quarta-feira, 6 de abril de 2011

Indiferença ao lixo sai caro

Há alguns anos a humanidade vem tentando - eu disse, tentando - resgatar valores em favor do meio ambiente, educar as crianças sobre a valorização do meio ambiente e reeducar os jovens e adultos neste assunto. Talvez esteja na hora de reeducar principalmente os governantes neste sentido.
Infelizmente ainda nos deparamos com governantes que têm total descaso pela problemática do lixo. Uma indiferença que sai caro - e muito caro - para a vida de cada um e também para os cofres públicos. O lixo provoca sérias doenças, entre elas a dengue - que MATA. Mas isso, não parece fazer abrir os olhos e a mente dos nossos representantes políticos. Ainda presenciamos cidades com esgoto a céu aberto, mesmo do lado de lanchonetes, onde se vende comidas e bebidas. E o saneamento básico tão falado e necessário - até fundamental - para nossa qualidade de vida, onde fica?! Talvez nos nossos sonhos ou nas promessas de campanha.
Presenciamos lixo que fica, no mínimo - eu disse, no mínimo, 7 dias, à espera de coleta. Então, pode chover, chover...e o lixo a espera de coleta. Isso leva a proliferação de dengue e consequentemente, mais gente doente nos hospitais que nem sempre tem médico, nem a devida assistência.
Será que é tão difícil conseguir organizar uma coleta decente - pelo menos, decente - numa cidade?! Será que é mais fácil lidar com o problema de superlotação nos hospitais, com pessoas doentes de viroses e dengue, do que com a simples prevenção, através da limpeza nas ruas?
Isso acontece constantemente. Basta olhar do lado, observar sua cidade com mais verdade, sem os cabrestos da politicagem.
Em Caicó, por exemplo, o atraso na coleta do lixo é constante. Dizem que não há carro suficiente para suprir a coleta, ou que um carro quebrou - sempre tem um quebrado - é impressionante!
Próximo à Repecal, por exemplo, o lixo está espalhado, Há uma verdadeira montanha de lixo, sem caber em grandes contendas. Enquanto isso, é alto o índice de pessoas com virose e o risco de dengue é constante. Vão dizer que é normal virose nesta época do ano..."normal". Mas...se a época já é propícia, então, deve-se relaxar, fingir que não vê, que não sabe, e ainda colaborar para aumentar o problema de doenças na comunidade? Fica a indagação e a INDIGNAÇÃO.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Nenhum comentário: