sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Mensagem de Natal: "As Sementes de Deus"






O Natal chegou, o ano passou voando...2012 foi um ano grandes momentos, alguns com risos, outros com lágrimas. Deus planta em nossos corações sementes que nos ajudam e fortalecem, na caminhada da vida. Cada um de nós, deve ter a sabedoria de regá-las, para que frutifiquem e ofereçam bons frutos nos dias que seguem.
Inicialmente quero falar na semente do AMOR. Como é bom ter uma família, ter braços para abraçar, ter risos para compartilhar, ter, inclusive, quem chore junto com você. Família: avô, avó, pai, mãe, irmão, cunhado, sobrinho, primo, marido, filho, tio, tia... Quanto mais galhos você tiver nesta árvore da vida, melhor.  E a semente do AMOR em família, você pode regar todos os dias, em momentos simples do dia-a-dia, ou até pelo telefone ou facebook. 
Quero agradecer  a Deus porque minha sogra, pertinho de fazer 80 anos, passou por uma séria cirurgia vascular, mas recuperou-se e continua firme e forte entre nós. Quero agradecer também porque meu sobrinho Rafael, passou por duas cirurgias em menos de 24h, correu risco, mas superou e permanece saudável; pronto pra seguir seu caminho, com toda saúde e alegria, próprias da juventude. Estas duas vivências, neste ano de 2012, foram nítidas constatações, na minha vida, de que Deus faz milagres todos os dias por cada um de nós. É momento de regar a semente, chamada GRATIDÃO: Obrigada, meu Deus, por nos amar e proteger tanto!
Foi neste ano que partiu tio Joaquim Úrsula, uma partida que veio na surpresa. Mas, no meu coração, há uma semente forte e bem cultivada chamada FÉ. Através dela, creio que ele, assim como meu pai e tantos outros que partiram, estão vivenciando a PAZ E BEM na sua plenitude.
Não posso deixar de agradecer  a Deus pela semente da JUSTIÇA, que faz com que eu não me conforme com a desigualdade social ou qualquer outro tipo de injustiça do meu país e do mundo, que faz com que eu tenha coragem de expressar minhas opiniões. Talvez nem sempre eu consiga, mas tento ser justa todos os dias e em todas as situações.
E enfim, quero agradecer a Deus pela vida simples que tenho. É bom trabalhar, dentro e fora de casa, ter ‘stress’ pequeninos do dia-a-dia - que eu reclamo, um bocado, mas sei que são minúsculos perto dos problemas de outras pessoas – ter saúde, ter o alimento de todos os dias, ter família e amigos, ter colegas de trabalho, ter sonhos realizados e outros quase impossíveis, mas que nem por isso deixo de sonhá-los.  Obrigada, meu Deus, pela semente da PAZ, plantada em meu coração.
Que o Menino Jesus renasça em nossos corações e que no jardim da vida, a gente continue regando as boas sementes: paz, gratidão, fé, justiça, amor. É assim que iremos colher os bons frutos, inclusive, FELICIDADE.

FELIZ NATAL!

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Foto: autor desconhecido

NOTA DE NATAL!




NOITE FELIZ - Em 24 de dezembro, acontece apresentação do Auto de Natal, na Igreja Matriz de São João Batista, à noite. O espetáculo será apresentado pela conceituada Companhia de Teatro Valmira Morais, formada por crianças, adolescentes e jovens sabugienses.
Em todos os eventos culturais da cidade, a Cia de Teatro Valmira Morais tem presenteado São João do Sabugi, com belíssimas apresentações. Em 31 de maio deste ano, houve emocionante participação do grupo; no encerramento do mês mariano. Vamos prestigiar também neste Natal!

