sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Sabugienses vão às ruas no combate a dengue





Estudantes de todas as idades e a sociedade civil organizada, de São João do Sabugi RN, foram às ruas; na manhã de ontem, em manifestação contra a dengue.
Em comunidade de São João do Sabugi, no facebook, várias pessoas comentaram sobre a preocupação com os frequentes casos de dengue na cidade. Diante disso, estudantes, professores, escoteiros e população em geral, resolveram organizar uma mobilização pelas ruas. 
Com cartazes, faixas e panfletos informativos, os participantes distribuíram informações importantes sobre a dengue; buscando concientizar a população, alertar sobre a dengue e principalmente, convocar todos os sabugienses à entrarem na batalha contra o mosquito, fazendo, cada um, sua parte.
Parabéns à todos que participaram, em especial ao jovem Marcos Lima, que foi um dos principais divulgadores da mobilização, incentivando e convidando às pessoas à participarem. 
Isto é exercer sua cidadania. Isto é preocupar-se com o bem-comum. Isto é amar São João do Sabugi.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Albúm de Marcos Lima/facebook

NOTAS - Saudades Eternas

PARTIDA - Faleceu nesta semana em São João do Sabugi RN, o senhor Sebastião Mateus; que contava com 89 anos. Sr. Sebastião Mateus estava sempre presente em celebrações religiosas e costumava visitar velórios dos conterrâneos. Deixou 08 filhos, 14 netos e 08 bisnetos.
Aos familiares, o abraço solidário.

MISSA DE 30º DIA - No próximo sábado, dia 01 de setembro, será celebrada Missa de 30º dia da partida de Francisca Lins de Medeiros Gorgônio - Francisquinha de Balinha. Amigos e familiares vão estar reunidos, em oração, a partir das 16h, na Igreja Matriz de São João Batista, em São João do Sabugi RN.

30 DIAS DE SAUDADE - Na tarde de 08 de setembro, às 16h, a família e os amigos de Teresinha Fernandes de Souza Galvão, compartilham a dor da saudade e rezam pela sua alma, na Missa de 30 dias de seu falecimento; na Igreja Matriz de São João Batista, em São João do Sabugi RN.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Psicóloga analisa atendimentos médicos e diz que alguns médicos são ‘mimados e idolatrados’


Psicóloga Ana Rosa defendeu tese na USP
sobre humanização na Medicina

Maimônides, médico da Idade Média, dizia que “um médico deve fazer uma consulta de uma hora, em que durante 10 minutos deve auscultar os órgãos do paciente e durante 50 minutos restantes, sondar-lhe a alma”. Atualmente, numa época em que o exercício da medicina prioriza cada vez mais a técnica, a máxima parece ter sido deixada de lado.
A psicóloga Ana Rosa Sancovski defendeu uma tese de doutorado, na Faculdade de Medicina da USP, sobre o tema. Ela afirma que “os tratamentos, muitas vezes, são hiperespecializados, impessoais e até mesmo mercantilistas, levando o médico a ver o paciente apenas como um objeto de estudo e não como sujeito”. Em “Efeitos da Visita Médica nos Pacientes da Enfermaria da Clínica Geral do Hospital das Clínicas”, a psicóloga Ana Rosa constata que uma boa conversa com o médico, altera positivamente o quadro de um paciente, reduzindo o estado de ansiedade e depressão. Ela ainda acrescenta que “ao ser atendido como doente e não como doença, o paciente irá se sentir acolhido, as orientações e medicações serão mais bem aproveitadas e o tratamento mais eficaz”.
Sem receio de parecer radical, a psicóloga Ana Rosa faz uma afirmação, no mínimo, polêmica. Ela diz que “alguns médicos são mimados e idolatrados. Preocupados apenas consigo mesmos, esquecem de dar ouvidos a quem deveria ser o seu principal foco: os pacientes. Uma boa conversa entre médico e paciente, pode valer mais que mil comprimidos”, afirma.
A psicóloga defende a melhoria das relações entre os profissionais de Saúde, assim como, entre médicos, pacientes e familiares. Trata-se da “humanização da medicina”.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fonte: Revista Emoção e Inteligência Edição 12

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Repelente contra dengue. Faça você também!

