segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Homenagem às Três Marias







Eu e as Três Marias, constelação de Maria do Céu:
Maria Suzete, Maria Suzana e Maria Suerda

Era uma vez uma Maria do Céu que deu à luz a três Marias: Maria Suzete, Maria Suzana, Maria Suerda.
Três estrelas. Cada uma com um brilho diferente, um talento. Caminham sempre juntas, formam uma corrente luminosa, com muitas histórias de vida; sempre interligadas.
O elo que une as três Marias é marcado pelo riso espontâneo e franco. As dificuldades sempre são amenizadas pela união que permite a divisão das dúvidas, dos obstáculos, do tudo da vida, entre si.
Suas histórias misturam o som da máquina de costura, o toc toc da colher de pau na cabeça da menina gaga, que virou jornalista; as brincadeiras pela rua, a casa sempre cheia de amigos, de alegria, de irmãos.
Maria Suzete, a que ama Letras; Maria Suzana, a que imagina no lápis e cria na máquina de costura e Maria Suerda, a jornalista, a poetisa vigarista de sentimentos. Elas fazem uma constelação.
São as três Marias, sempre observadas e protegidas pela mãe, que de tão doce e forte não morreu; apenas encantou-se e como um ser encantado, permanece presente em cada conto de fada, contado e recontado pelas suas eternas meninas: “as meninas de Maria do Céu”.
O aniversário é de Suerda. Mas homenagear as três é muito melhor. Feliz vida, feliz fraternidade, feliz caminhada para as três.
Brilhem sempre, abençoadas por Deus, por Maria Mãe de Todos e por Maria do Céu, a mãe das três; que hoje é anjo da guarda, espírito de luz na vida de cada uma de vocês e dos irmãos.
Estrelas nascem para isso: para brilhar.
Com toda alegria e admiração,

Anna Jailma e Totó Medeiros.
Caicó, RN, 21/09/2009.
Para homenagear Suerda, contei com a arte impecável de Glória Maria, que criou a réplica das irmãs - Maria Suzete, Maria Suzana e Maria Suerda - a partir de uma fotografia das três, acrescentando detalhes da profissão de cada uma delas, sem deixar de também colocar a discreta colher de pau, na mão de Suzete; numa referência a infância das irmãs.
Diz Suzete que Suerda era gaga e só deixou de ser graças a uma simpatia que ela, como irmã amorosa e cuidadosa usou: metia a colher de pau na cabeça de Suerda. Até hoje Suzete diz, se achando uma fada: "Ela é jornalista graças a mim e a colher de pau" [risos]. A história foi parar na réplica das irmãs, com Suzete segurando a tal colher de pau, disfarçadamente.
Glória Maria é uma artista, daqui de Caicó. Graças a ela pude presentear Suerda, com um presente personalizado, criativo e bem-humorado.
Para conhecer mais do trabalho de Glória, acesse o fotolog de seus biscuits que levam o nome de "Clara de Assis". No fotolog você pode conhecer as peças, deixar recado, bater-papo com Glória, ter idéias, e fazer encomendas: http://fotolog.terra.com.br/claradeassisbiscuit
Fotos - Anna Jailma
Arte em Biscuit - Glória Maria - Biscuits Clara de Assis/em Caicó RN

3 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Anna Jailma...
Acabei de ler o seu e-mail, e "choquei" quando vc disse que era minha fã... kkkkkkkkk
Obrigada por valorizar o meu trabalho, isso não tem preço!
Beijos!!!
Fiquem com Deus ( vc e o bb)!

Glória Maria

Anônimo disse...

Vi seu comentário no flog agora...
Já tinha passado por aqui, fiquei muito feliz com o espaço destinado às três Marias...
Mas uma vez, Obrigada!
Sim, e o movimento ontem na casa de Suerda? Quero saber tudo..
Beijos

Glória Maria

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Glória o que sei da comemoração é que sua arte passou de mão em mão feito limão.
Acabei não indo, porque não sei dormir tarde para acordar cedo, mas Suerda me disse que depois de abraçá-la o povo queria mesmo era conhecer a réplica das três Marias. Um sucesso!
Você passe na rádio. Todo mundo quer conhecer a autora da arte!

Grande abraço!