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Foto - autor desconhecido

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Sabugiense estará dia 05 no Programa Altas Horas, da Globo








Na noite de 05 de janeiro, os sabugienses vão permanecer na frente da telinha da TV Globo. Irá apresentar-se no Programa Altas Horas, um filho da terra: Valdinho Morais – filho de Luís Morais e Geralda Nery.   
Neto de América e de Manoel Felipe Nery, Valdinho destaca-se em percussão no Sudeste do país, precisamente em Campinas e região, no Estado de São Paulo.
Em 05 de janeiro, ele vai marcar presença no Programa Altas Horas, de TV Globo, apresentado por Serginho Groisman. Sua participação já foi gravada, junto a dupla sertaneja Munhoz & Mariano.
Com 36 anos de vida e 18 de músico, ele estudou no Conservatório Carlos Gomes, de Campinas SP, e atualmente estuda no Conservatório de Tatuí, SP. O Josi Percussa, como é conhecido no Sudeste, integra a banda Villa Bagagge; uma revelação no âmbito da música sertaneja do interior paulista. 
Ele também já se apresentou com o Grupo Praça Onze, um grupo de samba e choro, formado por estudantes de música popular da Unicamp; e tem se apresentado com grandes nomes da música nacional como Alceu Valença, Jair Rodrigues, Zeca Baleiro, Renato Teixeira, entre outros. Além disso, trabalha em estúdios de gravação de Campinas, SP.
Sucesso e trabalho estão sempre presentes na vida de Valdinho Moraes. Aplausos. 

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - arquivo de Valdinho Morais

Percussão





Instrumento de percussão é um instrumento musical cujo som é obtido através da percussão (impacto), raspagem ou agitação, com ou sem o auxílio de baquetas. Das formas de classificação de instrumentos musicais, esta é a menos precisa e a que possui a maior variedade de instrumentos, a maior parte dos quais possuem altura indeterminada (ou seja, não podem ser precisamente afinados). Esses são utilizados primordialmente com função rítmica, como é o caso da maior parte dos tambores, o triângulo e os pratos. Os instrumentos de percussão de altura definida, como os xilofones podem ser utilizados com função melódica e harmônica.
Embora haja uma variedade de instrumentos produzidos especificamente com essa finalidade, qualquer batuque feito com objetos comuns pode ser considerado como percussão. É possível assim fazer a percussão em uma música utilizando tampas de panela, potes de alimento, mesas, cadeiras, caixas, talheres, pratos, copos e mesmo objetos mais complexos como máquinas de escrever.
Pela forma de produção de som característica da maior parte desses instrumentos, o som possui um ataque de curta duração. O som vai quase que imediatamente do silêncio à sua intensidade máxima e sofre um decaimento também curto.

Fonte: Wikipédia

Postagem - Anna Jailma
Fotos: divulgação

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

NOTAS






AGORA - Desde às 8h desta segunda-feira, dia 17, acontece na Escola Estadual Senador José Bernardo, a Feira do Jovem Empreendedor, que marca o ato final do Programa Despertar, com alunos do 2º ano do Ensino Médio; em parceria com DIRED e SEBRAE.
Também há lançamento do livro do ex-aluno João de Deus – Deusinho de Braz Caboclo – e apresentações musicais dos alunos da escola.  Além disso, forró pé-de-serra, apresentações teatrais e exposição de projetos desenvolvidos neste ano letivo. 


ENTÃO, É NATAL - Em 25 de dezembro, São João do Sabugi será presenteada com o lançamento do livro Versos & Nanquim, de autoria do artista plástico sabugiense, Vandeberg Medeiros. O evento acontece na Sede da Filarmônica Honório Maciel, a partir das 19h. 
Quem valoriza arte e cultura, não pode perder! 