No Rio de Janeiro, em época de verdadeira guerra contra a dengue, os órgãos públicos de Saúde divulgaram a receita de um repelente natural; pedindo a população que fizesse e usasse, como forma de espantar o mosquito da dengue.
A receita chegou até aqui, através de divulgação da professora Djanira Araújo, no facebook, que obteve a receita através de seus familiares residentes na capital carioca. É uma receita simples de fazer e promete afastar o mosquito da dengue. A informação que foi divulgada pela equipe da Saúde no Rio de Janeiro, é que " o repelente evita que o mosquito sugue o sangue; de forma que ele não consegue maturar os ovos e assim, atrapalha a postura, vai diminuindo a proliferação. A comunidade toda tem de usar, como num mutirão."
Segue abaixo a receita do repelente natural:

Você vai precisar de:
- 1/2 litro de álcool;
- 1 pacote de cravo da Índia(10 gramas);
- 1 vidro de óleo de nenê (100ml).
O óleo corporal pode ser de amêndoas, camomila, erva-doce, aloe vera... 

Mãos à obra:
Deixe o cravo curtindo no álcool uns 4 dias agitando, pela manhã cedo e à tarde. Depois coloque o óleo corporal (pode ser de amêndoas, camomila, erva-doce, aloe vera).
Passe no braço e pernas e o mosquito foge do cômodo. O cravo também espanta formigas da cozinha e dos eletrônicos, e espanta as pulgas dos animais.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

PARTIDA - JORDÂNIA

Partiu na última terça-feira, Jordânia Medeiros, de 19 anos, deixando um filho de apenas 7 meses. A dor da sua partida é imensa e todos os sabugienses sentem e compartilham a dor, junto aos seus familiares. Agora você já faz parte do jardim da Casa de Deus.
Rogamos à Deus que conforte todos que aqui choram sua viagem inesperada, para a Casa do Pai. Que no reino dos céus ela possa ser amparada no colo de Maria, e que seja para seu filho um anjo protetor, uma estrela que brilha no céu. 
Esteja em paz menina Jordânia! Sua permanência entre nós foi breve, mas sua lembrança, seu rosto sereno e o riso cheio de paz, permanece para sempre no coração e na memória dos que a conheceram.
Aos familiares, em especial, à família de Sr. João Brejeiro e Irene - avós paternos - meu abraço solidário.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Socorro Lins: Alegria de viver!


Ítalo, Flávio e Marcílio, com a mamãe Socorro!

D. Socorro Lins, ontem e hoje!

Socorro Lins e irmãos: Solange, Lisbela, Elvirinho, Humberto e Lígia

Fátima Morais, Tácito Morais - esposa e filho de Jalmir Lucena - Ermita Lucena, Saul e eu, com a aniversariante Socorro Lins, nos seus 80 anos.
Registro aqui a belíssima festa dos 80 anos de D. Socorro Lins, ocorrido em início de agosto, em São João do Sabugi N. A festa reuniu seus familiares e seus amigos, povo de São João do Sabugi.
D. Socorro foi homenageada em várias mensagens, que enalteceram sua forma sempre amiga, acolhedora e generosa de ser. A festa foi uma junção do que o povo sabugiense tem de melhor: alegria, boa música e aconchego. Todos os convidados sentiram-se em 'casa', compartilhando com a família Lins, de momento tão importante. 
Não posso deixar de frisar que foi encantador contemplar os passos de Socorro Lins, aos 80 anos, com toda vivacidade, bailando, ao som das músicas de outrora, na voz de seu irmão Elviro Lins - Elvirinho - e violão comandado, pelo também irmão de Socorro, Humberto Lins. 
Parabéns a toda família e obrigada pela oportunidade de compartilhar de tão grandioso momento!
À D. Socorro fica o registro de votos de paz e bem, sempre!


Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos : Nanana Medeiros, Glauber Azevedo e Dercílio Morais 

Parabéns Salete!









Hoje não é somente seu aniversário
Hoje é o dia em que os Anjos dão o espetáculo ensaiado
Em todo o ano que passou...
Um espetáculo onde o amor é o personagem principal,
E a estrela é você,
Contracenando com o carinho,
Com a compreensão,
E com o amor...
A estrela em destaque em meu palco
Minha estrela chamada MÃE,
Eu desejo com todo amor que se possa existir um
Feliz Aniversário!!!

De Albino Azevedo, filho de Salete



Hoje é aniversário de Salete Lins Azevedo ou "Salete de Louro", como é conhecida por muitos de nós. Filha de Adalcina Lins e João Melquíades, casada com 'Louro Sabino', Salete tem como forte característica ser uma mulher de fé. Foi sobretudo com muita fé, que ela gerou, criou, cuidou, educou e ama, sua família de 15 filhos; muito bem educados e encaminhados. 

Na tarde de hoje, o facebook trouxe uma bela fotografia da comemoração pelo seu aniversário. A publicação de seu filho caçula - Albino Azevedo - traz um belo bolo, onde o nome dos filhos aparece em relevo, e na fotografia, o enlace do casal Bodas de Ouro - Salete e Louro!
Registro aqui meu afeto, meu respeito e o fraternal abraço, com votos de chuvas de bênçãos, para Salete - grande amiga de minha mãe Ermita - e toda família. 

Anna Jailma - jornalista e blogueira

DENGUE - CONHEÇA PARA COMBATER!


DENGUE: O vírus da dengue pode se apresentar de quatro formas diferentes, que vai desde a forma inaparente, em que apesar da pessoa está com a doença não há sintomas, até quadros de hemorragia, que podem levar o doente ao choque e ao óbito.

Sintomas da Dengue: há suspeita de dengue em casos de doença febril aguda com duração de até 7 dias e que se apresente acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores musculares, dores nas juntas, prostração e vermelhidão no corpo.

Infecção Inaparente: Ocorre quando a pessoa está infectada pelo vírus, mas não apresenta nenhum sintoma da dengue.

Dengue Clássica: os sintomas da dengue iniciam de uma hora para outra e dura entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), entre outros sintomas.
Os sintomas da Dengue Clássica duram até uma semana. Após este período, a pessoa pode continuar sentindo cansaço e indisposição.

Dengue Hemorrágica: Inicialmente os sintomas da dengue hemorrágica se assemelha à Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pelo e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas.
Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.
Síndrome de Choque da Dengue
A pessoa acometida pela doença apresenta um pulso quase imperceptível, inquietação, palidez e perda de consciência. Neste tipo de apresentação da doença, há registros de várias complicações, como alterações neurológicas, problemas cardiorrespiratórios, insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural.
Entre as principais manifestações neurológicas, destacam-se: delírio, sonolência, depressão, coma, irritabilidade extrema, psicose, demência, amnésia, paralisias e sinais de meningite. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.
É importante destacar que a dengue é uma doença dinâmica, que pode evoluir rapidamente de forma mais branda para uma mais grave. É preciso ficar atento aos sintomas que podem indicar uma apresentação mais séria da doença.

SINAIS DE ALERTA – DENGUE HEMORRÁGICA

1. Dor abdominal intensa e contínua (não cede com medicação usual);
2. Agitação ou letargia;
3. Vômitos persistentes;
4. Pulso rápido e fraco;
5. Hepatomegalia dolorosa;
6. Extremidades frias;
7. Derrames cavitários;
8. Cianose;
9. Sangramentos expontâneos e/ou prova de laço positiva;
10. Lipotimia;
11. Hipotensão arterial;
12. Sudorese profusa;
13. Hipotensão postural;
14. Aumento repentino do hematócrito;
15. Diminuição da diurese;
16. Melhora súbita do quadro febril até o 5 dia;
17. Taquicardia.

