quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A gente não fala errado, fala apenas diferente


Sorri pra nós é mangar
Quem se mete é abiúda
Moça grávida ta buchuda
Pastorar é vigiar
Procurar é esfriviar
Pequeno é pichototim
Menino, nós diz bichim
Feliz pra nós é contente
A gente não fala errado
Fala apenas diferente

Dordói é conjutivite
Munganga é cacoete
Pau pra nós é cacete
Catarro também é gripe
Traição pra nós é chifre
Matuto é brocoió
Macumba é catimbó
Embreagado ta doente
A gente não fala errado
Fala apenas diferente

Gastura é mal estar
Gaiato é brincalhão
Derrame é congestão
Se dar mal é se lascar
Se avexar é se apressar
Meretriz pra nós é quenga
Quem é frouxo é um molenga
Banguela é quem não tem dente
A gente não fala errado
Fala apenas diferente


...


[ Parte da poesia "A gente não fala errado, fala apenas diferente",

de Rita do Carmo da Silva]

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Tem cheiro de inverno no ar...






De São João a Caicó já percebemos o verde invadindo a terra, o pé de serra...E as vezes, a chuva já faz correr "água na bica". Ainda não podemos dizer que o "inverno está pegado", mas podemos afirmar que tem cheiro de inverno no ar. No Brasil é tempo de verão, mas aqui não...aqui estamos na época do nosso inverno.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Fotos - Anna Jailma

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Cidadania

"Quem não se movimenta, não sente as correntes que o prendem"
Rosa Luxemburgo - líder política e filósofa
O povo caicoense vai às ruas exigindo transparência por parte dos seus representantes na Câmara Municipal de Caicó.
Diante das graves denúncias envolvendo a Câmara de Vereadores de Caicó, o Fórum Popular de Debates Permanentes sobre Políticas Públicas de Caicó, convida a comunidade em geral, da zona urbana e zona rural, bem como, representantes de instituições e entidades, para exercer sua cidadania; participando de uma manifestação popular contra a corrupção, em favor da transparência na aplicação do dinheiro público.
O evento ocorre dia 21 de fevereiro, segunda-feira, as 8h, na Praça Dr. José Augusto (praça da alimentação), que fica no centro de Caicó, em frente a Escola Estadual Senador Guerra.
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Prefeitura deixa Filarmônica sem teto

Sede da Filarmônica de Jardim do Piranhas, adquirida na década de 90

Era uma vez jovens e adolescentes que levavam boa música pelas ruas

... e viram um sonho chegar ao chão

...viram um sonho perder-se nos escombros...
Em 1992 a Filarmônica José Raimundo Cavalcante, de Jardim do Piranhas, foi fundada, tendo como maestro Totó Medeiros. Depois de passarem por cinco lugares diferentes, os adolescentes e jovens da filarmônica viram um sonho se realizar: a conquista de uma sede própria. O local era o galpão que guardava o ônibus da prefeitura e transformou-se em sede da filarmônica, concretizando o sonho de um povo. Era 1993 e a prefeita era Josidete Maia.
Agora, dizendo que precisa construir outro PSF na cidade e demonstrando não ter qualquer interesse em valorizar a música, o prefeito Antônio Macaco simplesmente mandou demolir o prédio onde funcionava a sede da banda de música e os instrumentos foram para a Prefeitura Municipal; não tendo os músicos nenhuma perspectiva da continuidade de trabalho.
Quando conseguiram a sede, foi com coragem e emoção que os 25 componentes, junto ao maestro Totó, lixaram madeira e limparam a nova sede. O prédio simples era perfeito: aconchegante e perto da Igreja, onde acontece a maior parte dos eventos com participação da filarmônica. E quando os músicos daquela década de 90 saíram, para tomar outros rumos na vida, chegaram novos adolescentes que deram continuidade ao trabalho; com o mesmo empenho e amor pela música. Mas o sonho chegou ao fim. Hoje, adolescentes e jovens de Jardim do Piranhas que se expressam pela música, que engrandecem os eventos sociais e religiosos de Jardim, estão despejados, “sem teto”. Vale destacar que PSF é importante, não resta dúvida; mas, com certeza a Prefeitura de Jardim do Piranhas, teria como conseguir outro local para o funcionamento do novo PSF, sem precisar calar o som dos acordes.
“Uma das maiores alegrias da minha vida como maestro, foi a conquista daquela sede para os jovens músicos de Jardim do Piranhas, quando fui maestro naquela cidade. Daqueles músicos adolescentes que participaram da fundação da filarmônica existe hoje tenente, padre, professores e tantos outros profissionais. São homens e mulheres de bem. Nenhum bandido saiu de lá porque da música se colhe bons frutos. Se o prefeito não entende ou não sabe o que é cultura, o povo sabe” disse o maestro Totó Medeiros, que hoje é regente da Filarmônica Recreio Caicoense em Caicó e Filarmônica Santa Cecília, em Equador.
Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - blog Sou do Seridó


