sábado, 25 de abril de 2015

Movimento de Mulheres do Seridó define comissão em luta pelo Hospital da Mulher



Ontem, dia 24, o Movimento de Mulheres do Seridó em Luta pelo Hospital da Mulher realizou sua primeira reunião com instituições e sociedade civil organizada, reunindo diversas instituições de Caicó e profissionais dos mais diferentes âmbitos.

Na ocasião, todos os presentes se pronunciaram diante da necessidade de se ter um Hospital da Mulher em Caicó, viabilizando assim melhor estrutura hospitalar e melhor atendimento a mulher do Seridó, inclusive obtendo projetos que são viabilizados para hospitais públicos como a Rede Cegonha.

Em fan page do Movimento de Mulheres do Seridó em rede social, foi noticiado que “todas as pessoas falaram da importância desta luta para Caicó, para a região do Seridó tendo em vista o descaso que há por parte do poder público para com a saúde materno/infantil e nas diversas fases da vida da mulher”  

A morte de mulheres e/ou crianças na hora do parto tem sido a motivação pela luta por um hospital de estrutura hospitalar, que garante o direito a vida. Além disso, são muitos os casos de crianças que nascem com sequelas decorrentes do parto, algumas com sequelas até neurológicas. 

Da reunião, houve a composição de uma comissão que irá se reunir na próxima segunda-feira, com finalidade de elaborar a I Jornada de Luta pela Saúde da Mulher, que terá sua culminância dia 28 de maio, data que é Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Dia Nacional contra a Mortalidade Materna.

Estão integradas ao Movimento Mulheres do Seridó, as seguintes instituições: Associação da Empregadas Domésticas, Movimento Artístico, Associação dos Pastores e Obreiros Evangélicos do Seridó, Cáritas Diocesanas, 10ª DIRED, OAB, SindSaúde, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Instituto de Desenvolvimento Econômico Social e Ambiental, Conselho Popular da Mulher, Conselho Municipal da Mulher, Coletivo LGBT Borboletas da UFRN (em fase de formação), além de muitos professores, agentes de saúde, funcionários do Sindicato dos Bancários, e uma significativa representação de funcionárias públicas.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Movimento de Mulheres do Seridó

Nenhum comentário: