pensa no amor que teve, no forró do Quixeré e enche os olhos de saudade


A professoria tem uma alegria pura

Que vem dos recantos da alma

Sua vivacidade é sua maior formosura

Faz das tempestades, uma brisa calma...




Anna Jailma - jornalista, blogueira, filha da professorinha e do agricultor, sim 'sinhô'.
Foto: Anna Jailma

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Pare e Pense

Foto/reprodução - Fred Carvalho: Maria Luíza, violentada e morta em Natal,
no final de abril deste ano
Foto: albúm de família - A menina Maisla, de 11 anos,
morta e esquartejada em Natal, neste mês

Foto: albúm de família - Isabella Nardoni, que foi jogada do apartamento do pai,
em São Paulo, no ano passado

Foto - Abelardo Nunes: Passeata em Natal,
atravessou a Ponte de Todos - Newton Navarro, do Forte a Redinha

Hoje em todo o Brasil houve manifestação contra o abuso sexual e exploração de crianças e adolescentes.
Em Natal, uma caminhada lembrou as mortes violentas da adolescente Maria Luíza, de 15 anos, violentada e morta no final do mês passado, e da menina Maisla, de 11 anos, morta e esquartejada neste mês de maio.
Além destes casos ocorridos recentemente e bem perto de nós, aqui no Rio Grande do Norte, há milhares de casos que são noticiados todos os dias e deixam nossa alma inquieta e revoltada; com tanta barbaridade cometida por seres que se dizem 'humanos' e convivem em sociedade.
Os atos de violência não são praticados somente por desconhecidos, são também, e principalmente, praticados pelas pessoas próximas das crianças e adolescentes; pessoas de seu convívio, que são de confiança dos familiares, como no caso da menina Isabella Nardoni, jogada pela janela do apartamento do próprio pai, pelo pai e pela madrasta.
E não somente os fatos que levam a morte, devem nos chocar e nos provocar inquietações.
Quando presenciamos adultos, que jogam suas frustrações e 'stress' do dia-a-dia contra os filhos, espancando suas crianças, dando os ‘empurrões e puxavantes de cabelo’ também devemos nos sentir chamados para agir.
Quando sabemos que determinada criança ou adolescente sofre pressão psicológica ou maus-tratos, devemos agir como cidadãos e não como 'marionetes' comandadas pelo comodismo.
Quando sabemos de adolescentes que as vezes, até com permissão dos pais, se verem pressionadas a trocar presentes pelo sexo; também nos devemos sentir chamados a agir.
O Disque Nacional de Denúncia não exige sua identificação e não vai cobrar sua ligação. Disque 100 e rompa o pacto do silêncio e da omissão.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - No minuto e albúns de família

quarta-feira, 13 de maio de 2009

PAULINA GALVÃO, fazendo ARTE!