Projeto Rondon - Revendo o Sarau

Crianças integradas ao cenário

Linha do tempo, contando os principais fatos da história de São João

Platéia do Sarau


Filarmônica Honório Maciel apresentando-se no Sarau

Abraão Medeiros e Desterro Fernandes:
Cultura e Educação sempre de mãos dadas
Trabalhos desenvolvidos em oficinas do Projeto Rondon

O cenário sertanejo

Homenagem da professora Djanira, ao Projeto Rondon

Rondonistas

Sargento Dobler e o público infantil, presente no evento



Meu computador finalmente ressurgiu das cinzas - como fênix - e cá estou, revirando páginas...
O Projeto Rondon teve uma bela despedida com a realização do Sarau, no Espaço de Eventos em São João do Sabugi. Por lá passaram nossos artistas do teatro, da música, da poesia e até da culinária; pois, uma mesa com "aluá" e outras comidas e bebidas típicas da nossa região, também marcaram presença no evento.
Vale destacar a poesia do sabugiense João Evandro, conhecido como "Evandro de Coco", que marcou presença no Sarau, abrilhantando o evento com versos que homenagearam os rondonistas. São sabugienses como o poeta Evandro, que engrandecem nossa terra.

São João até hoje esteve em festa
Com esse projeto Rondon
Com esta turma animada
Que nunca foge do tom
Que pena, vai acabar
Mas um dia há de voltar
Esse projeto tão bom
Na rua o carro de som
Fazia anunciação
Com a música do rondonista
Do explode coração
O povo em porta e janela
Queimava até a panela
Prestando muita atenção
Foi grande a satisfação
De recebê-los aqui
Recebam o muito obrigado
De todo o povo daqui
Vocês ficam em memória
E já entraram pra história
De São João do Sabugi
Um dia há de surgir
Um de vocês no lugar
Pois quem bebe dessa água
Aqui torna a voltar
Muitos por aqui passaram
Muitos também retornaram
Alguns até pra ficar
Venham aqui nos visitar
Não esqueçam esse sertão
E por onde vocês passarem
Falem bem deste torrão
Lá por São Paulo ou por Minas
Pr'os colegas ou pr'as meninas
Digam: O paraíso é São João

Poesia de João Evandro (Evandro de Coco), recitado no sarau de despedida dos rondonistas, em São João do Sabugi, RN.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Fotos - Anna Jailma e Janaína ( rondonista)


terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Notícias do mundo de lá...

Acolhida aos rondonistas no Exército, em Natal, RN
Os "rondonistas de São João" estão à esquerda, na foto
Nossos rondonistas em Natal, RN

Sargento Dobler e rondonistas, no Centro de Convenções, em Natal RN

Na música Encontros e Despedidas, Maria Rita fala das notícias do mundo de lá. E agora, ainda em lan house, aproveito para postar notícias de quem conheceu pouco de nossa terra ,mas, mesmo assim, já carregou - e deixou - grande saudade e um carinho muito grande de nossa São João do Sabugi. Recebi recados de dois rondonistas aqui no blog, e são recados tão cheios de atenção pelo povo sabugiense, que não posso deixar de publicar:

"Olá, querida Anna Jailma. Sou Janaína, rondonista desta operação. Agradeço o carinho de todos os sabugienses, estou com muitas saudades de todos, dos nossos encontros nas praças, dos quitutes que levavam para nós na Escola. Estou com a sensação de ter deixado parte de mim para trás; mas, pode ter certeza que aprendemos mais com vocês, do que vocês conosco. Espero em breve revê-los." Janaína - de São José dos Campos, SP.

"Olá, já estou com saudades de Sabugi! O tempo em que passamos ao lado do povo sabugiense foi extremamente interessante e inspirador para o resto de minha vida. Uma experiência unica, que vou levar pra sempre comigo. Abraços". Kim Gabriel, de Minas Gerais.

...E aqui também vai um recado que foi postado no blog. Desta vez não de um rondonista, mas de um sabugiense, que tão bem expressou a importância do Projeto Rondon para nossa cidade e nossa gente:

"Os rondonistas conseguiram unir muitos talentos neste período em São João do Sabugi. Realmente foram muitas atividades ao mesmo tempo. Assim é que “a coisa vai”. Vamos manter acesa a chama da participação em eventos culturais da comunidade. Eles deram o “ponta-pé” inicial. Acho que estava precisando de alguém com sangue novo, como os rondonistas, para dar essa “chacoalhada” em todos nós...Parabéns Anna Jailma pela cobertura dos eventos. Precisamos sempre dessa sua colaboração para a difusão do que temos de bom em São João. Parabéns ao Grupo de Teatro Valmira Morais que conseguiu emocionar grande parte do público presente na noite do Sarau, no Espaço de Eventos. Aquela representação mexeu com as raízes de muitos de nós, pois é contado o nordestino que não viveu aquilo tudo. Bacia, “bizaco de apanhar algodão”,tamborete de texto de couro, galão, pote, tudo isso representando o nosso cenário cotidiano e real do Sertão. Muito bom mesmo! Abraço a todos os leitores." Railson, de São João do Sabugi RN.