Fonte: Dengue – Aspectos Edipemiológico, diagnóstico e tratamento (Ministério da Saúde)

Leia mais: http://www.combateadengue.com.br

Falando sobre dengue

Em São João do Sabugi RN, está havendo um considerável número de pessoas com dengue. Não foi divulgado um número oficial, mas na cidade diversas pessoas afirmam que tiveram exame confirmado em laboratório. No Hospital Kival Gorgônio é grande a quantidade de pessoas com o mesmo sintoma: febre alta, dor no corpo, alguns com vômito e até com coceira, seguida de pintinhas ou manchas vermelhas na pele; que costumam aparecer depois de 5 dias dos primeiros sintomas. 
São várias as pessoas, que afirmam terem sido acometidas dos sintomas duas vezes. Algumas com sintomas idênticos, ou diferenciando em alguns aspectos.
No facebook, pessoas da cidade demonstram preocupação com o fato.  Defendo que está na hora de fazer um mutirão na cidade; com equipe da saúde visitando residências, orientando sobre a dengue e verificando as casas, para verificar possíveis focos do mosquito e combater imediatamente. 
Por questão de hábito, ocorre de algumas pessoas insistirem em acumular água em balde, ou mesmo 'esquecem' bacia com água que usou na louça, ou ainda um pouco d'água que ficou na pia...Ou ainda há quem fique despreocupado com a caixa d'água deixando para cobrir 'depois' e o dia de lavar e cobrir devidamente nunca chega. 
Não se pode ficar achando que é normal ter muitos casos de dengue na cidade, porque em outras cidades têm ou não... Independente de outros lugares, não podemos cruzar os braços diante de um fato desses. O Rio de Janeiro é uma capital gigantesca, uma das maiores do país, e sofreu para combater a dengue. Muitos morreram lá. Não podemos deixar que o pior aconteça em nossa cidade. O carro fumacê deve ser acionado. É para este tipo de combate que existe carro fumacê. Um combate urgente tem que ser feito e com a união de todos: equipe de saúde, poder executivo, vereadores, professores, estudantes, pessoas que trabalham com a comunicação, população em geral. Todos podem e devem informar, fiscalizar, combater! O mosquito tem que ser combatido e já!
Não podemos continuar na ilusão de pensar, que tendo médico para atender o doente, tudo fica resolvido. O médico faz o que está ao alcance dele naquele momento, para o doente ficar curado, mas o médico não impede do mosquito picar novamente. E dengue mata!
Uma campanha com agentes de saúde e de agentes de endemias visitando as residências em mutirão, com remédio de combate ao mosquito, para intensificar o uso nas residências, e carro fumacê, imagino que pode ser feita sem muita burocracia, mediante a epidemia na cidade.
Evite água parada! Combata a dengue! Oriente seu vizinho, seu amigo, sua família. Faça sua parte! 

Anna Jailma - jornalista e blogueira

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Espetáculo Paraibuco: folclore, dança, poesia e sonhos de menino

Em 18 de agosto, na cidade de Campina Grande PB, a Semana de Cultura Popular do Teatro Municipal Severino Cabral, terá na sua abertura o espetáculo Paraibuco, realizado pelo Grupo de Dança Caetés, que tem a direção geral dos Professores Rosilene Gorgônio e Fláuber Gorgônio. O espetáculo conta com a participação especial da Companhia de Teatro Pinote.
Paraibuco é uma gostosa concepção do universo cultural, das tradições e danças que permeiam o imaginário popular da Paraíba e de Pernambuco, onde o personagem principal é o menino Pipita, que sonha em ser vaqueiro.
No espetáculo, a irregularidade da fronteira entre os Estados é acentuada, gerando uma faixa territorial de interseção imaginária na qual é formada a Nação Paraibuco. É nesse território, no alto sertão da Paraíba, que vive Pipita, um menino que sonha em ser um vaqueiro, correr pelo mundo até chegar no mar. Pipita torna-se um rapaz e conhece Zé Poeta, um cordelista que anda de cidade em cidade, de feira em feira vendendo sua arte. Ele vê no poeta a oportunidade de sair do sertão e conhecer o mar. E nesta viagem Pipita vai conhecendo a cultura popular nas cidades que vai passando em diferentes meses do ano. O menino que, inicialmente queria conhecer o mar, conhece muito mais. Conhece sua própria cultura. Torna-se homem. Senhor da sua cidadania. " Paraibuco é, essencialmente, um espetáculo de dança folclórica e a participação de atores só enriquecem a narrativa e geram um fio condutor para a história, valorizando o evento", destaca Fláuber Gorgônio.




