quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Explode São João...

Em São João do Sabugi, rondonistas de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, estão realizando trabalhos e fazendo a diversão da comunidade. Tem até uma música, muito bem bolada, que já está na boca do povo: "Explode São João, na maior felicidade/nós somos rondonistas/ sacudindo e invadindo esta cidade..."
Estive ontem, rapidinho em São João, e nem deu para fazer fotos da turma toda do Projeto Rondon ou mesmo conseguir a programação de oficinas. Conversei rápido com o rondonista Thiago Lopes, que por acaso encontrei pelas ruas. Eles já iniciaram oficinas em São João e foram recepcionados na Escola Municipal Pe. Joaquim Félix, onde vão permanecer até o retorno do grupo. A programação de oficinas está na Prefeitura Municipal, mas quando eu soube, já estava de volta para Caicó e acabei não adquirindo.
No fim da tarde quando já estava de saída, avistei parte dos rondonistas no Espaço de Eventos fazendo brincadeiras populares com as crianças. Fiz algumas fotografias e depois vou postar aqui.
Aos rondonistas: sejam todos bem-vindos. Sintam-se abraçados por todos os sabugienses!
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Alô, alô rondonistas de São José dos Campos!

Recebi aqui no blog um recadinho da Thaís, de São José dos Campos, em São Paulo. Ela pede notícias dos rondonistas daquela cidade porque perdeu o contato com a turma e nem recebeu confirmação da chegada deles em São João. Quem estiver em São João ( estou em Caicó), por favor avise aos rondonistas deste recado, ok?!
Então, rondonistas paulistas, de São José dos Campos, deem um "alô" pra Thaís! Aqui vai o recado dela pra vocês, que foi enviado pra mim dia 26 de janeiro:

"Oi Anna, tudo bem?

Sou de São José dos Campos e gostaria muito de receber a confirmação da chegada dos estudantes do Projeto Rondon de São José dos Campos, destino São João do Sabugi. Perdi contato com eles via fone, e não recebemos mais nenhuma informação.

Muito obrigada, Thaís."

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Projeto Rondon está no Seridó


Recebi da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Timbaúba dos Batistas, as informações sobre a chegada dos rondonistas naquele município. Conforme o release que chegou ao meu email, 20 rondonistas ( professores e estudantes universitários) vão estar em Timbaúba dos Batistas de 24 de janeiro a 05 de fevereiro realizando atividades com a população.
As atividades foram combinadas naquela cidade durante a visita dos Professores Denis, da PUC/RS, de Porto Alegre e do Professor Paulo Pereira, da Universidade Severino Sombra, da cidade de Vassouras, no Rio de Janeiro. Eles vão atuar nas áreas de comunicação, cultura, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente, saúde, tecnologia e produção e trabalho.
Durante a visita à cidade, que ocorreu de 08 a 11 de novembro, os professores visitantes reuniram-se com o prefeito, Ivanildo Araujo de Albuquerque Filho, e os seus secretários, a fim de ajustar as atividades, locais de realização e alojamentos para as equipes.
Em Timbaúba, a maioria das atividades vão ser realizadas no Centro Cultural e na Escola Estadual E.M. Basilio Baptista de Araújo.
A programação iniciou hoje as 8h na Casa de Cultura de Timbaúba, com Mutirão da Sucata e a Feira da Saúde, gincana no Ginásio, agenda ambiental e gestão pública na Casa de Cultura, e Curso de Linux e Office na E.E. Basílio Baptista de Araújo. No período da tarde, a partir das 14h, houve Capacitação pedagógica para monitores e técnicos do PETI na E.E. Basílio Baptista de Araújo, Gincana esportiva no Ginásio, e palestra Conversando sobre Zoonoses na E.E. Basílio Baptista de Araújo. Também houve a tarde, o Curso de Linux e Office.
A partir de amanhã acontece visita aos produtores rurais, mais Mutirão da Sucata e Feira da Saúde, outras gincanas esportivas, mais cursos deLinux e Office, novas palestras abordando diversos assuntos relevantes para o desenvolvimento da comunidade e o desenvolvimento do município, atividades recreativas para crianças, Cine Rondon – “Up - Altas Aventuras”, elaboração de Plano de Turismo, capacitação para instalação e dinamização de conselhos municipais, Oficina de eventos – preparando a Miscelânea Cultural, Cine Rondon - “ Horton e o mundo dos Quem” , Oficina sobre Manipulação de Alimento, Workshop para elaboração do Projeto em Gestão de Perdas de Água, Cine Rondon – “Se eu fosse você 2”, Júri Simulado - Parte I – A conciliação, Júri Simulado – Parte II - Conselheiro municipal, peça fundamental na sociedade, Miscelânea Cultural e muito mais.
Para informações detalhadas sobre a programação diária do Projeto Rondon em Timbaúba dos Batistas, as pessoas podem ligar para os telefones (84) 3427-2207, 3427-2274. Também podem acessar o www.timbaubarn.com.br.
As inscrições naquela cidade acontecem na Secretaria de educação, da saúde e de assistência social da Prefeitura Municipal de Timbaúba dos Batistas.

