quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Love Story


Eu li o livro Love Story de Erich Segal na minha adolescência – faz tempo! – e assisti o filme na “Sessão da Tarde” da Rede Globo, várias vezes. O filme é imortalizado pela frase "amar é nunca ter que pedir perdão”.
Anos mais tarde a música Love Story marcou também por lembrar minha saudosa tia Nilce. Em 2005 quando vim de férias a São João do Sabugi, trouxe pra ela uma espécie de caixinha de música, onde um instrumento musical rodopiava ao som de Love Story.
Foi o último presente que dei a Dissa e ela adorou. Meses depois ela partiu para o outro lado da vida.
Hoje fiquei sabendo que o escritor americano Erich Segal, conhecido internacionalmente como autor de "Love Story", morreu no domingo passado, em Londres, aos 72 anos, devido a um ataque cardíaco.
Francesca Segal, filha do romancista, informou que o pai morreu em casa, depois de conviver por muitos anos com o Mal de Parkinson, que debilitou sua saúde.
Erich Segal era professor de literatura clássica na Universidade de Yale (EUA) quando escreveu "Love Story". O livro foi adaptado para o cinema em 1970, com Ryan O'Neal e Ali MacGraw (amiga de Segal) como protagonistas; e foi indicado seis vezes ao Oscar, ganhando o de melhor trilha sonora.
Erich Segal, membro honorário da Universidade de Oxford (Reino Unido), era casado com Karen James e tinha duas filhas: Francesca, de 29 anos, e Miranda, de 20.
Jailma - jornalista e blogueira



Nenhum comentário: