sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Júbilo no Jubileu


A Paróquia de São José, em Caicó, está em festa, comemorando o jubileu sacerdotal do Monsenhor Ausônio Tércio de Araújo. São 50 anos de sacerdócio, como servo de Deus e pastor do rebanho no Seridó
Na noite de ontem teve início o tríduo na Matriz de São José, que ocorre até o próximo sábado.
Hoje a celebração ocorre as 19h e amanhã, inicia mais cedo, as 18h30, sendo seguida de Missa e Sessão Solene no Centro Pastoral Dom Wagner.
O encerramento das festividades acontece domingo, com Missa em Ação de Graças, às 10h, na Matriz de São José e almoço de adesão, ao meio-dia, no Atlético Clube Corintians.
Monsenhor Tércio, ou simplesmente "Padre Tércio", como é carinhosamente conhecido por todos, é um sábio de coração. Na minha vida, em particular, ele está agregado as doces lembranças da época de estudante no CDS. Tive o privilégio de ser sua aluna nas disciplinas de História e Educação Artística no CDS, além de presenciar suas diversas ações como diretor daquele colégio.
Padre Tércio sempre foi um grande incentivador do senso crítico. Lembro-me que nas suas provas de História, a gente podia até mesmo consultar os livros, porque não se tratava de provas com perguntas óbvias e sim, questionamentos que nos levava a pensar, a sentir o assunto e sobretudo, a ter uma opinião própria. Com certeza devo a ele grande parte de meu interesse pela leitura, pela redação e sobretudo pela vontade de buscar conhecimento e de buscar ter senso crítico diante do mundo que nos cerca.
Enquanto fazíamos as provas, ele ficava com o terço entre as mãos; entre a oração e o olhar observador para cada um de nós. E se alguém ousasse colar, seus olhos azuis, fitando a cena, por baixo dos óculos, já faziam qualquer um desistir da ousadia. E nos dias de chamada oral? Era um alvoroço. O dedo dele rodopiava na "chamada" e de repente um de nós era convidado a ser o "gago do dia"...sim, porque o escolhido sempre ficava gago...[risos]
Se fosse para defini-lo numa só palavra, eu diria: "equilíbrio". Padre Tércio é uma pessoa rara, dessas que sabem dar conselhos, dar "puxão de orelha", ensinar com sabedoria, emocionar com simples palavras e arrancar risos; tudo com firmeza, com personalidade, com segurança. E certamente, esta segurança, este espírito de liderança, faz destes 50 anos um jubileu especial, por ter sido vivenciado por ele e pelo seu rebanho, com passos firmes pelas veredas da vida.
Padre Tércio, parabéns e muito obrigada pelos ensinamentos, pelo exemplo, por existir.


Anna Jailma - jornalista e blogueira, eterna aluna de Pe. Tércio.
Foto: Diego Vale.


REVIRANDO PÁGINAS...do Carnaval Sabugiense!

Foto cedida por Marcelle: Carnaval é beleza pura!
Foto - Maria Ilza: No "pingo do meio-dia" da segunda de carnaval, em São João do Sabugi!
Foto França: Fazer muita festa, ser confete e serpentina, Virou Mania!

Foto - Maria Ilza: Bloco Empurra o Burro abrindo alas na avenida...
Foto - Maria Ilza: A rainha do carnaval da Terceira Idade Lindalva, que é porta estandarte do Empurra o Burro, com os idealizadores do bloco, Beto e Maria Ilza.
Foto - Maria Ilza: A realeza - Rainha da Terceira Idade Lindalva, o Rei Momo mais feliz que São João já teve - Francisco Antonimar, e a Rainha do Carnaval 2010 Luana Nóbrega.

Foto França: Carnaval rima com magia e encantamento.
Foto cedida por Marcelle: Carnaval é gente que brilha!

Foto França: Carnaval é emprego e renda!

Foto França: Carnaval é cultura, alegria, e vida!



Postagem - Anna Jailma

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Ô Quarta-feira ingrata...


Quarta Feira Ingrata
(Luiz Bandeira)

É de fazer chorar
Quando o dia amanhece
E obriga
O frevo acabar
Oh Quarta Feira ingrata
Chega tão depressa
Só pra contrariar
Quem é de fato
Um bom pernambucano
Espera um ano
E se mete na brincadeira
Esquece tudo
Quando cai no frevo
E no melhor da festa
Chega a Quarta Feira...

Carnaval de Caicó - analisando!