OUTRAS CIDADES DO SERIDÓ - Em Equador os rondonistas chegaram na noite de ontem e iniciaram seus trabalhos nesta segunda-feira. São João do Sabugi também é uma das cidades contempladas com o desenvolvimento de projetos, mas ainda não obtive a programação das atividades ou da chegada da equipe.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Mania de matar Português


Quando estudei com D. Marinete Mariz, em São João do Sabugi, ouvi por diversas vezes ela dizer em alto e bom som: “meus alunos, não assassinem o Português!!! “ O mesmo alerta ouvi de Selma Bulhões, quando estudava em Caicó. Hoje vejo, com muita dó, que infelizmente nem todos os brasileiros tiveram professoras tão preocupadas com o assassinato da Língua Portuguesa e hoje, até os considerados mais informados, inteligentes e “letrados”, matam o Português diariamente e nos mais formais discursos.
Frequentemente tenho me perguntado se houve alguma alteração gramatical da Língua Portuguesa no referente ao português ser uma língua onde o gênero masculino se refere a “homem e mulher” em determinadas palavras. Por exemplo: quando se há unicamente mulheres em determinado local, deve-se dizer “todas”, mas quando há homens e mulheres, o correto é dizer “todos” porque na Língua Portuguesa o gênero masculino neste caso, se refere aos dois gêneros. Porém, ultimamente veio a moda ( ou seria febre?) do “todos e todas”: “boa noite a todos e todas”. Isso me doía o tímpano, até que resolvi pesquisar e descobri que ignorando qualquer regra gramatical, os brasileiros resolveram adotar este termo por entender que ao dizer somente “todos” estava havendo exclusão das mulheres ou nos colocando em segundo plano.
Em coluna de Marta Salomon na Folha de São Paulo em 29/08/2004 ela diz que o principal redator de discursos de Lula, o secretário-geral Luiz Dulci - ex-professor de língua e literatura - ouviu nas viagens pelo país, a reivindicação formal do movimento de mulheres contra o uso de palavras masculinas para tratar de ambos os sexos. Ele simplesmente aderiu. O ex-presidente trocou o “companheiros” por “todas e todos” e a nova onda invadiu o país.
Não posso deixar de expressar minha opinião feminina, mas absolutamente contrária a esta “moda ou febre" da atualidade. O gênero masculino ocupar o papel de “homens e mulheres” é somente uma característica da língua, mais do que um sinal de machismo.
A colunista Marta Salomon, na Folha de São Paulo, destaca que se os discursos quisessem mesmo dar mais atenção às mulheres deveriam dizer "cidadãs e cidadãos", "brasileiras e brasileiros". O resultado seria uma ênfase no feminino e um respeito maior à gramática.
A colunista ainda faz um alerta: “... Ao radicalizar a moda petista, o Brasil teria de reescrever seus dicionários. Opções no feminino não aparecem entre os verbetes. Nem no plural. Seriam machistas os dicionários?”
Enquanto isso, nos quatro cantos do país...o Português continua entre as páginas amareladas e cobertas pela poeira, trêmulo de medo de ouvir o próximo “pei, pei”, dos disparos certeiros contra sua existência.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Ano Novo é tempo de reciclar