CAETÉS - O Grupo de Danças Caetés, que no início era apenas grupo colegial, foi fundado no ano de 1991 pelos professores Rosilene Gorgônio e Fláuber Gorgônio. O objetivo era oportunizar a prática e o conhecimento das danças da cultura popular brasileira aos jovens dançarinos e dançarinas. Já no primeiro ano de existência, o Grupo Caetés passou a praticar também as danças de salão.
Na atualidade, o Grupo mantém esses dois campos de interesse (dança folclórica e dança de salão) e deixou de ser apenas uma prática escolar passando a figurar em eventos de várias cidades. As participações em ações do Festival de Inverno de Campina Grande, nos palcos do Maior São João do Mundo e Festivais de Dança credenciam o Caetés para qualquer apresentação onde se requeira profissionalismo, e comprometimento técnico com a dança. Contatos: (83) 8852-2747

Do blog À Flor da Terra: Percebe-se que o universo do espetáculo é também uma homenagem ao inesquecível Epitácio Gorgônio - Pipita - pai de Fláuber. Pipita era um eterno menino, que misturava nas suas histórias as vivências de vaqueiro, de sertanejo forte, do sertão e das terras frias da Serra da Borborema; morando em Campina Grande, PB, e sempre viajando para o Jataí, e para terras de Pernambuco. E de cada lugar sempre trazia na bagagem novas histórias e novos risos, colhidos nos dias da viagem. Saudade grande de Pipita. Vontade grande de assistir o espetáculo. Fláuber é mesmo grandioso: só ele pra levar Pipita ao palco! Já estou aplaudindo, desde já!

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Divulgação

 

PARTIDA - Terezinha Galvão

Terezinha Galvão - a "Mãe Tetê" 

O último domingo em São João do Sabugi, RN, amanheceu com a triste notícia da partida de D. Terezinha Galvão - a professora Terezinha Fernandes de Souza Galvão. Ela contava com 82 anos e por muitos era chamada de "Mãe Tetê". 
D. Terezinha cursou História na UFRN e na sua trajetória profissional contava com a vivência como professora no Quixeré, na  Escola Estadual Senador José Bernardo e na Escola Municipal Padre Joaquim Félix. 

Algumas vezes tive o privilégio de observar a troca de risos, entre D. Terezinha e minha mãe Ermita, quando recordavam momentos vividos no Quixeré e Juá. As duas acalentavam na lembrança, muitos momentos de cantigas populares, de peças realizadas, de arrasta pé nas festas de outrora. 
D. Terezinha deixa saudade em todas as gerações do povo sabugiense, como educadora, amiga, como "Mãe Tetê". Na área de sua residência, permanecem encantados os seus risos e seu olhar acolhedor, onde costumava reunir os que lá chegavam.
Aos sete filhos, 16 netos e 04 bisnetos, nosso abraço solidário.
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Foto - albúm de família