O Carnaval de Caicó cresce cada vez mais e surge a necessidade de mudanças urgentes para que o crescimento da folia não se torne um problema e a festa permaneça grandiosa, agradando os filhos da terra e visitantes.
O tenente Wanderley Bezerra, comandante do sub-grupamento do Corpo de Bombeiros, avaliou que nos blocos Treme-Treme e Bloco do Magão, a multidão somava 90 mil pessoas.
O Ala Ursa do Poço de Sant’Ana, conhecido como Bloco do Magão, é tradição no carnaval caicoense e sua existência é peça-chave para a grandeza do carnaval de Caicó. Ao som de marchinhas e frevos, Caicó transforma-se num mundo de fantasia, com adultos e crianças vestidos com a criatividade e o brilho da folia. Pelas ruas, no Bloco do Magão, vemos fadas, papangús, as tradicionais burrinhas, e tantos outros personagens do mundo mágico do carnaval.
Já o Treme-Treme que está no seu segundo ano, neste ano foi consolidado como grande bloco pelas ruas, conduzindo a multidão com dois trios e muito axé. Provou que veio para ficar.
As troças, do Caldo e do Ferreirinha, integram o carnaval de Caicó, sendo a Troça do Caldo na madrugada e a Troça do Ferreirinha a tarde; antes do Magão e Treme-Treme tomarem conta das ruas. A expectativa é que as troças possam crescer cada vez mais, lotando as ruas de foliões o dia inteiro. O folião que se prepare o ano inteiro para a folia de 24 horas todos os dias de carnaval!

Quando se fala em pontos a serem melhorados no carnaval de Caicó, são lembrados: o congestionamento no trânsito, a falta de iluminação no percurso dos blocos e necessidade de mais espaço na Ilha, além de mais banheiros químicos; não só na Ilha, mas, também no percurso dos blocos.
Não vou deixar de citar o abastecimento d´água da cidade. Neste carnaval, em algumas casas alugadas para turistas faltou água. As casas estavam com número de 10 a 25 pessoas. Se o problema se agravar, isso torna-se um ponto negativo porque falta d’água ‘não rima’ com casas lotadas em pleno carnaval...
E digo mais: o carnaval de Caicó merece atrações realmente carnavalescas na Ilha de Sant’Ana! Todo mundo gosta de forró, mas carnaval é samba, é axé, é frevo...Que venham bandas realmente carnavalescas com axé, frevos, marchas de carnaval!
Na Festa de Sant’Ana, Elba Ramalho já esteve em Caicó e no carnaval, por que não? O carnaval de Caicó é considerado pelos empresários e comerciantes da cidade como a maior festa, a que traz mais renda para a cidade. Então, que seja repensado e principalmente “planejado com antecedência”. Ninguém merece a indecisão de bandas. Grandes atrações podem – e devem – ser contratadas, a exemplo de Elba Ramalho e Alceu Valença.



Outro ponto: a Escola de Samba Unidos do Vila do Príncipe é um diferencial positivo em Caicó, no carnaval. Merece mais investimento e mais respeito. Neste ano a Escola de Samba desfilou no domingo de carnaval e vindo da Av. Seridó, já no cruzamento da Av. Coronel Martiniano, carros de som em alto volume impediam até mesmo os passistas de ouvirem a bateria. Sem falar que algumas pessoas atravessam a Escola como se ali nada estivesse acontecendo...
A Escola de Samba Unidos do Vila do Príncipe merece mais investimento do poder público para que possa crescer, mostrar cada vez mais o samba no Seridó. São idosos, jovens, adolescentes e crianças, profissionais da arte e da cultura, que criam enredo homenageando a cidade, criam adereços, fantasias, tudo com empenho, dedicação e sobretudo, amor a cidade e a Escola. Investimento e respeito é um direito deles.
Que o carnaval de Caicó seja cada vez melhor! Boa ressaca aos foliões!


Anna Jailma - jornalista e blogueira

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

ADEUS

Faleceu em São João do Sabugi, Liliosa Dantas, conhecida como Lilia; uma pessoa alegre, comunicativa e cheia de vida.
A Missa de Corpo Presente está ocorrendo neste momento na Igreja Matriz de São João Batista e logo em seguida ocorre sepultamento.
Lilia sempre que me encontrava comentava da alegria de ouvir a Rádio Caicó AM, onde trabalho; em especial o programa Muito Mais Você, apresentado por Suerda Medeiros, com participação de Juca Bala nas fofocas e minha participação na divulgação de Notícias da Hora.

