quinta-feira, 25 de junho de 2009

Feirinha de São João Batista








Na Feirinha de São João Batista houve neste ano a Feira de Mangai e Antiguidades com exposição de objetos das bodegas de outrora e antiguidades como talheres, conjunto de chá, revistas antigas, e outros objetos.
Na Feira de Mangai estavam objetos como balança, caixotes para medir a quantidade de bolacha que seria embrulhada no papel de embrulho, chapéus de palha, além de caldo de cana feito na hora e outras delícias vendidas nas feiras livres, com “sabor de sertão”.
Dentro da Feirinha de São João Batista houve uma homenagem aos comerciantes antigos da cidade, antigos proprietários de bodegas, bem como, a Chica Lopes, pelo artesanato.
Na entrega das placas que homenageavam os autores do pioneirismo comercial do município, estiveram presentes representantes dos homenageados; como D. Mariquinha Cavalcanti que, muito emocionada, representou o esposo Odílio Cavalcanti.
No momento da entrega às placas, onde se fizeram presentes o prefeito municipal Aníbal Pereira e o Secretário de Cultura Abraão Medeiros, eu não estava presente, mas estou aguardando fotografias deste momento especial da festa, e quando recebê-las acrescento neste espaço para melhor enfatizar esta justa homenagem feita na Feirinha de São João Batista.
Aproveito para destacar que o ambiente da bodega, antes divulgado aqui no blog, como provável cenário cultural da festa, aconteceu somente na Feirinha de São João Batista; neste espaço com exposição de objetos na Feira de Mangai e Antiguidades.
Eu tive a oportunidade de conhecer os famosos caixotes onde mediam a bolacha, o biscoito e outros alimentos da bodega. Já tinha ouvido falar mas não conhecia, assim, como também já havia ouvido muito sobre os famosos "roletes de cana" e neste ano conheci na feirinha.
Acredito que os organizadores vão estudar formas de ampliar a idéia e assim fortalecer o cenário cultural da festa; já que neste ano, também deixou de existir a ‘Casa de Taipa’, que nos anos anteriores enriquecia o cenário festivo.
Uma sugestão é que as obras de arte plástica, inclusive, do grande artista Assis Marinho e do também renomado Vandberg Medeiros recebam um espaço de destaque no próximo ano...
Quem sabe até havendo homenagem a estes artistas assim como houve aos comerciantes neste ano.
E que as pessoas da cidade que têm o dom da gastronomia se unam em prol do crescimento da Feirinha de São João Batista.
Em outras cidades do nosso Seridó a feirinha é grandiosa e um marco especial dos festejos. Nós temos condições de engrandecer nossa feirinha também.
Usando o clichê "a união faz a força" dá pra conseguir...Se o objetivo de todos é o engrandecimento da festa então, é preciso que a caminhada em prol disso seja coletiva.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Anna Jailma

Nenhum comentário: