segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Dia dos Pais, seu nome é saudade


Por inúmeras vezes presenciei suas ações e indignações, seus anseios e sonhos, sua força de determinação, seus momentos de descontração e os tantos momentos de preocupações, as orientações constantes, os pontos de vista que não vinham do aleatório; mas, sempre fundamentados em experiências vividas.
Por anos presenciei sua vontade de aprender mais, a curiosidade pelo pensamento dos que adimirava, sua coragem de dizer e agir como pensava, a sabedoria de agir conforme seus valores e suas ideias, mesmo que os ditos mais 'sábios' ou 'modernos' pensassem ou agissem diferente. Sempre aplaudi tudo isso, principalmente sua determinação constante em ser simplesmente você, com sua personalidade bem formada, bem pautada em solo fértil e não no pedregulho; sempre seguro do que buscava e do que defendia, porque era seguro de seus ideais e da personalidade que tinha. E te tanto observar e adimirar, hoje por inúmeras vezes me confundo na sua imagem e semelhança, e percebo que por variados momentos estou agindo em nome do pai, do meu pai.
Dia dos Pais, seu nome é saudade.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Um comentário:

Marly B Ribeiro disse...

Oi querida, para mim o dia dos pais tambem teve cheiro de saudade...
Obrigada por seguir-nos no Bipolar Brasil tambem estamos por aqui...
Tenho tambem um outro blog que vai aparecer se clicar em meu nome, se quiser passear por la facarei feliz......
Com carinho
Marly