Marcando a virada de ano...com uma tampa de ágata

Todo ano é a mesma coisa: a gente faz novos planos, renova os sonhos...e cá entre nós, no final do ano a gente até esquece de parte do que planejou ou simplesmente deixamos algo de lado. Mas, sempre tem aqueles sonhos que realizamos e comemoramos pela grandeza de alcançá-los...e tem as reciclagens: pegamos algo - concreto ou abstrato - que a gente nem dava valor e transformamos numa riqueza! Isso acontece tanto em coisas palpáveis, quanto nas abstratas, nos sentimentos que carregamos na alma.Reciclar sentimentos é bem difícil ou no mínimo complicado, mas é possível e o sabor é maravilhoso. Transformar antipatia em amizade, por exemplo, é bom demais. Isso acontece quando você não vai com a cara de um vizinho, um colega de trabalho ou alguém que, de repente, entrou no seu círculo de amizade porque é amigo de um amigo e...ops! Você não foi com "a cara"... Mas com "jeitinho brasileiro" vai convivendo e de repente descobre que estava enganado e a pessoa é sim uma boa amiga! Ufa! É um peso que sai das costas, porque ser "obrigado" a conviver com uma pessoa chata, ninguém merece! A reciclagem com objetos e roupas também tem tudo a ver com ano novo. É tempo de reformar aquela roupa que te "cai bem", mas você já não agüenta mais usar; ou simplesmente aquela peça que um dia você esqueceu no fundo da gaveta, mas agora revirandooo...achou! Falando em reciclagem, "vagando" pela net encontrei idéias show de Katie Thompson. Juro que se tivesse mais disponibilidade de tempo - e também se minha mente estivesse mais "fresca" - eu vivia fazendo arte, li-te-ral-men-te!
A reciclagem com objetos e roupas também tem tudo a ver com ano novo. É tempo de reformar aquela roupa que te "cai bem", mas você já não agüenta mais usar; ou simplesmente aquela peça que um dia você esqueceu no fundo da gaveta, mas agora revirandooo...achou! Falando em reciclagem, "vagando" pela net encontrei idéias show de Katie Thompson. Juro que se tivesse mais disponibilidade de tempo - e também se minha mente estivesse mais "fresca" - eu vivia fazendo arte, li-te-ral-men-te! Vejam só que "mágica"...


... olha esse puf!

Cadê a mala, cadê a mala? Virou uma confortável - e linda - poltrona!


Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Blog Dona Milu

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Rondonistas


Conforme já foi divulgado neste blog, o Projeto Rondon vem para São João do Sabugi com universitários de diversas áreas. Vão interagir com a comunidade e realizarem variados trabalhos que vão contribuir para nosso desenvolvimento como cidadãos e para o crescimento da própria cidade.
Hoje recebi mensagem neste blog de uma "rondonista". É assim que ela se define quando fala do Projeto Rondon 2011. Clarissa é universitária de São José dos Campos, em São Paulo e segundo ela, nos próximos 10 dias, os "rondonistas" chegam a nossa terra cheios de boas idéias! Sejam muito bem-vindos. Segue mensagem de Clarissa:


"Boa noite Anna Jailma! Estava dando uma olhadinha em notícias de São João do Sabugi e encontrei seu blog com o post: 'Projeto Rondon vem aí'... Bem, meu nome é Clarissa e com muito orgulho e carinho, posso dizer que sou uma dos rondonistas que vão aparecer por aí! Gostaria de informá-la que os universitários rondonistas que vão pra São João vem de Minas e São Paulo, a minha equipe é de São José dos Campos, SP da UNIVAP, Universidade do Vale do Paraíba, somos em dez e estamos a exatos dez dias de encontrá-los aí em São João! Estamos muito empolgados e anciosos, pois preparamos TUDO com muito carinho e dedicação para todos! Peço a Deus que abençoe nossa viagem e nossos projetos que aí se concretizarão! Abraços, Clarissa, Rondonista Univap"