Aos familiares, os sentimentos de pesar.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

NOTAS EM SERPENTINAS - CARNAVAL EM CAICÓ


CARNAVAL NA ILHA DE SANT'ANA - a partir das 22h:
Sexta-Feira - hoje: Canindé Moreno & Banda e Banda Inala
Sábado - amanhã: Cavalo de Pau Elétrico e Banda Ala Ursa, João Pessoa, PB.
Domingo: Cavaleiros Elétrico e Prabalá
Segunda-feira: Pegação Elétrico e Marquinhos Carrera & Sakulejo
Terça-feira: Pawlêra do Brasil e Marquinho Carrera & Sakulejo

BLOCO ALA URSA DO POÇO DE SANT'ANA - BLOCO DO MAGÃO É TRADIÇÃO!
O Bloco do Magão sai as ruas, arrastando uma multidão, com expectativa para 40 mil pessoas neste ano. Muito frevo e marchinhas carnavalescas marcam o passo dos foliões. É o carnaval de Recife em Caicó.

Sexta-Feira – hoje: "As Quengas do Magão" são os homens que se vestem de mulheres e as mulheres que se vestem de homens.
Sábado 13/02: "O Magão a Todo Vapor"
Domingo 14/02: "O Papangú", predominam os papangús no bloco do Magão.
Segunda-feira 15/02: "Melhor Idade", grupos da Terceira Idade integram a folia no Bloco do Magão.
Terça-feira 16/02: "Pegadinha do Ala Ursa"
Quarta-feira 17/02: "O Camburão na Folia - Parte II", com os policiais militares, civis, bombeiros, agentes penitenciários e educadores do CEDUC, fechando as cortinas do carnaval.
Concentração: saída do Complexo Turístico Ilha de Sant’Ana, as 16h

BLOCO TREME-TREME - O AXÉ DA BAHIA EM CAICÓ!
O DJ na concentração e axé das bandas pelo arrastão levantam uma multidão do chão pelas ruas. É o segundo ano do Treme-Treme em Caicó e o bloco já mostra que veio para ficar!
Sexta-Feira, hoje: "Bloco das Virgens" – já está nas ruas com Marquinhos Carrera & Banda Sakulejo no arrastão.
Sábado 13/02: DJ Jorge Carvalho e Banda Detona
Domingo 14/02: DJ Jorge Carvalho e Canelinha & Banda.
Segunda-feira 15/02: DJ Jorge Carvalho e Deixa de Brincadeira
Terça-feira 16/02: DJ Jorge Carvalho, Max & Banda Estrelar
Concentração: em frente ao Centro Administrativo, a partir das 16h.


TROÇA DO FERREIRINHA - IRREVERÊNCIA E FOLIA
Dias: 14, 15 e 16 – domingo, segunda e terça de carnaval.
Concentração
em frente ao famoso Bar do Ferreirinha, que conta com 50 anos de história.
Com Orquestra de Frevo, o bloco vai levar figuras folclóricas de Caicó, blocos e foliões em geral, pelas ruas de Caicó.
Eles fazem um “esquenta turbina” as 15h no Bar de Ferreirinha, e seguem as 15h30 pelas ruas – Av. Seridó, Av. Cel. Martiniano, Rua Pires Ferreira, Rua Renato Dantas, Avenida Cel. Martiniano, Avenida Seridó e retorno pra concentração no Bar de Ferreirinha.

TROÇA DO CALDO - CARNAVAL DE OLINDA EM CAICÓ!
Dias 14 e 16 – domingo e terça de carnaval.
Concentração na saída da Ilha de Sant'Ana
Saída na madrugada por volta das 5 horas, com destino as barracas dos tradicionais caldos “tira-ressaca”, nas proximidades do Açougue. Seguem pela Av.Seridó.
Este bloco leva os foliões que amanheceram o dia na Ilha de Sant’Ana, com Orquestra de Frevo, até as barracas dos famosos caldos de mocotó, de costela; os caldos tira-ressaca, que são acompanhados de cuscuz, batata doce, pão, arroz de leite...Uma verdadeira reposição de energia no folião.
A Troça do Caldo está na segunda concha. É o segundo ano do bloco em Caicó.



Anna Jailma - jornalista e blogueira

NOTAS DE FOLIA - SÃO JOÃO DO SABUGI

Foto - blog de JQ: Luana Nóbrega, Rainha do Carnaval 2010, do Bloco Ô Insônia!
CORTE REAL SABUGIENSE - Em 30 de janeiro, prestes a abrir as cortinas de fevereiro, São João do Sabugi elegeu Luana Karla Nóbrega de Araújo, de 21 anos, candidata do bloco Ô Insônia, como Rainha do Carnaval 2010.
Também houve eleição para Rei Momo, em que venceu o músico Francisco Antonimar, pessoa super-de-bem-com-a-vida, que merecidamente vai ter em mãos as chaves da festa momesca neste ano. Como em São João permanece a tradição do Papangú, houve eleição para escolha do Papangú 2010, vencendo Tardelli Araújo e para Quenga do Carnaval, com muito bom humor foi eleito foi Gilliard Lucena.

