domingo, 2 de maio de 2010

Um novo tempo...


O À Flor da Terra está iniciando uma pausa. Estou à espera de Saul, em contagem regressiva para sua chegada.
Minha rotina está longe das notícias. Meu pensamento se volta para a chegada de Saul, esperada desde ontem, dia 1º de maio. Colorir seu mundinho com artigos decorados e alegres, ouvir músicas instrumentais que são pura serenidade, deixar os pés descansando na cama para diminuir a famosa inchação - mas a pressão arterial está ótima gente! - e enfim, definir "detalhes tão pequenos de nós dois", são minhas prioridades.
Que Saul venha abençoado por Deus e Maria, com saúde e paz. Maio, mês de Maria e das Mães, tempo iluminado, tempo de Saul - que significa "o solicitado" ou "o alcançado através de orações".
Mais uma criança vem ao mundo, provando que Deus continua cheio de esperança na humanidade e no mundo que Ele criou.


Até breve.
Anna Jailma - a mãe de Saul



...Eu vi um menino correndo
Eu vi o tempo
Brincando ao redor
Do caminho daquele menino...
Eu pus os meus pés no riacho
E acho que nunca os tirei
O sol ainda brilha na estrada
E eu nunca passei...
Eu vi a mulher preparando
Outra pessoa
O tempo parou pra eu olhar
Para aquela barriga
A vida é amiga da arte
É a parte que o sol me ensinou
O sol que atravessa essa estrada
Que nunca passou...

Por isso uma força
Me leva a cantar
Por isso essa força
Estranha no ar
Por isso é que eu canto
Não posso parar
Por isso essa voz tamanha...


[Força Estranha - Caetano Veloso]