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Projovem Caicó

Sibely e Rivamara, orientadoras do Projovem

Bruno, Andiara e Stephanie, orientadores
Nós, orientadoras do Projovem: eu, Ana Karla, Auricélia e Dinete


Adolescentes com o jornal Projuventude
Platéia alegre e bonita
Halisson, adolescente participando dos depoimentos sobre Projovem
Saionara em cena: " viver e não ter a vergonha de ser feliz..."
Vanessa lendo uma mensagem de Natal
Em cena: André e Nadja ( José e Maria) com meu Saul ( Menino Jesus)

Teatro é arte, cultura, vida!
Em 21 de dezembro o Projovem Adolescente de Caicó, realizou confraternização natalina reunindo adolescentes e seus familiares na Escola Municipal Auta de Souza, onde funciona parte dos coletivos do Projovem.
Na ocasião, a decoração do ambiente, com cartazes e árvore natalina decorada em pé de pereiro, foi realizada pelos adolescentes dos coletivos que funcionam na Escola Estadual Rosa de Lima e uma mensagem foi lida por Vanessa; adolescente da Escola Iracema Trindade.
A noite contou com brilhante apresentação teatral de adolescentes; que com orientação de Ana Karla, profissional de teatro e orientadora social do Projovem na Escola Auta de Souza. A peça apresentada pelos adolescentes falava dos obstáculos da vida como drogas e violência, mas levou uma mensagem de paz, justiça, igualdade social e solidariedade; deixando claro que a esperança de construir dias melhores e renovar os sonhos é sempre possível mediante a força de vontade.
Ao final da peça, meu Saul, representou Menino Jesus mais uma vez ( já tinha representado no Centro Cultural de Caicó) arrancando aplausos da platéia.
Também nesta noite houve lançamento da 3ª edição do Jornal Projuventude, que contou com matérias e charge de autoria dos adolescentes; tendo também fotografias de dinâmicas e eventos do Projovem. O jornal contou com minha orientação, mas as matérias foram criadas pelos próprios adolescentes; trazendo assuntos como vestibular 2010, ser adolescente, passeios, poesias, dicas de livro e filmes; além de outros assuntos.
No final do evento, os adolescentes Caio e Heloísa, levaram MPB ao público, fechando a festa com chave de ouro.
Anna Jailma - jornalista, blogueira e orientadora social do Projovem
Fotos - Anna Jailma