TERCEIRA IDADE - Em São João do Sabugi ocorreu ontem a escolha da Rainha do Carnaval da Terceira Idade, com integrantes do Grupo de Terceira Idade "Recordação do Passado" concorrendo ao título, no passo do frevo, em animada noite carnavalesca.
A eleita foi Lindalva, conhecida como Lindalva de Melquíades. Parabéns a eleita.

CARNAVAL SABUGIENSE HOJE: O carnaval de São João do Sabugi começa nesta sexta-feira dia 12, com o carnaval de clube, chamando todos os blocos com suas marchinhas, ao som de Max e Banda Strelar. Os blocos já esquentam as turbinas nesta sexta-feira e amanhã a festa continua, só encerrando na quarta-feira ingrata...porque é o jeito!
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Desculpe o auê...da Rita Lee

O professor José Ribamar Bessa Freire, coordenador do Programa de Estudos dos Povos Indígenas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, escreveu um artigo em resposta ao comentário de Rita Lee, que segundo ele, disse que "não vota em Marina Silva porque ela tem cara de fome".
O artigo do professor não é um pedido de voto para Marina mas uma resposta ao comentário preconceituoso de Rita Lee; que certamente depois do artigo vai cantar "Desculpe o auê..."
O texto é longo e eu evito - ao máximo - colocar textos longos no blog porque sei que não é coerente com o mundo virtual onde impera a pressa, a objetividade e o olhar rápido, sempre buscando algo mais a cada segundo. Mas, o artigo merece um espaço no blog e eu não poderia cortar nenhuma palavra do professor Bessa Freire. Seria um assassinato, porque seu texto é dez!
Aos que apreciam a leitura, segue o artigo...



