sexta-feira, 18 de março de 2016

Palhaços não aceitam comparações entre eles e classe política






Diante das constantes insatisfações do povo brasileiro com os políticos, tornou-se corriqueiro a expressão de que “os políticos fazem palhaçada”. Os palhaços não aprovam a expressão e sentem-se ofendidos, inclusive, expressando em rede social, a desaprovação em serem comparados com políticos. 

A Cia SUNO de São Paulo, publicou “Que fique claro uma coisa: a grande maioria dos políticos não faz palhaçada e sim safadeza. Quisera o mundo fosse governado por palhaços que são seres generosos que vivem para a alegria do outro, mesmo que através do próprio fracasso. Oposto do comportamento de um político. Respeitem estes seres que alegram, iluminam e encantam a séculos. Não desrespeitem esta máscara tão potente e valiosa. Palhaçada é coisa séria!” 

Não é a primeira vez que se escuta falar na insatisfação dos palhaços, por esta comparação com a classe política. É famosa a frase do grande Charles Chaplin, que declarou “Eu continuo sendo apenas um palhaço, o que já me coloca em nível bem mais alto que o de qualquer político.”

COMPANHIA SUNO: Em Santos, interior de São Paulo, foi fundada em 1998, a Companhia Suno, que desenvolve pesquisa de arte cênica, dando destaque a linguagem, a mímica, dança e o teatro, inseridos no universo do palhaço.
A Companhia é formada por Helena Filgueira – formada em Circo pela École National du Cirque Annie Fratelini, em Paris – e Duba Becker, malabarista, acrobata e palhaço, casado com Helena.  Eles contam com 14 espetáculos, apresentando-se em várias cidades pelo país. 

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Foto - arquivo Cia SUNO

Nenhum comentário: