quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Comitiva do STTR sabugiense esteve em Natal tratando de titularidade de posse de terras

Gadelha e comitiva sabugiense em Natal
Na última quarta-feira , dia 26, uma comitiva do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais - STTR, de São João do Sabugi RN, esteve em Natal, RN, em reunião com Adriano Gadelha, assessor parlamentar da Senadora Fátima Bezerra. 

O objetivo da reunião foi a entrega de um ofício com solicitação de titularidade de posse de terras, para as famílias localizadas em área pertencente ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas - DNOCS.

Estiveram na reunião em Natal, Joseilson Medeiros - presidente do STTR, Aldenir Araújo, Coordenador da Comissão de Jovens do STTR. Com os representantes do Sindicato, estavam Cida Julião - secretária de Finanças do PT em São João do Sabugi e Israel do Mel, membro do STTR e recém-eleito vereador em São João do Sabugi pelo PC do B.

Avaliando o contato com o assessor parlamentar da senadora, a comitiva considera positiva esta reunião, e destacam que Adriano Gadelha foi receptivo; destacando que está a disposição para contribuir com a solicitação apresentada; inclusive intermediando as partes. 

Anna Jailma

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Campus da UFRN em Caicó está ocupado pela comunidade acadêmica







O CERES – UFRN/Campus Caicó está ocupado por estudantes, professores e demais integrantes da comunidade acadêmica. 

Estão acampados no Campus da UFRN e tem o objetivo de promoverem o diálogo com toda a comunidade acadêmica do CERES, inclusive corpo discente, docente, e técnico-administrativo; com  plenárias diárias, eventos culturais, debates políticos e demais manifestações, podendo assim incrementar as mobilizações contra a PEC241 e todas as propostas do governo Temer que ferem a garantia dos direitos humanos no Brasil. 

Entre as hastags usadas estão o "não a reforma do Ensino Médio" e "não as privatizações".  

Dentro da organização da Ocupação estão a comissão de comunicação, comissão jurídica, comissão de infraestrutura e segurança, comissão de provisão alimentar, e a comissão de secretaria e tesouraria.

Também está em circulação no Campus da UFRN, abaixo-assinado para reunir assembleia geral estudantil e haver discussão sobre greve discente. 

Entre as principais metas à serem alcançadas estão:
- Assegurar a não criminalização do movimento, resguardando os
participantes de todo tipo de penalidade policial ou acadêmica;
- Tornar os gastos e prioridades do orçamento financeiro do CERES transparentes a todos os discentes do campos, dando enfase no planejamento para o ano de 2017, de acordo com a redução prevista da verba da UFRN-campos central, em função dos ajustes do governo Temer;
- Pressionar para que o corpo docente local inicie uma greve geral de professores;
- Pressionar para que o corpo discente inicie uma greve geral estudantil;
- Promover eventos, plenárias e culturais que contribuam para a articulação de debates políticos entre todos os estudantes do campos local, as escolas da educação básica e todos os membros da sociedade civil caicoense; 
- Lutar pela construção de um Restaurante Universitário no Centro de Ensino Superior do Seridó;
- Promover a articulação do Movimento de Ocupação Estudantil do CERES/CAICÓ com todas as escolas da cidade, os Institutos Federais de Ensino Médio Técnico, e todas as faculdades e Universidades da região, objetivando a efetivação de um movimento de ocupação regional integrado.


Anna Jailma 
Fotos - OcupaCeresCaicó 

terça-feira, 25 de outubro de 2016

A Morte e o Morrer vão ao palco de Arte e Vida

A Morte e o Morrer é o novo espetáculo da Cia. de Teatro Arte e Vida, de Caicó, RN, interpretado pelo ator Bruno César, com texto de Lando Augusto e direção de Hocélio Silva.

Por mais que qualquer estudo avance na ciência ou qualquer outra área, a morte é sobretudo, um mistério, difícil de lidar pela humanidade.

No espetáculo, a morte se apresenta para o público desnudando-se, e ao mesmo tempo, provocando reflexões sobre o ser “humano”. O mistério, que circunda a morte é alimentado pela trilha sonora, maquiagem, figurino e efeito na luz, fazendo a perfeita junção de mistério, dramaticidade e plasticidade.