Anna Jailma - jornalista e blogueira

As Várias Fomes de Marina
Por José Bessa Freire


“Ai, meu Deus!/ O que foi que aconteceu/ Com a música popular brasileira”?
Há pouco, Caetano Veloso descartou do seu horizonte eleitoral o presidente Lula da Silva, justificando: “Lula é analfabeto”. Por isso, o cantor baiano aderiu à candidatura da senadora Marina da Silva, que tem diploma universitário. Agora, vem a roqueira Rita Lee dizendo que nem assim vota em Marina para presidente, “porque ela tem cara de quem está com fome”. Os Silva não têm saída: se correr o Caetano pega, se ficar a Rita come.
Tais declarações são espantosas, porque foram feitas não por pistoleiros truculentos, mas por dois artistas refinados, sensíveis e contestadores, cujas músicas nos embalam e nos ajudam a compreender a aventura da existência humana. Num país dominado durante cinco séculos por bacharéis cevados, roliços e enxudiosos, eles naturalizaram o canudo de papel e a banha como requisitos indispensáveis ao exercício de governar, para o qual os Silva, por serem iletrados e subnutridos, estariam despreparados.
Caetano Veloso e Rita Lee foram levianos, deselegantes e preconceituosos. Ofenderam o povo brasileiro, que abriga, afinal, uma multidão de silvas famélicos e desescolarizados. De um lado, reforçam a idéia burra e cartorial de que o saber só existe se for sacramentado pela escola e que tal saber é condição sine qua non para o exercício do poder. De outro, pecam querendo nos fazer acreditar que quem está com fome carece de qualidades para o exercício da representação política. A rainha do rock, debochada, irreverente e crítica, a quem todos admiramos, dessa vez pisou na bola. Feio.
“Venenosa! Êh êh êh êh êh!/ Erva venenosa, êh êh êh êh êh!/ É pior do que cobra cascavel/ O seu veneno é cruel…/ Deus do céu!/ Como ela é maldosa!”.. Nenhum dos dois - nem Caetano, nem Rita - têm tutano para entender esse Brasil profundo que os silvas representam.
A senadora Marina da Silva tem mesmo cara de quem está com fome? Ou se trata de um preconceito de roqueira, que só vê desnutrição ali onde nós vemos uma beleza frágil e sofrida de Frida Kahlo, com seu cabelo amarrado em um coque, seus vestidos longos e seu inevitável xale? Talvez Rita Lee tenha razão em ver fome na cara de Marina, mas se trata de uma fome plural, cuja geografia precisa ser delineada. Se for fome, é fome de quê?
O mapa da fome
A primeira fome de Marina é, efetivamente, fome de comida, fome que roeu sua infância de menina seringueira, quando comeu a macaxeira que o capiroto ralou. Traz em seu rosto as marcas da pobreza, de uma fome crônica que nasceu com ela na colocação de Breu Velho, dentro do Seringal Bagaço, no Acre. Órfã da mãe ainda menina, acordava de madrugada, andava quilômetros para cortar seringa, fazia roça, remava, carregava água, pescava e até caçava. Três de seus irmãos não agüentaram e acabaram aumentando o alto índice de mortalidade infantil.
Com seus 53 quilos atuais, a segunda fome de Marina é dos alimentos que, mesmo agora, com salário de senadora, não pode usufruir: carne vermelha, frutos do mar, lactose, condimentos e uma longa lista de uma rigorosa dieta prescrita pelos médicos, em razão de doenças contraídas quando cortava seringa no meio da floresta. Aos seis anos, ela teve o sangue contaminado por mercúrio. Contraiu cinco malárias, três hepatites e uma leishmaniose.
A fome de conhecimentos é a terceira fome de Marina. Não havia escolas no seringal. Ela adquiriu os saberes da floresta através da experiência e do mundo mágico da oralidade. Quando contraiu hepatite, aos 16 anos, foi para a cidade em busca de tratamento médico e aí mitigou o apetite por novos saberes nas aulas do Mobral e no curso de Educação Integrada, onde aprendeu a ler e escrever. Fez os supletivos de 1º e 2º graus e depois o vestibular para o Curso de História da Universidade Federal do Acre, trabalhando como empregada doméstica, lavando roupa, cozinhando, faxinando.
Fome e sede de justiça: essa é sua quarta fome. Para saciá-la, militou nas Comunidades Eclesiais de Base, na associação de moradores de seu bairro, no movimento estudantil e sindical. Junto com Chico Mendes, fundou a CUT no Acre e depois ajudou a construir o PT. Exerceu dois mandatos de vereadora em Rio Branco, quando devolveu o dinheiro das mordomias legais, mas escandalosas, forçando os demais vereadores a fazerem o mesmo. Elegeu-se deputada estadual e depois senadora, também por dois mandatos, defendendo os índios, os trabalhadores rurais e os povos da floresta.
Quem viveu da floresta, não quer que a floresta morra. A cidadania ambiental faz parte da sua quinta fome. Ministra do Meio Ambiente, ela criou o Serviço Florestal Brasileiro e o Fundo de Desenvolvimento para gerir as florestas e estimular o manejo florestal. Combateu, através do Ibama, as atividades predatórias. Reduziu, em três anos, o desmatamento da Amazônia de 57%, com a apreensão de um milhão de metros cúbicos de madeira, prisão de mais 700 criminosos ambientais, desmonte de mais de 1,5 mil empresas ilegais e inibição de 37 mil propriedades de grilagem.
Tudo vira bosta
Esse é o retrato das fomes de Marina da Silva que -na voz de Rita Lee- a descredencia para o exercício da presidência da República porque, no frigir dos ovos, “o ovo frito, o caviar e o cozido/ a buchada e o cabrito/ o cinzento e o colorido/ a ditadura e o oprimido/ o prometido e não cumprido/ e o programa do partido: tudo vira bosta”.
Lendo a declaração da roqueira, é o caso de devolver-lhe a letra de outra música - ‘Se Manca’ - dizendo a ela: “Nem sou Lacan/ pra te botar no divã/ e ouvir sua merda/ Se manca, neném!/ Gente mala a gente trata com desdém/ Se manca, neném/ Não vem se achando bacana/ você é babaca”. Rita Lee é babaca? Claro que não, mas certamente cometeu uma babaquice. Numa de suas músicas - ‘Você vem’ - ela faz autocrítica antecipada, confessando: “Não entendo de política/ Juro que o Brasil não é mais chanchada/ Você vem….e faz piada”. Como ela é mutante, esperamos que faça um gesto grandioso, um pedido de desculpas dirigido ao povo brasileiro, cantando: “Desculpe o auê/ Eu não queria magoar você”.
A mesma bala do preconceito disparada contra Marina atingiu também a ministra Dilma Rousseff, em quem Rita Lee também não vota porque, “ela tem cara de professora de matemática e mete medo”. Ah, Rita Lee conseguiu o milagre de tornar a ministra Dilma menos antipática! Não usaria essa imagem, se tivesse aprendido elevar uma fração a uma potência, em Manaus, com a professora Mercedes Ponce de Leão, tão fofinha, ou com a nega Nathércia Menezes, tão altaneira.
Deixa ver se eu entendi direito: Marina não serve porque tem cara de fome. Dilma, porque mete mais medo que um exército de logaritmos, catetos, hipotenusas, senos e co-senos. Serra, todos nós sabemos, tem cara de vampiro. Sobra quem?
Se for para votar em quem tem cara de quem comeu (e gostou), vamos ressuscitar, então, Paulo Salim Maluf ou Collor de Mello, que exalam saúde por todos os dentes. Ou o Sarney, untuoso, com sua cara de ratazana bigoduda. Por que não chamar o José Roberto Arruda, dono de um apetite voraz e de cuecões multi-bolsos? Como diriam os franceses, “il péte de santé”. O banqueiro Daniel Dantas, bem escanhoado e já desalgemado, tem cara de quem se alimenta bem. Essa é a elite bem nutrida do Brasil..
Rita Lee não se enganou: Marina tem a cara de fome do Brasil, mas isso não é motivo para deixar de votar nela, porque essa é também a cara da resistência, da luta da inteligência contra a brutalidade, do milagre da sobrevivência, o que lhe dá autoridade e a credencia para o exercício de liderança em nosso país. Marina Silva, a cara da fome? Esse é um argumento convincente para votar nela. Se eu tinha alguma dúvida, Rita Lee me convenceu definitivamente.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Secretário de Educação do RN morre em acidente


