quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Festa de Sant'Ana - Retrospectiva


A grandiosidade da Festa de Sant’Ana espalhou multidão por vários ambientes, com diferentes opções de diversão. Depois da novena de Sant’Ana, a multidão espalhava-se, dividindo-se entre Ilha de Sant’Ana, Pavilhão de Sant’Ana, Casa de Cultura, Projeto Banda na Praça e ainda os clubes.
O Pavilhão de Sant’Ana, no adro da Catedral, trouxe muita música todas as noites, inclusive, transmitindo ao vivo via Site Kurtição. Enquanto curtiam a música, geralmente MPB, o público aproveitava os pratos deliciosos do Barracão da Paróquia; que de tudo tinha: fricassè, escondidinho, tortas, cachorro quente, pastel...
Na conhecida Praça do Coreto, o Projeto Banda na Praça lotou o ambiente, com um público fiel que comparecia todas as noites; vibrando com os concertos das filarmônicas. A Filarmônica Recreio Caicoense, anfitriã, apresentava as primeiras peças e depois recebia a banda de música, convidada, para continuidade da noite. Passaram por lá Filarmônicas de Serra Negra do Norte, Timbaúba dos Batistas, São Fernando, São João do Sabugi, São José do Seridó, Picuí (Paraíba) e outras.
Após apresentações das bandas de música, artistas locais também se apresentavam com o melhor da MPB.
Neste ano a Casa de Cultura Popular de Caicó, funcionou de 21 a 30 de julho; com apresentação da Companhia de Teatro Filhos de Acauã, Coral Canto Caá e Coral Meninas do Encanto, Companhia de Teatro Arte e Vida, Sílvio Ceará, Grupo Cultura Verso e Prosa, Grupo Retalhos de Vida, Marquinhos Carrera com o Show Pluralidade, Noite de Cinema com curtas potiguares, Cleiton Barata, Renato Guerra, Carlos Guedes, Jonas Linhares e o grande Paulo Lúcio Dantas.
O ambiente trouxe a história do Seridó em arte plástica, fotografia e poesia; criando um clima artístico e cultural em toda parte. A programação da Casa de Cultura, contou com apoio da Associação União do Sobrado.
A Ilha de Sant’Ana esteve inundada de gente todas as noites. Mesmo não tendo o brilho do Auto de Sant’Ana neste ano, nem bandas renomadas nos palcos do Complexo Turístico, a multidão encantou-se com a FAMUSE, que mais uma vez reuniu stands com artesanato de todo Seridó e da capital do Estado; além de stands das grandes empresas de Caicó, do âmbito de confecções. Uma linda Casa de Taipa, ornamentada pela artista plástica Davina, foi um dos pontos mais visitados da Ilha. O ‘entra e sai’ dos visitantes registrava o encantamento pela história de outrora, marcante no pote do recanto da sala, copos de alumínio pendurados, panelas de barro, acessórios de vaqueiro presos nos caibos da sala, e tantos outros ricos detalhes. Um burro aguardava a ordem do dono, para a próxima viagem, no ‘oitão’ da casinha; e um banco ao pé da janela, estava à espera do casal de namorados na noite de lua.
Entre os preços de estudante, Vip’s ou comuns, o corre-corre foi grande pela compra de senhas para as festas de clube em Caicó. A Festa de Ritchie levou o público disposto a viajar pelos anos 60, 70, 80, ao SESC Seridó; o Forró das Antigas carregou uma enxurrada de gente para o Corintians...e foi tanta gente que o clube transbordou e abriu as portas. O Iate também lotou com Aviões do Forró ( tem gosto pra tudo...) e assim, aconteceu mais uma Festa de Sant’Ana de muita gente da gente, de muito visitante, de intensos reencontros.
Vale destacar que no final da Festa de Sant'Ana, após a procissão que arrastou multidão pelas ruas, o Bispo Diocesano Dom Manoel Delson lembrou ao prefeito Bibi Costa a necessidade de ruas mais limpas, de mais saúde e qualidade de vida ao povo do Seridó. Valeu pelo lembrete.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Foto: Anna Jailma

Nenhum comentário: