terça-feira, 28 de abril de 2015

Caicó ganha projeto que permite agente de endemias averiguar casas fechadas



A solução para o problema é encontrada depois de ser diagnosticado qual o principal motivador de tal dificuldade. Em Caicó, RN, foi identificado que mais de 1.800 imóveis permanecem fechados e por este motivo, não recebiam visita dos agentes de endemias, favorecendo a dengue na cidade.

Foto Eduardo Dantas
Diante disso, o vereador Robson Araújo - Batata - foi autor da Lei Municipal 4.720/2014, aprovada por unanimidade, e já sancionada pelo prefeito Roberto Germano, que autoriza a visita de agentes de endemias em imóveis fechados ou sem habitação. O objetivo é garantir o controle e combate ao mosquito transmissor da dengue e chikungunya.

Os agentes iniciaram o trabalho já na manhã desta terça-feira, começando em imóvel do bairro Walfredo Gurgel; onde foi levado o chaveiro, presença de familiar do proprietário da casa, e enfim, realizado devido tratamento na caixa d’água. Na casa visitada foi confirmado focos de dengue no ralo do banheiro e na caixa, como já estava previsto.

Para haver a entrada dos agentes, é preciso que haja coleta de depoimentos dos vizinhos, testemunhas da intervenção dos agentes, fotografia desta entrada, acompanhamento do coordenador da área, e apoio da Polícia Militar. 

E complementando o trabalho, é feito relatório sobre a situação do imóvel, registro de bens, relato de como tiveram acesso, bem como, resultado da busca pelo mosquito transmissor da dengue e ainda quais as medidas de prevenção que foram realizadas.

Em Caicó percebe-se muitos imóveis fechados. Geralmente os proprietários passam a morar na capital ou outra cidade do país e a residência permanece fechada, abrindo somente em Festa de Sant’Ana ou Carnaval, quando os familiares vêm visitar a terra. 

Seria interessante que todos estes proprietários fossem convocados à lacrarem suas caixas, para evitarem tal proliferação do mosquito da muriçoca e da chikungunya.

Parabéns ao vereador Batata pela iniciativa. O povo caicoense agradece. 

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Nenhum comentário: