quinta-feira, 23 de julho de 2015

A falta de comunicação atrasa fornecimento de alvará para parques na Festa de Sant'Ana

Certamente somente a partir da tarde é que os proprietários de parque terão seus devidos alvarás. Um procedimento que poderia ser agilizado logo pela manhã, inicia somente a tarde devido a impressionante falta de comunicação entre a Secretaria de Tributação do município e a Prefeitura em Caicó.

Caicó inteiro na indecisão de ter parque ou não na Festa de Sant'Ana, e o prefeito resolve o impasse ao vivo na Rádio Caicó, com todos os ouvintes - que não são poucos - ouvindo o programa. Hoje as 9h30, o prefeito Roberto Germano e representante dos parques chegaram a um acordo, definindo que o preço do metro quadrado seria de 10 reais e a senha/ ingresso no valor de 3 reais infantil e 4 reais adulto.

Impasse resolvido...parecia! Foi resolvido ao vivo! Mas até 11h de hoje, quem fosse a Secretaria Municipal de Tributação nada resolvia porque esta secretaria responsável pelo fornecimento do alvará desconhecia qualquer modificação. E funcionária chegou a emitir comentários que desmentiam qualquer informação da imprensa que informasse a decisão do prefeito sobre o funcionamento dos parques.

Diante das informações atualizadas da imprensa sobre a nova decisão em torno do problema, auditora fiscal de tributos da Secretaria Municipal de Tributação, chegou a comentar em rede social, precisamente em postagem do radialista Luciélio Henrique: "Bem...não vou ficar discutindo com quem não entende. Ja falei com Luciélio Henrique e disse que se for acordado algo e a ordem chegar aqui eu aviso a ele, mas até esse momento 10:39h não houve mudança!"

Por algum motivo, o prefeito não informou a Secretaria Municipal de Tributação a resolução definida na Rádio Caicó ao vivo, as 9h30, e na Secretaria de Tributação, que fornece alvará para funcionamento dos parques, ao que tudo indica, não há um funcionário que sinta-se a vontade para entrar em contato com o prefeito confirmando a notícia dada por ele, para que haja agilização. E por que isso acontece? Será um "medo ilusório" dos funcionários de serem mal interpretados ao tentar agilizar um procedimento? Será fruto de uma gestão inacessível? 

Já pensou se isto fosse um caso de Saúde? Por que tanta burocracia para obter uma informação que o próprio prefeito já havia dado ao vivo em rádio da cidade? Por que tanto receio, impasse ou sei lá o quê para se tomar uma decisão de ligar para o prefeito e agilizar os procedimentos? 

É muito mais fácil desmentir a imprensa local em rede social, que pegar um telefone e ligar para o prefeito, tentando agilizar os procedimentos para um assunto que a população estava ansiosa para ter um resultado? Lamentável que ainda tenhamos funcionários bitolados, com um suposto "medo" dos gestores e sem capacidade para fazer o "plano B", como um simples telefonema que agilizasse os procedimentos, presas a procedimentos burocráticos que só dificultam o andamento construtivo das coisas.

E não posso deixar de dizer: lamentável que ainda tenhamos gestores que não estreitem os laços com seus funcionários, facilitando os trâmites para a agilização de suas próprias decisões.

Anna Jailma - jornalista e blogueira

Nenhum comentário: