quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Missão Cumprida

"O trabalho social precisa de mobilização das forças. Cada um colabora com aquilo que sabe fazer ou com o que tem para oferecer.
Deste modo, é fortalecido o tecido que sustenta a ação e cada um sente que é uma cédula da transformação do país".
[Zilda Arns]


Zilda Arns em 1991, durante visita a Equador, no Seridó do Rio Grande do Norte

Zilda Arns e Maestro Totó Medeiros, em visita a Equador, RN, quando houve entrega de instrumentos a Filarmônica Santa Cecília, fundada pela Pastoral da Criança.


Zilda Arns, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança e coordenadora nacional da Pastoral do Idoso, aqui no Brasil, morreu em terremoto no Haiti, ocorrido ontem.
Zilda Arns Neumann tinha 73 anos, era médica pediatra e sanitarista. Ela também atuava como representante da CNBB, do Conselho Nacional de Saúde e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.
Através dos trabalhos sociais foram criadas centenas de associações produtivas, que deram aos mais carentes a possibilidade de vivenciar uma vida melhor, de alcançar novas perspectivas de vida; de não somente "sonhar" mas de realizar sonhos, de alcançar objetivos.
Zilda Arns visitou Caicó e Equador, aqui no Seridó; inclusive esteve em Equador em 1991, para a entrega de instrumentos musicais da Filarmônica Santa Cecília, que tem regência do maestro Totó Medeiros.
A Filarmônica de Equador foi fundada através da Pastoral da Criança, reunindo crianças e adolescentes carentes; retirando as crianças e adolescentes de situações de risco através da música, levando a cada uma delas a visão e a vivência de um mundo melhor. O trabalho continua e a semente plantada pela Pastoral da Criança conta hoje com 60 crianças e adolescentes; contando também com apoio da Prefeitura Municipal de Equador.
Zilda Arns por onde passou deixou marcas de paz, solidariedade e principalmente a concretização de sonhos. Ela tinha a capacidade de transformar, de “mudar o mundo”; criando não só novas esperanças mas principalmente, realizando, gerando um novo mundo na vida dos mais necessitados. E foi justamente entre eles, os mais necessitados, que ela se foi.
Que descanse em paz. A missão foi cumprida.


Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Cedidas pela Pastoral da Criança da Diocese de Caicó

3 comentários:

Cláudia Queirós disse...

A Dra. Zilda Arns deixou um legado de fé em obras. Quisera o mundo que cada Católico agisse com um por cento das atitudes de fé desta mulher de Deus... nossa realidade mundial seria outra.
Ela deixa uma história com muitas vitórias conquistadas, cabe-nos dar continuidade. (A pastoral da Criança é uma realidade na nossa Diocese,porém, muitas são as paróquias com tal tabalho ainda inativo).
Acreditamos que ela agora vive seu pleno estado de Céu, gozando dos frutos das sementes de vida que semeou na terra.

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Obrigada Cláudia pela visita ao blog e pelo comentário tão rico sobre Dra. Zilda.

Anônimo disse...

Faltou falar da ADSCE,hoje a filarmônica faz parte dela.