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Dia dos Pais

O Dia dos Pais - 2º domingo de agosto - acontece no próximo domingo. Quero deixar uma mensagem de paz aos pais e filhos. Que o laço de amor que os une seja também enlaçado com respeito mútuo, troca de ideias, partilha de alegrias e tristezas.
Meu pai é uma forte presença na minha vida. Digo é porque aprendi que não posso vê-lo ou abraçá-lo, mas continuamos em sintonia, pela força do amor que nos une. Meu pai está apenas "encantado" diante de meus olhos, mas posso ouvi-lo cada vez que minha consciência me conduz pelas ações da verdade, da sinceridade, do senso de justiça e da honestidade - valores que para ele sempre foram prioritários. 
Não posso senti-lo do lado, tocar sua mão, ou abraçá-lo mas percebo que ele está comigo, cada vez que defendo uma opinião com firmeza, franzo as sobrancelhas, coloco o dedo do lado do queixo, e minha mãe diz "Jailma tem muita coisa do pai...".
O Dia dos Pais para mim, também é Dia da Saudade, ao som de "Pai - música de Fábio Jr.", "Meu amigo, meu velho - Roberto Carlos" ou a que mais o lembra: "...naquela mesa tá faltando ele, e a saudade dele, tá doendo em mim..." Mas é uma saudade gostosa de sentir, porque me traz boas lembranças e me traz, sobretudo, a certeza que Deus reservou o melhor pai do mundo pra mim.

Feliz Dia dos Pais

Anna Jailma - jornalista e blogueira

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Comunidade Caiçaras celebra desenvolvimento de Projeto


A Missa contou com significativa presença de pessoas da comunidade

Dom Manoel Delson em celebração na comunidade Caiçaras


A Articulação do Semiárido – ASA Potiguar, em parceria com o Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários – SEAPAC, e outras instituições, vem implantando em todo o semi-árido potiguar o projeto “Saber viver no semi-árido”. Desde que foi lançado, o projeto já implantou mil unidades. “A intenção principal é valorizar a cultura do agricultor e da agricultura, e no entorno de suas casas, valorizar a produção de alimentos saudáveis e sadios, coordenados pela família; sem precisar o agricultor sair de casa para comprar na feira, coentro, alface ou tomate envenenado, ele pode ter tudo isso em torno da casa. É isso que chamamos de soberania e segurança alimentar”, explica José Procópio de Lucena, coordenador da ASA no RN e técnico do Seapac.
A tecnologia é do próprio agricultor, e acaba tornando o projeto barato, e a responsabilidade é das pessoas da comunidade, através das associações. “Você tem um conjunto de verdura e fruteiras da nossa cultura, intercaladas com plantas medicinais para ajudar na alimentação, e combater qualquer inseto que queira fazer uso das plantas alimentares. Essa experiência não pertence aos parceiros e sim a comunidade”, explicou Procópio.
A cisterna calçadão armazena até 52 mil litros de água para uso em irrigação de hortaliças e pomares no quintal das casas. Uma experiência de sucesso do projeto vem acontecendo na comunidade Caiçara dos Pintos, na zona rural de São João do Sabugi, RN. Na noite de terça-feira, dia 7, o bispo da Diocese de Caicó, Dom Manoel Delson conheceu o projeto e celebrou Missa em Ação de Graças, no calçadão da própria cisterna, contando com significativa presença de pessoas da comunidade.
O projeto contou com vários parceiros, entre eles o Banco do Nordeste, que foi representado, na ocasião, pelo agente de desenvolvimento Marcial Araújo. Ele explicou que o projeto foi enviado ao banco pelo Seapac, e selecionado como inovador, pela sua importância para as comunidades rurais. “A intenção é fazer com que as pessoas convivam com o semi-árido, de uma forma sustentável e produzindo de forma agro-ecológica, sem venenos e que venha a ajudar na qualidade de vida de toda a população da comunidade”, disse Marcial.
A comunidade de Caiçaras tem aproximadamente 30 famílias, e mais de 10 delas estão produzindo e colhendo seus frutos, graças à cisterna. É uma produção coletiva, onde as mulheres trabalham mais, e quando chega ao final da colheita, dividem entre elas e consequentemente para toda a comunidade, explicou Inácio Dantas, secretário do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São João do Sabugi. Como 2012 foi um ano de pouquíssimas chuvas, a cisterna conta com a ajuda de carros pipas do Município para permanecer cheia.


Fonte: blog de Marcos Dantas
Fotos : Anchieta França

Postagem: Anna Jailma - jornalista e blogueira