Em São João do Sabugi, precisamente no Largo Ana de Souza, a menina Paulina Galvão cresceu entre as costuras da mãe, vendo a mistura de tecidos, cores, linhas, botões, e outros detalhes que faziam arte.
Paulina nunca imaginou que a moda que influenciava o trabalho de sua mãe, também iria um dia ser sua influência, embora, em outro tipo de arte: decoração de ambientes.
Ela residiu em Brasília, na capital do país, onde conviveu de perto com a arte contemporânea de Oscar Niemeyer e depois viajou pelo Exterior, onde existe os mais diversificados e sofisticados estilos; mas Paulina confessa que a influência seridoense é mais forte no seu trabalho; precisamente pelo bom gosto unido a simplicidade e autenticidade.
“ Quando morei em Brasília e no Exterior, eu nem pensava em decoração. Sendo filha de costureira, sempre achava que tecido somente para vestidos. Mas minha influência seridoense está presente no meu trabalho como um todo; principalmente no bom gosto, pela simplicidade e autenticidade que nós seridoenses, por herança, guardamos como uma raridade sem preço” destaca.
Foi justamente no Seridó que Paulina encontrou-se no mundo da arte de decorar. Quando era recém-casada, e morava em Cruzeta, ela ‘garimpou’ peças novas e antigas, unindo o tradicional ao moderno; embarcou nas revistas voltadas para a decoração e apaixonou-se pelo assunto. Estreava então, Paulina Galvão, decoradora.
Residindo em Natal, Paulina Galvão tem decorado ambientes de escritório, residências, festas, e outros diversos ambientes. Quando fala sobre os trabalhos que mais gostou de realizar, ela diz que “o último é sempre o melhor” mas não deixa de frisar que no ano passado fez a decoração do espaço do cliente, do Natal Shopping, para o Dia das Mães; e foi um trabalho que marcou: “ameiii’, diz com entusiamo.
Quando o assunto é inspiração, não pensa duas vezes: “A moda me serve de fonte de inspiração, porque a moda não é só vestimenta. A moda na decoração também é maravilhosa. Em cada vestido, eu vejo uma sala”, sintetiza.
A decoradora não deixa de frisar que é muito prazeroso sentir-se bem onde mora e recebe amigos, além de poder olhar cada canto do seu lar com carinho e garante que isso é possível sem gastar muito dinheiro; criando peças e ambientes lindos, por preços acessíveis, conforme o poder aquisitivo do cliente.
Tratando-se de sua casa, Paulina quebra o tabu de que ‘em casa de ferreiro, o espeto é de pau’. Na casa de Paulina a decoração muda e muito, de lugar, de detalhe, de cor: “As vezes as pessoas chegam e pensam que decorei de um dia para outro. Têm objetos de 10 anos e as pessoas acham que acabei de comprar. Mudo muito de lugar, pinto parede, troco almofadas, espelhos, e assim vou dando cara diferente aos ambientes”, conclui .
E assim é Paulina Galvão: autêntica, cheia de brilho, arte e espontaneidade na alma e na arte que produz. São João do Sabugi sente-se feliz por ter filhos assim.
Segue abaixo, fotografias de ambientes decorados por Paulina Galvão.
Anna Jailma - jornalista, blogueira e fã das decorações de Paulina.
Fotos - albúm de Paulina Galvão.

ARTE DE DECORAR - Com PAULINA GALVÃO

Em casa, a beleza e o requinte da tradição
Decoração de aniversário de 15 anos da sobrinha -muito amada - Júlia Galvão

Salas que são aconchego e bom gosto

Em cada ambiente, a riqueza de detalhes, cores e tons

Decorar é criar uma alma para cada ambiente e para decorar é preciso ter o talento de reconhecer a riqueza dos detalhes, a grandeza do simples, a beleza da mistura de cores e principalmente ter a sensibilidade de entender e fazer valer a ‘alma’ que vibra naquele lugar.

Decorar é iluminar o ambiente com a junção de cores, adequadas a cada móvel e detalhe da casa, do escritório, da festa, da vitrine de uma loja ou de um shopping inteiro...
Decoração é um mundo amplo e sem fronteiras entre a fantasia e a realidade, entre a idéia e a imaginação.
Fotos: arquivo de Paulina Galvão - cedidas

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Disque 100 contra o abuso e exploração sexual infanto-juvenil


A violência física, psicológica, sexual contra crianças e adolescentes e a negligência, a omissão diante desses fatos, podem e devem ser denunciados.

O Disque-denúncia Nacional para o combate a violência infanto-juvenil é o Disque 100 e a denúncia pode ser feita de forma sigilosa, sem precisar que o denunciante se identifique.

Casos de espancamento, surras, agressões verbais, chantagens, ameaças, humilhações, abandono, abuso sexual com contato físico e o abuso sexual verbal, que ocorre quando o adulto envolve a criança e o adolescente com conversas sobre atividades sexuais; visando despertar o seu interesse sexual, devem ser denunciados no Disque 100.

Abuso Sexual é a utilização da criança ou adolescente por parte de um adulto ou adolescente mais velho, para fins sexuais. Geralmente é praticado por alguém próximo à vítima ou que possua uma relação de confiança e poder com a mesma. Pode ocorrer com ou sem violência física, mas a violência psicológica sempre está presente.

