quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A gente não fala errado, fala apenas diferente


Sorri pra nós é mangar
Quem se mete é abiúda
Moça grávida ta buchuda
Pastorar é vigiar
Procurar é esfriviar
Pequeno é pichototim
Menino, nós diz bichim
Feliz pra nós é contente
A gente não fala errado
Fala apenas diferente

Dordói é conjutivite
Munganga é cacoete
Pau pra nós é cacete
Catarro também é gripe
Traição pra nós é chifre
Matuto é brocoió
Macumba é catimbó
Embreagado ta doente
A gente não fala errado
Fala apenas diferente

Gastura é mal estar
Gaiato é brincalhão
Derrame é congestão
Se dar mal é se lascar
Se avexar é se apressar
Meretriz pra nós é quenga
Quem é frouxo é um molenga
Banguela é quem não tem dente
A gente não fala errado
Fala apenas diferente


...


[ Parte da poesia "A gente não fala errado, fala apenas diferente",

de Rita do Carmo da Silva]

4 comentários:

Cláudia Queirós disse...

Amei!!! muito bom! como diria meu amigo júnior: muito estrepitosa!

Regina disse...

Pode-se dizer que é com grande frequencia que nordestinos passam pelo transtorno de serem corrigidos pelo jeito que falam,ou até mesmo serem chamados de inguinorantes,será mesmo que somos???não; inguinorantes são aqueles que não respeitam as diferenças,sejam elas quais forem,raciais,sociais,ou até que esse é o caso regionais.

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Também gostei muito da poesia. Na verdade ela é bem maior que isso, coloquei apenas uma parte.

Anônimo disse...

O Sr. Alexandre Garcia, da TV Globo, também criticou “os livro errado” e o fez de maneira apropriada. Aprecio grandemente o trabalho e a postura do Sr. Alexandre Garcia, mas ele trabalha numa emissora onde é comum jornalistas dizerem: o ministroele, a ministraela, a deputadaela, o deputadoele, e outras bobagens do mesmo tipo, portanto, o Sr. Alexandre Garciaele, tem telhado de vidro…