BOLSA PALETÓ - No mês de novembro, os vereadores de São João do Sabugi, RN, votaram contra a permanência do Bolsa Paletó que dava aos edis cerca de R$ 575,00 por ano, como auxílio para compra de paletós ou blazer. O projeto, antes aprovado em Câmara, repercutiu nacionalmente, e de forma negativa, claro. O editor da Revista Época, José Antônio Lima, chegou a publicar sobre o Bolsa Paletó.
O projeto era do vereador Marcílio Dantas, e agora foi abaixo, por resolução do vereador Isaías Fernandes (Didi de Zacarias). Todos, decidiram por fim ao Bolsa Paletó. Antes tarde, do que nunca.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos: divulgação


Desmatamento da Rua João Manoel é cancelado, em São João do Sabugi



 Foto Anna Jailma: Escola Estadual Senador José Bernardo - todas as árvores que acompanhavam a calçada, foram retiradas.

 Foto Caíque Diogo: Rua João Manoel, com canteiros derrubados e mais à frente, árvores que seriam derrubadas posteriormente.


Sexta-feira, dia 14 de dezembro, não foi um dia qualquer na história de São João do Sabugi, RN.  Motosserras, com autorização do prefeito interino Vivarte Brito, destruíram canteiros com árvores da Rua João Manoel,  que dá acesso a Escola Municipal Pe. Joaquim Félix.  Na Escola Estadual Senador José Bernardo, todas as árvores, em frente a escola, foram banidas; como se fossem ervas daninhas. 
A sentença de morte foi dada para árvores de até 25 anos de vida: mulungu, pau d’arco, caraibeiras, e tantas outras, inclusive, nas proximidades da Rua Professor Antônio Carlos.
Na rede social do facebook, um dos primeiros gritos ecoados, de socorro e repúdio ao ato, foi dado pela professora Djanira Araújo Medeiros, que tem sua vida pautada na Educação e Cultura; com uma trajetória de vida bem marcada pela defesa do meio ambiente. Pelas ruas e em rede social, os sabugienses foram registrando a contrariedade diante do episódio. E não se tratava de uma luta partidária, mas de uma luta do povo em prol de todos. Puro exercício de cidadania e democracia. O momento é de estiagem e não há grandes possibilidades de inverno. Árvore no semi-árido, é sobretudo, necessidade para manter a qualidade de vida.
Sabe-se que trata-se de um projeto para beneficiar o trânsito na cidade e que na Escola Senador José Bernardo, será construído uma praça. Parece contraditório: para se construir uma praça, houve antes uma derrubada de árvores...
Diante das demonstrações contrárias ao ocorrido, houve nesta segunda-feira, dia 17, reunião na Prefeitura Municipal, onde, conforme informação da professora Djanira, foi esclarecido que serão feitas proteções ao redor das árvores; que restaram na Rua João Manoel: “Tivemos esclarecimentos por parte do prefeito em exercício, Sr Vivarte Brito, hoje, em seu gabinete, sobre a continuidade do trabalho a ser realizado na rua João Manoel. O mesmo colocou que serão feitas proteções ao redor das plantas restantes, em sua maioria. Aproveitei e falei sobre a nossa proposta de educação ambiental para 2013 que, entre outros aspectos, dar continuidade a questão da água - 2013 é o Ano Internacional da Água - além de outros aspectos frisados, como o lixo e o replantio da mata ciliar e nativa” declarou a professora.
É gratificante registrar o resultado positivo de uma ação de cidadania. Governos democráticos são exercidos com diálogo, com troca de experiências e principalmente dando “vez e voz” ao povo.  Como bem disse o Promotor de Justiça, dia 11, em solenidade de posse dos eleitos em São João do Sabugi e Ipueira “os eleitos têm as funções, quem tem o poder é o povo”.
Ser cidadão é ter opinião própria, sobre o mundo que o cerca e ter a coragem de defender estas ideias; de uma forma pacífica, mas, com firmeza e apresentação de argumentos sérios. Não se pode ser omisso. Vivemos num país democrático, graças a Deus, e ao povo, que lutou pela democracia.
Como bem disse a professora Djanira “esperamos que continuem essas conversas como a de hoje, nesta gestão e por todas as gestões que vierem no futuro; independente do segmento político que governe nossa terra. Nossa bandeira de luta é a Educação e a Cultura”.


Anna Jailma – jornalista e blogueira