quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Tristeza


Estava visitando colunas e blogs da internet e encontrei uma notícia triste, na coluna de Eliana Lima, da Tribuna do Norte; onde se fala no suicídio de uma jovem belíssima chamada Isabelle Araújo.
Na coluna é citado que ela pulou de um edifício onde morava, em Tirol, Natal, provavelmente movida pela angústia e infelicidade.
No seu twitter, recados deixados por ela levam a crer que a jovem vivia momentos de angústia e profunda tristeza. Em seus breves comentários ela fala sobre a morte várias vezes e comenta que em duas noites dormiu somente 40 minutos porque optou em não tomar remédios.
Uma notícia como esta nos leva a muitas interrogações. Todas sem respostas, sem explicações.
Fico a imaginar a dor que agora os amigos e a família de Isabelle sentem... Um vídeo foi feito por um amigo dela no último aniversário e nas fotos e nas mensagens, percebe-se que ela era muito amada por todos. Mas nem esse amor foi capaz de impedir Isabelle de optar pela morte. O que poderia ter impedido aquele salto no escuro?
Há alguns anos atrás, quando ainda estudava em Campina Grande, fiquei sabendo da morte de um primo. Misturado a tristeza sempre vem aquela pergunta " o que eu poderia ter feito ou ter dito para evitar e não fiz?" Esta é uma das perguntas que nunca encontra resposta.
Que Deus, na sua imensa misericórdia, dê a esta jovem a paz que ela buscava e não encontrou aqui.


Anna Jailma - jornalista e blogueira
Foto - da coluna de Eliana Lima

2 comentários:

Anônimo disse...

Será que de fato era muito amada por seus amigos???
Nesse mundo existem pessoas especiais de verdade e a Isa era uma dessas...ouço algumas pessoas falarem "Você tem tudo, amor, carinho e dinheiro o que você quer mais? Pq está deprimida?" O que fere é que quando você mais precisa algumas pessoas não aparecem...e não é proposital (se fosse seria menos doloroso)...a maioria das pessoas são assim...é difícil alguém parar o que está fazendo para ajudar ou ao menos ir prestigiar uma amiga... Ela poderia estar sempre com muitos amigos mas p/ acordar cedo e ir até a praia vê-la surfar, poucos ou nenhum deveria ir...simplesmente pq não achavam importante...mas pra ela era tudo...era isso que valia...um e-mail inesperado...um telefonema...é difícil explicar...é algo transcendental...é como se aqui não fosse o nosso lugar...os dias ficam difíceis...

Tentando simplificar: Imagina que vc tem filho que quer tocar guitarra...vc compra a guitarra mais cara, paga o melhor professor da cidade, paga viagem para ele ir assistir os melhores guitarristas pelo mundo e quando ele vai tocar na festinha na casa de um amigo, vc nem aparece...

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Anônimo muito obrigada pela sua participação. Sua reflexão sobre o assunto foi muito importante e enriqueceu o blog.

Paz e Bem pra você.