Morreu hoje a noite, o secretário de Educação do Rio Grande do Norte, Ruy Pereira.
Ele foi vítima de um acidente próximo a Goiana, no interior de Pernambuco; quando seguia com o motorista para Recife, onde iria encontrar seus familiares.
Ruy Pereira era médico e foi prefeito de Serra Negra do Norte entre 1997 e 2001. Foi secretário estadual de Saúde entre 2005 e 2006 e era secretário de Educação desde 2008, aqui no Estado Ele também exerceu cargos no Ministério da Saúde.
Ruy Pereira era irmão do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, e do ex-vereador Fernando Lucena.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

É carnaval em Caicó!

Desde a segunda-feira passada que o clima já é de carnaval em Caicó, inclusive na terça-feira a tarde, a Escola de Samba Unidos do Vila do Príncipe e outros blocos da cidade, saíram as ruas com o Zé Pereira, no passo do frevo com Orquestra de Frevo.
Também Magão esteve com o Bloco Ala Ursa do Poço de Sant’Ana nas ruas já na terça, levando a criançada pelo mundo mágico do Bloco do Magão com papangús, burrinhas e muita fantasia.
Ontem, primeiro dia de carnaval em Caicó, o Bloco do Magão foi as ruas com Camburão da Folia, que neste ano contou com o Apagando Fogo.
O Camburão da Folia, bloco dos profissionais de segurança e o Apagando Fogo, do Corpo de Bombeiros e Bombeiros Mirins, levou uma multidão as ruas, com a Orquestra do Ala Ursa do Poço de Sant’Ana.
A noite na Ilha de Sant’Ana, a festa foi com Capilé e Marquinhos Carrera, com a banda Sakulejo, que não deixa ninguém ficar parado.
A movimentação em Caicó é intensa, recebendo cada vez mais visitantes, no carnaval que cresce a cada ano pelas diversidade de eventos, segurança e boa recepção.





HOJE em Caicó RN- Nesta quinta-feira o bloco Treme-Treme saí às ruas a partir das 16h. Tem DJ Jorge Carvalho de Campina Grande na concentração em frente ao Centro Administrativo e arrastão com banda Detona.
O Bloco do Magão sai da Ilha de Sant’Ana também as 16h com pacientes dos CAPS da região, no Psifolia e uma multidão de foliões. E a noite, a Ilha tem Ferro na Boneca Elétrico e Max & Banda Estrelar.
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Coisa linda de Olinda...

Foto: Luísa Brito - Bonecos gigantes de Olinda: Precisa dizer quem são? Chacrinha, Jô Soares e Luciano Huck.
Em Olinda a indústria do carnaval funciona o ano inteiro. Uma prova disso é o sucesso dos bonecos gigantes. Cada vez mais os turistas encomendam bonecos de mais de 3 metros de altura com a própria imagem, pagando de 2 mil a 4 mil e 500 reais; dependendo do artista plástico que vai fazer o boneco e do grau de dificuldade de copiar o homenageado.
Além dos gigantes há também os mini bonecos, de 60 centímetros, mas custando 500 reais.
O prazo de entrega varia de 15 a 40 dias e as pessoas entregam fotografias aos artistas plásticos para a criação dos bonecos. Lembrei de Magão, lógico, e também de Glória Lima, que produz bonecos para aniversários e casamentos, em Caicó, a partir de fotografias. Tudo em biscuit e ela reproduz os mínimos detalhes da fisionomia e das roupas dos "homenageados"...Quem sabe um dia ela faz gigantes também...
Artistas plásticos de Olinda que fazem bonecos gigantes há mais de 10 anos dizem que políticos costumam fazer o pedido em ano eleitoral e além dos turistas, outros que encomendam são empresas que montam blocos para desfilar no carnaval.
E há também os que festejam o casamento com bonecos gigantes que retratam os noivos ou aniversariantes que desejam uma cópia de si para celebrar a data.
Tomara que essa indústria, que gera muito emprego e muita renda em Olinda, chegue a Caicó para permanecer o ano inteiro também...