Postagem: Anna Jailma

Fotos: blog dos rondonistas


quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Paciência de Jó


Peço desculpas aos visitantes do blog, mas infelizmente ocorrem fatos que contribuem para o atraso das minhas postagens...Primeiro o computador, precisamente a CPU, deixou de funcionar. Depois tentei um notebook mas a internet lenta demais não ajudou e nem fotos consegui postar. Já no pico mais alto da minha impaciência, decidi postar numa lan house. E então? Vocês acham que meus problemas acabaram??? Engano. Na lan house a internet vem e some, vem e some, como um pisca-pisca...Chego a me perguntar: "o Natal já passou mesmo?" Porque um pisca-pisca eficiente assim, somente nas árvores natalinas. Minha consciência logo me esclarece: o Natal passou mas estamos em fevereiro, mês do carnaval...do palhaço. Só pode ser isso: sou uma palhacinha.
Bem, não consegui postar muita coisa. Faltam fotos do Sarau, fotos do verde que já chegou no Seridó depois das chuvas, vídeo da InterTV Cabugi mostrando São João do Sabugi, fotos de outras coisas interessantes que andei fazendo por aí...Um dia certamente a tempestade passa e a bonança chega.
Até lá, só resta uma saída: paciência de Jó.



Anna Jailma - jornalista e blogueira ( quando as circunstâncias permitem...)





Rondonistas - missão cumprida!


O recado dos rondonistas para o povo sabugiense

Saudade de casa via net...


A missão foi cumprida com louvor!!!

Satisfação pelo trabalho concluído!
Organizando os certificados das turmas que participaram das oficinas





Minha tia Zeneide com parte da equipe rondonista
Fotos/Postagem - Anna Jailma

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Rondonistas - a partida

Eles foram lá, no nosso "Monte Sinai": Serra Mulungu!


Sargento Dobler contemplando o cenário do alto da Serra...
e ele nem tem medo de cairrr!

A rondonista Janaína, feliz da vida, sentindo o abraço da Serra

...e fica a lembrança do aconchego na terra sabugiense

Os rondonistas partiram de São João na madrugada do último domingo. No sábado eu estive em São João e tive o prazer de conhecer parte dos visitantes. Logo no centro da cidade, encontrei o Sargento que acompanhava a turma de rondonistas. Ele procurava presentes típicos de São João do Sabugi para levar como presente para esposa e filhos, no Rio Grande do Sul. O informei a casa da artesã Chica Lopes e depois fui informada que ele e outros rondonistas compraram lembrancinhas por lá.
Fui à Escola Municipal Pe. Joaquim Félix e por lá encontrei as salas de aula ocupadas com colchonetes, bolsas e malas, já com cara de partida. Pelos corredores encontrei rondonistas preparando certificados para os participantes das oficinas ou postando novidades para familiares no notebook. No rosto deles havia uma mistura de satisfação e saudade. Na escola estava um recado aos sabugienses: " A missão foi por um tempo! Amigos pra sempre..."
Conversei rapidamente com alguns deles, enquanto fazia fotos da turma; inclusive conheci alguns que visitaram o À Flor da Terra quando ainda preparavam projetos para a avaliação do Projeto Rondon.No breve contato percebi que estavam realizados com a certeza de missão cumprida, mas sentiam "saudade antecipada" das amizades sabugienses.
Houve troca de telefone com sabugienses, abraços, muitos agradecimentos pela acolhida e pelos inúmeros presentes que receberam do povo da terra. Fazendo uma análise breve dos dias que passaram em São João, o Tenente comentou com minha tia Zeneide: "nunca vi tanto carinho junto".
Nos dias que passaram em São João do Sabugi, os rondonistas realizaram diversas oficinas, inclusive de primeiros socorros; que contou com significativa participação. Também houve oficina no âmbito de Comunicação, que resultou no Jornal O Sabugiense; onde os participantes fizeram matéria sobre a história da cidade, sobre nosso carnaval e ainda charge, coluna e receita. As oficinas também resultaram em belíssimo resgate da história da nossa cidade, registrando os principais acontecimentos e o crescimento urbano.
Outros trabalhos foram realizados, em diversos âmbitos, inclusive também visitaram a comunidade Cachos e o Sítio Quixeré. Os rondonistas muito contribuíram para o desenvolvimento do nosso povo; transmitindo conhecimento e informação, uma importante contribuição para o crescimento de nossa gente e de nossa cidade. Só temos a agradecer quando algo tão bom vem assim, priorizando o bem-comum.
Na noite do sábado, em despedida aos rondonistas, houve um Sarau, no Espaço de Eventos da Praça Antônio Quintino de Araújo. A Filarmônica Honório Maciel, artistas do grupo de teatro Valmira Morais, os violeiros repentistas, artistas de MPB e do mais autêntico forró pé-de-serra, músicos do frevo, levaram arte para a praça; encantando os visitantes e o povo da terra. Foi uma brilhante despedida, para deixar o recado de todos os sabugienses "voltem sempre".
Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Janaína ( rondonista)