I MostrArte de Caicó

Foi em dezembro que aconteceu a I MostrArte da Casa de Cultura Popular de Caicó. O evento aconteceu no Centro Cultural Adjuto Dias, levando a platéia os frutos do trabalho anual da Casa de Cultura em Caicó. Estiveram no palco do Centro Cultural, os corais Canto Caá e Meninas do Encanto, com a maestrina Jussara Santos; grupo de teatro Filhos de Acauã, com crianças e adolescentes, tendo direção de Alexandre Muniz; além de membros da Oficina de Cordel; grupo de Verso e Prosa, e mamulengos; todos estes, trabalhos criados e desenvolvidos na Casa de Cultura de Caicó. Atendendo o convite da coordenação da Casa de Cultura, tive o prazer de fazer o texto de abertura da I MostrArte, abrindo o espetáculo. Também foi nesta noite que meu Saul representou o Menino Jesus, na peça teatral "O Nascimento de Jesus nas Quebradas do Sertão”. Então, revivendo dezembro, trago para vocês registros desta noite cultural realizada em Caicó.
"A Casa de Cultura Popular de Caicó realiza nesta noite a primeira MostrArte, trazendo para o palco todos os trabalhos artísticos e culturais desenvolvidos na Casa de Cultura neste ano de 2010. O Sobrado de Padre Guerra é o celeiro de cultura do Seridó. É um aconchego para o verso e a prosa, para a literatura de cordel, teatro, música, arte plástica e outras modalidades de arte. É na Casa de Cultura de Caicó, que as crianças vivenciam as brincadeiras populares, as cantigas de roda, a contação de história e o teatro; aprendendo a valorizar a infância e conhecendo a riqueza da nossa cultura: as lendas, histórias e valores do Seridó e seu povo. É no antigo Sobrado que nascem poetas; artistas plásticos de todas as idades; corais que contribuem para a valorização da boa música; atores e atrizes, que no teatro expressam a vida e o valor do sertão. As apresentações desta noite iniciam com o grupo de Verso e Prosa e equipe da Casa de Cultura Popular de Caicó, que ao som do baião marcam presença no palco. Em seguida, os mamulengos apresentam o desafio de viola; e o Coral Meninas do Encanto vai executar suas peças, com regência de Jussara; trazendo no repertório músicas que marcaram época, entre elas Seri Meu Seridó, de Elino Julião; e Légua Tirana, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira. O teatro se faz presente com o grupo Filhos de Acauã, apresentando a peça “O Nascimento de Jesus nas Quebradas do Sertão”. Na peça, as dificuldades que enfrentamos diariamente, a desigualdade social e o ambiente que vivemos são introduzidos no contexto. Além disso, a nossa culinária tão rica, está presente nos desejos de Maria, Mãe de Jesus. O “Nascimento de Jesus, nas Quebradas do Sertão” é apresentado em rimas, com direção de Alexandre Muniz e texto de Djalma Mota e Dodora Medeiros. Também nesta noite o público é presenteado com o Coral Canto Caá, que executa Assim Nasceu Jesus; depois apresentando músicas regionais, intercalando com o Sarau Poético de Cordel; onde os participantes da Oficina de Cordel da Casa de Cultura recitam versos de autoria própria. O Coral Canto Caá executará, Luar do Sertão,de Catullo da Paixão Cearense e João Pernambuco; ABC do Sertão de Zé Dantas e Luiz Gonzaga; Rabo do Jumento de Elino Julião; É proibido cochilar, de Antônio Barros; e Sebastiana, de Rosil Cavalcanti e Jackson do Pandeiro. No encerramento as poetisas do Sarau Poético se integram ao Canto Caá e executam Que nem Jiló, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.
Com vocês, a I MostraArte da Casa de Cultura Popular de Caicó...
"










Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Site Sem Opção

Revivendo Dezembro

Centro Cultural, em 19 de dezembro 2010
I MostrArte da Casa de Cultura de Caicó

Saul em cena, na peça "O Nascimento de Jesus nas Quebradas do Sertão"

Artistas da peça e Coral Canto Caá reunidos no palco

Eu e meu pequeno ator comemorando sua estréia no teatro

Saul nos bastidores com os atores e diretor da peça

Saul e Ingrid

Saul e Malu, anjo que o levou à Maria

Depois da peça, bajulado pelas avós


Fotos - Sem Opção e Anna Jailma

domingo, 9 de janeiro de 2011

Paz de Hélio pra você!



Final de ano em São João do Sabugi nos proporciona momentos que só São João tem. É se emocionar com a contagem dos últimos segundos do ano velho, na espera pelo ano novinho em folha que chega...E mesmo que no mundo inteiro aconteça esta mesma contagem, para os sabugienses a "nossa contagem" em frente a Igreja Matriz, com a voz de Ivan Gorgônio, com fogos de todas as cores, se torna a mais especial contagem regressiva, até mais bonita que a de Copacabana no Rio. E digo mais, isso não é bairrismo, é simplesmente amor a terra e a sua gente; é prazer em sentir de perto o aconchego da própria terra, é ter alegria em olhar ao redor e conhecer todos os risos porque em São João "todo mundo conhece todo mundo". E mesmo quem não vai para a frente da Matriz na hora da chegada do Ano Novo, sente a magia que vem de lá, olha para os fogos no céu, faz uma prece à Deus e acredita no alcance dos novos sonhos para o novo ano. Desejo a cada um que visita este blog, um ano novo de saúde e muita paz, uma paz gostosa de sentir, aquela paz que remete a brisa, que vem de dentro para fora; como a "paz de Hélio", sempre tranqüilo nas calçadas da nossa São João.

Abraços fraternos.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Foto - Anna Jailma