Anna Jailma - jornalista e blogueira

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Sobre o Big Brother Brasil 1,2, 3...10

Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.

Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.

Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.

Em frente à televisão
Lá está toda a família
Longe da realidade
Onde a bobagem fervilha
Não sabendo essa gente
Desprovida e inocente
Desta enorme ‘armadilha’.

Cuidado, Pedro Bial
Chega de esculhambação
Respeite o trabalhador
Dessa sofrida Nação
Deixe de chamar de heróis
Essas girls e esses boys
Que têm cara de bundão.

O seu pai e a sua mãe,
Querido Pedro Bial,
São verdadeiros heróis
E merecem nosso aval
Pois tiveram que lutar
Pra manter e te educar
Com esforço especial.

Muitos já se sentem mal
Com seu discurso vazio.
Pessoas inteligentes
Se enchem de calafrio
Porque quando você fala
A sua palavra é bala
A ferir o nosso brio.

Um país como Brasil
Carente de educação
Precisa de gente grande
Para dar boa lição
Mas você na rede Globo
Faz esse papel de bobo
Enganando a Nação.

Respeite, Pedro Bienal
Nosso povo brasileiro
Que acorda de madrugada
E trabalha o dia inteiro
Dar muito duro, anda rouco
Paga impostos, ganha pouco:
Povo HERÓI, povo guerreiro.

Enquanto a sociedade
Neste momento atual
Se preocupa com a crise
Econômica e social
Você precisa entender
Que queremos aprender
Algo sério – não banal.

Esse programa da Globo
Vem nos mostrar sem engano
Que tudo que ali ocorre
Parece um zoológico humano
Onde impera a esperteza
A malandragem, a baixeza:
Um cenário sub-humano.

A moral e a inteligência
Não são mais valorizadas.
Os “heróis” protagonizam
Um mundo de palhaçadas
Sem critério e sem ética
Em que vaidade e estética
São muito mais que louvadas.

Não se vê força poética
Nem projeto educativo.
Um mar de vulgaridade
Já tornou-se imperativo.
O que se vê realmente
É um programa deprimente
Sem nenhum objetivo.

Talvez haja objetivo
“professor”, Pedro Bial
O que vocês tão querendo
É injetar o banal
Deseducando o Brasil
Nesse Big Brother vil
De lavagem cerebral.

Isso é um desserviço
Mal exemplo à juventude
Que precisa de esperança
Educação e atitude
Porém a mediocridade
Unida à banalidade
Faz com que ninguém estude.

É grande o constrangimento
De pessoas confinadas
Num espaço luxuoso
Curtindo todas baladas:
Corpos “belos” na piscina
A gastar adrenalina:
Nesse mar de palhaçadas.

Se a intenção da Globo
É de nos “emburrecer”
Deixando o povo demente
Refém do seu poder:
Pois saiba que a exceção
(Amantes da educação)
Vai contestar a valer.

A você, Pedro Bial
Um mercador da ilusão
Junto a poderosa Globo
Que conduz nossa Nação
Eu lhe peço esse favor:
Reflita no seu labor
E escute seu coração.

E vocês caros irmãos
Que estão nessa cegueira
Não façam mais ligações
Apoiando essa besteira.
Não deem sua grana à Globo
Isso é papel de bobo:
Fujam dessa baboseira.

E quando chegar ao fim
Desse Big Brother vil
Que em nada contribui
Para o povo varonil
Ninguém vai sentir saudade:
Quem lucra é a sociedade
Do nosso querido Brasil.

E saiba, caro leitor
Que nós somos os culpados
Porque sai do nosso bolso
Esses milhões desejados
Que são ligações diárias
Bastante desnecessárias
Pra esses desocupados.

A loja do BBB
Vendendo só porcaria
Enganando muita gente
Que logo se contagia
Com tanta futilidade
Um mar de vulgaridade
Que nunca terá valia.

Chega de vulgaridade
E apelo sexual.
Não somos só futebol,
baixaria e carnaval.
Queremos Educação
E também evolução
No mundo espiritual.

Cadê a cidadania
Dos nossos educadores
Dos alunos, dos políticos
Poetas, trabalhadores?
Seremos sempre enganados
e vamos ficar calados
diante de enganadores?

