quarta-feira, 15 de julho de 2015

Recreio Caicoense tem espaço de ensaios usado para depósito



Sede da centenária Banda de Música Recreio Caicoense


Banda de Música é o traço cultural mais forte de uma cidade, mas em Caicó, a Banda de Música Recreio Caicoense, sofre descaso ao longo dos anos por parte da gestão municipal. Nem na época que antecede a Festa de Sant’Ana é diferente.

Na manhã de hoje, o espaço usado para ensaios está com grande quantidade de ferro colocada, impossibilitando os ensaios. O material será usado em trabalho de construção de creches municipais, e o primeiro local lembrado pela Prefeitura Municipal para depósito foi a Sede de Banda de Música.

E vale destacar: os músicos ensaiam neste espaço porque na única sala da Sede, a cobertura é de amianto, produto este que desde a década de 90 é considerado cancerígeno, sendo relacionado a ocorrência de patologias malignas pelo INCA -  Instituto Nacional do Câncer e Ministério da Saúde.

“Não houve nenhum comunicado sobre colocar estes ferros aqui. Quando cheguei na sede já estavam. Não há como ensaiar. São 40 músicos. A sala que temos é quente, sem ventilador, com telha de amianto”, explica o maestro Totó Medeiros.  

Independente da data de início da Festa de Sant’Ana, os ensaios são intensificados ainda em junho, até porque sempre há novas composições a serem apresentadas a população. A Banda de Música apresenta-se quatro vezes diariamente durante os festejos: alvorada às 5h, salva ao meio-dia, novenas e Projeto Banda na Praça, apresentado na Praça Dinarte Mariz, conhecida como Praça do Coreto.

Outros municípios do Seridó, mesmo como filarmônicas, que funcionam com filantropia, tem a Sede bem estruturada para melhor desenvolvimento dos trabalhos. Em Caicó, capital do Seridó, a Sede da banda de música pertence ao poder público municipal, tem prédio público, inclusive com espaço que favorece melhoramentos na estrutura, bem localizado, nas proximidades da Catedral de Sant’Ana; porém, sua estrutura é precária: cobertura de amianto, sem ventilador, e sem computador e impressora, que poderiam viabilizar impressão de partituras, ofícios e outros trabalhos.

Além disso, se algum caicoense ou visitante quiser  conhecer a Sede da Banda de Música, torna-se até inviável, pois, nem mesmo identificação no prédio de que trata-se da Sede da Banda de Música Recreio Caicoense, existe.


Que a Banda de Música Recreio Caicoense seja valorizada e reconhecida pela gestão municipal, assim como é pelo povo de Caicó e do Seridó. Banda de Música é patrimônio histórico e cultural do povo. Sua valorização é um direito do povo e dos que fazem a banda e um dever da gestão.

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Anna Jailma 

Um comentário:

Anônimo disse...

UMA VERGONHA PARA A CIDADE DE CAICÓ. A BANDA DE MÚSICA RECREIO CAICOENSE É UM PATRIMÔNIO CULTURAL DE NOSSA TERRA. FICO MUITÍSSIMO CHATEADO COM ESTE DESCASO. ACORDA, CAICÓ!!!!!
MAESTRO URBANO MEDEIROS E FAMÍLIA