sexta-feira, 14 de agosto de 2009

PAUSA PARA PRÊMIO DE POESIA

A poesia enxerga além do horizonte, dá asas e fala com a alma...

Autores de poesias inéditas e que não foram premiadas em outros concursos podem participar do I Prêmio Cultural Sepé Tiaraju de Poesia Ibero-Americana 2009, promovido pela Revista Cultural Oca das Letras.
Os interessados podem participar com até três obras de, no máximo, 25 linhas, de 60 caracteres cada.
Podem ser apresentadas poesias escritas nas línguas portuguesa, espanhola e guarani.
Três poemas de cada um dos vinte primeiros colocados vão ser inclusos numa antologia poética.
As inscrições, gratuitas, podem ser feitas até o dia 31 de agosto no site:
www.ocadasletras.com.br.
O objetivo é divulgar e incentivar os trabalhos literários produzidos nas três línguas.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

2 comentários:

Anônimo disse...

É muito triste a gente vê que, pelo quê essa pesquisa do IBOPE está mostrando, o Rio Grande do Norte vai continuar nas mãos dessas oligarquias familiares que sempre estiveram no domínio político do Rio Grande do Norte. Até parece, que só quem pode ser candidato é essa turma das famílias: Alves, Maia, Rosado e Faria. Parece até que quem não for desse grupo dessas famílias, nunca teve, nem nunca terá vez em comandar os destinos do Rio Grande do Norte. Essas pessoas desses grupos familiares dominam toda a imprensa do RN, e com isso o povão só ouvi falar nesse pessoal, e com isso são levados a votar nesse pessoal que pelo o quê parece vão se eternizar no poder, a não ser que apareça um "um Lula potiguar" algum dia.

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Caro anônimo,
Seu comentário foi incluso numa matéria sobre um concurso de poesia.
Compreendo e até concordo, em parte, com seu posicionamento, mas devo frisar que seu comentário seria mais oportuno se fosse colocado em alguma matéria referente a pesquisa de Ibope a que você se refere.
Neste blog a política partidária não é o foco. Mas em muitos outros, onde a política é o foco, seu comentário é cabível.
Para quem lê a matéria sobre poesia, onde seu comentário foi incluso, as palavras do comentário ficam fora de contexto...