Barreto termina assim
Alertando ao Bial:
Reveja logo esse equívoco
Reaja à força do mal…
Eleve o seu coração
Tomando uma decisão
Ou então: siga, animal...



[Autor: Antonio Barreto, natural de Santa Bárbara-BA,
residente em Salvador, é um dos maiores cordelistas do Brasil, reconhecido principalmente pela sua visão crítica diante do mundo que o cerca.]


Do blog: Nem precisa comentar sobre o brilhante cordel de Antonio Barreto...Apenas acrescento que diante do BBB e do cordel do poeta, sou muito mais Barreto que Bial.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Musicistas que fazem acontecer

Lívia e Leidiana - irmãs musicistas do Seridó, em Guaratinguetá SP
Navegando por aí vi no blog de Eliene Dantas, de São José do Seridó, as mais recentes notícias sobre as musicistas brilhantes do Seridó: Leidiana Melo e Lívia Melo.
Elas são irmãs, filhas de Cruzeta, onde eram integrantes da Filarmônica 24 de Outubro e hoje são as únicas mulheres no Brasil a integrarem a Filarmônica da Aeronáutica na cidade de Guaratinguetá, em São Paulo. As irmãs são também pioneiras no BINFA - Batalhão de Infantaria da Aeronáutica.
Lívia, recentemente formada, fazia parte do esquadrão prata de 274 alunos e entre os 31 alunos de Música ela ficou em 5º lugar; ficando em 1° lugar em flautim, instrumento que ela toca.
As irmãs vão ser instrutoras dos novos alunos de música que ingressam na Aeronáutica a cada seis meses.
É a música do Seridó sendo destaque no Sudeste do país e isso merece ser aplaudido de pé.
As duas são filhas de D. Diva, ouvinte assídua da Rádio Caicó AM, que sempre nos visita trazendo muita alegria.
Às musicistas, à D. Diva e todos os familiares, parabéns do blog À Flor da Terra.


Anna Jailma - jornalista e blogueira
Foto - Do blog de Eliene Dantas

Pão de Queijo



O mundo é pequeno e sem porteira. Recebi na quarta-feira a noite, pães de queijo vindos de Uberlândia, Minas Gerais. Saíram de Minas pela manhã e chegaram em Caicó à noite, congelados e prontos para o forno. Delícia legítima de Minas.
Os pães de queijo vieram da sabugiense Francisca Marta, que reside em Minas Gerais há anos e sabe tudo da culinária mineira.
Sempre digo que ela deveria ministrar aulas de culinária quando vem a São João, mas ela vem sempre na correria e só tem tempo para rever pessoas e colocar as notícias em dia; com sua simpatia e carisma.
O presente veio de surpresa, trazido por Socorro, sobrinha de Francisca. Fiz a festa comendo pão de queijo! Muito obrigada!


Anna Jailma - jornalista e blogueira

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Carnaval Sabugiense



O carnaval de São João do Sabugi começa na sexta-feira dia 12, com o carnaval de clube, chamando todos os blocos com suas marchinhas, ao som de Max e Banda Strelar. Quem não lembra das chamadas com as músicas tradicionais dos blocos e a turma de foliões correndo para o meio do salão? Participei dos blocos Pegando Fogo e Sassaricando, mas também não deixava de ir "pular" quando chamavam Massa Real, Balança o Saco e DP... Velhos tempos, década de 90, que volta na primeira noite de carnaval com a festa no clube.
No sábado acontece abertura oficial do carnaval as 20h. O arrastão da folia sai do Cruzeiro à Praça Antônio Quintino e a folia conta com Max e Banda Strelar, e Banda Base. Nesta noite todos os blocos desfilam com o pé no frevo pela Av. Honório Maciel.
No domingo, a festa momesca começa as 4h da manhã com o tradicional Zé Pereira. Quem será o Zé de 2010? Só acordando mais cedo para saber em primeira mão. Os foliões só tiram a máscara do Zé Pereira quando chegam na praça depois de percorrerem ruas da cidade. Também no domingo, ao meio-dia começa tarde de sol no Balneário Guarita e à noite, tem Banda Base e Banda Detona, na Praça.
Na segunda-feira vem foliões de toda região para São João. É tradicional a visita de blocos de Serra Negra e até de cidades da Paraíba, como Santa Luzia e São José de Espinharas. Começa as 13h com Marquinhos Carrera. Depois tem Max e Banda Strelar ainda a tarde e já a noite tem a Banda Base.
O carnaval encerra na terça-feira com tarde de sol no Balneário Guarita a partir do meio-dia, e a noite, Banda Base e Banda Eclipse na praça pública.

Anna Jailma - jornalista e blogueira