quarta-feira, 13 de maio de 2009

PAULINA GALVÃO, fazendo ARTE!

Em São João do Sabugi, precisamente no Largo Ana de Souza, a menina Paulina Galvão cresceu entre as costuras da mãe, vendo a mistura de tecidos, cores, linhas, botões, e outros detalhes que faziam arte.
Paulina nunca imaginou que a moda que influenciava o trabalho de sua mãe, também iria um dia ser sua influência, embora, em outro tipo de arte: decoração de ambientes.
Ela residiu em Brasília, na capital do país, onde conviveu de perto com a arte contemporânea de Oscar Niemeyer e depois viajou pelo Exterior, onde existe os mais diversificados e sofisticados estilos; mas Paulina confessa que a influência seridoense é mais forte no seu trabalho; precisamente pelo bom gosto unido a simplicidade e autenticidade.
“ Quando morei em Brasília e no Exterior, eu nem pensava em decoração. Sendo filha de costureira, sempre achava que tecido somente para vestidos. Mas minha influência seridoense está presente no meu trabalho como um todo; principalmente no bom gosto, pela simplicidade e autenticidade que nós seridoenses, por herança, guardamos como uma raridade sem preço” destaca.
Foi justamente no Seridó que Paulina encontrou-se no mundo da arte de decorar. Quando era recém-casada, e morava em Cruzeta, ela ‘garimpou’ peças novas e antigas, unindo o tradicional ao moderno; embarcou nas revistas voltadas para a decoração e apaixonou-se pelo assunto. Estreava então, Paulina Galvão, decoradora.
Residindo em Natal, Paulina Galvão tem decorado ambientes de escritório, residências, festas, e outros diversos ambientes. Quando fala sobre os trabalhos que mais gostou de realizar, ela diz que “o último é sempre o melhor” mas não deixa de frisar que no ano passado fez a decoração do espaço do cliente, do Natal Shopping, para o Dia das Mães; e foi um trabalho que marcou: “ameiii’, diz com entusiamo.
Quando o assunto é inspiração, não pensa duas vezes: “A moda me serve de fonte de inspiração, porque a moda não é só vestimenta. A moda na decoração também é maravilhosa. Em cada vestido, eu vejo uma sala”, sintetiza.
A decoradora não deixa de frisar que é muito prazeroso sentir-se bem onde mora e recebe amigos, além de poder olhar cada canto do seu lar com carinho e garante que isso é possível sem gastar muito dinheiro; criando peças e ambientes lindos, por preços acessíveis, conforme o poder aquisitivo do cliente.
Tratando-se de sua casa, Paulina quebra o tabu de que ‘em casa de ferreiro, o espeto é de pau’. Na casa de Paulina a decoração muda e muito, de lugar, de detalhe, de cor: “As vezes as pessoas chegam e pensam que decorei de um dia para outro. Têm objetos de 10 anos e as pessoas acham que acabei de comprar. Mudo muito de lugar, pinto parede, troco almofadas, espelhos, e assim vou dando cara diferente aos ambientes”, conclui .
E assim é Paulina Galvão: autêntica, cheia de brilho, arte e espontaneidade na alma e na arte que produz. São João do Sabugi sente-se feliz por ter filhos assim.
Segue abaixo, fotografias de ambientes decorados por Paulina Galvão.
Anna Jailma - jornalista, blogueira e fã das decorações de Paulina.
Fotos - albúm de Paulina Galvão.

2 comentários:

João Quintino disse...

Jailma, além de ser uma das mulheres mais elegantes que conheço, Paulina tem alma de artista plástica. Sua personalidade é mesclada de arte, história, moda e muito bom-gosto. Tem o dom do rei Midas: tudo o que toca vira ouro. Lembro que em 1991, no primeiro ano que fomos para o Miss Seridó, Paulina nos acompanhou com Patrícia Fernandes, dando toques de elegância em tudo. Recém-chegada de Londres, ela nos fascinava com suas referências à Terra da Rainha. Ela cresceu e só esperamos que ela crie, já-já, a sua griffe. Abraço!

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

João Quintino,
Também estou na torcida para presenciar a estréia da griffe de Paulina. O sucesso é garantido.
Grata pela visita ao blog.