Exploração Sexual é a utilização sexual de crianças e adolescentes com fins comerciais e de lucro. Geralmente as vítimas são induzidas a manter relações sexuais com um adulto que detém poder, em troca de algo de valor para a mesma, como brinquedos, roupas, comidas, etc.

Em nenhuma hipótese devemos atribuir culpa à criança ou ao adolescente, vítima de violência sexual. Também não devemos ser coniventes com esta prática nem se omitir diante da situação. É preciso denunciar. Disque 100.


Informações: Cartilha "Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes: você sabe como agir?"
Anna Jailma - jornalista e blogueira

18 de maio - Dia do Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes


Dia 18 de maio é a data em que a menina Araceli Cabrera Crespo, de 9 anos incompletos, desapareceu da escola onde estudava para nunca mais ser vista com vida. Ela foi violentada sexualmente, drogada e morta numa orgia de drogas e sexo, inclusive seu corpo e o rosto foram desconfigurados com ácido.
Seis dias depois do massacre, o corpo foi encontrado num terreno baldio, próximo ao centro da cidade de Vitória, Espírito Santo.
O fato ocorreu nos anos 70 e chocou o Brasil e o mundo. Em agosto de 1977, o juiz Hilton Sily determinou a prisão de Dante de Brito Michelini e Paulo Constanteen Helal, acusados do assassinato de Araceli, e também determinou a prisão de Dante Barros Michelini, acusado de tumultuar o inquérito para livrar o filho Dante de Brito.
Em outubro de 1977, eles já estavam livres e o juiz foi promovido a desembargador...
Em 1980, Dante e Paulo foram julgados e condenados, mas a sentença foi anulada e em novo julgamento, realizado em 1991, os reús foram absolvidos. O crime já prescreveu.
A história de Araceli é uma ferida aberta na história do Brasil e da violência contra crianças e adolescentes. Seu martírio significou tanto que esta data se transformou no “Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, dia 18 de maio.



Informações do blog: http://www.sidneysilva.com.br/



Anna Jailma - jornalista e blogueira.
Foto: arquivo da família de Araceli Cabrera

São João do Sabugi também está na luta contra abuso e exploração sexual infanto-juvenil


Dia 18 de maio é Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. E logo a partir de hoje, em todo o Brasil, são realizados eventos que visam a discussão sobre o assunto e o combate a esta prática de violência contra as crianças e adolescentes.
Em São João do Sabugi foi elaborado uma programação envolvendo escolas, comunidade em geral e autoridades de diversos âmbitos da sociedade, para vivenciarem esta semana de combate ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil.
Para esta segunda-feira foi programado uma audiência pública com Prefeito Municipal, Vereadores e autoridades do Poder Judiciário, no Clube Municipal da cidade, para discutir o assunto, com o olhar voltado para nossa comunidade, nossa sociedade.
Durante toda esta semana, também vai haver sessão na Câmara de Vereadores, palestras dos conselheiros tutelares nas escolas, manifesto silencioso das crianças na Praça Antônio Quintino de Araújo, no Fórum Municipal Ruy Lucena, na Prefeitura Municipal e na Promotoria de Justiça. E além disso, vai haver a Noite do Travesseiro, que será uma exibição de filmes educativos para adolescentes.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

Um pássaro ou uma estaca?

No meio da imensidão d'água do Rio Sabugi, avistei...É um pássaro ou uma estaca?
Depende da alma de quem vê...
Eu prefiro acreditar que é um pássaro, encantado com a beleza das águas do Rio Sabugi...

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Foto: Anna Jailma


Rio Sabugi no Dia das Mães!

Ontem foi Dia das Mães...
...e dia de olhar o Rio Sabugi...


Mundão d'água...


Rio ou Mar Sabugi?

O tradicional cartão postal: Rio Sabugi e Serra do Mulungu


O Rio Sabugi visto da Rua Tenente Antônio Medeiros


Na Rua Tenente Antônio Medeiros, a oficina ficou na água...

Parte da platéia na ponte...


Anna Jailma - jornalista e blogueira

Fotos - Anna Jailma