No diálogo da morte com o público, ela expõe como enxerga o ser humano e também procura transparecer o máximo de si: “Eis um pequeno fato: você vai morrer. Isso te preocupa? Insisto, não tenha medo. Sou tudo, menos injusta.”


O ator, e diretor do Centro Cultural Adjuto Dias, Alexandre Muniz, ressalta a qualidade do espetáculo no sentido de conquistar novos palcos para a Companhia de Teatro Arte e Vida “O espetáculo nasce em busca de novos caminhos para a Cia. Ou melhor, de novos palcos e vivências que possam contribuir às artes cênicas do interior do Rio Grande do Norte e assim termos uma pesquisa teatral cada vez mais forte no nosso sertão do Seridó. Por fim, sobre a morte e o morrer, apenas mais uma nota: Os seres humanos me assustam”, diz Alexandre Muniz.

Anna Jailma - jornalista

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Artista de Caicó é expositor em Colóquio Franco-Brasileiro em Natal




O artista plástico de Caicó, Custódio Medeiros, está participando como expositor no IV Colóquio Franco-Brasileiro “Fabriquer la culture / Fabricar a cultura”, que acontece em Natal, de 25 a 31 de outubro, promovido pelo departamento de antropologia do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes - CCHLA da UFRN.


A Exposição “Coletivo Casa de Pedra”, reúne arte e objetos, gerados na Casa de Pedra de Caicó, berço das artes de Custódio Medeiros, Rachel Lúcio e Adonay Dantas: “ São fotos de nossos trabalhos, colagem, xerox e intervenção, também”, explica Custódio.


A abertura do Colóquio Franco-Brasileiro, acontece na terça-feira, dia 25, 18h, com apresentação cultural Grupo de Rabecas da Escola de Música da UFRN, e estreia da Exposição Coletivo Casa de Pedra que permanece no Hall do Auditório B do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes ( CCHLA).


Neste evento, o caicoense Custódio Medeiros também fará Oficina Gravuras Alternativas.

O Colóquio Franco-Brasileiro tem objetivo de ampliar o diálogo antropológico entre Brasil e França, reunindo pesquisadores franceses e brasileiros oriundos de áreas como Sociologia, História, Geografia e Políticas Públicas, interessados em discutir a questão cultural numa perspectiva antropológica. 


Trata-se de uma iniciativa do grupo de pesquisa Cultura, Identidade e Representações Simbólicas (CIRS) da UFRN e da Aliança Francesa de Natal, com apoio do Consulado Geral da França em Recife. Outras informações: (84) 3342 2242

Anna Jailma

sábado, 15 de outubro de 2016

Serra Negra realiza Noite do Pijama na Chácara Nova Vida, para crianças da zona rural




O município de Serra Negra do Norte, RN, está de parabéns pela inovação e investimento na comemoração do Dia das Crianças.

Em 12 de outubro as crianças de escolas da zona rural vivenciaram a Noite de Pijama, na Chácara Nova Vida de Serra Negra, que oferece um ambiente agradável para as crianças, com piscina, passeio de charrete e ainda as atrações organizadas pelos professores das escolas.

Cerca de 60 crianças participaram da Noite de Pijama, que iniciou na noite do dia 12 de outubro e encerrou a programação no dia 13, às 11h.

Participaram as escolas: Escola Municipal Leandro Clementino de Faria (Comunidade Rural Pintado), Escola Municipal Comandante Antônio Álvares Mariz (Comunidade Rural Arapuá) e Escola Municipal Manoel Mariz (Comunidade Rural Solidão)


As professoras realizaram contação de histórias, dinâmicas, realização de contos e brincadeiras populares que divertiram as crianças, também incentivando o conhecimento e a valorização da cultura popular.

As atrações são organizadas de forma que preencha o período da criança na noite fora de casa, incluindo brincadeiras, alimentação e disciplina com horários, além de colchonetes para uma boa noite de sono. 

Em Serra Negra, o município foi responsável por toda estrutura para esta realização.

O evento Noite de Pijama é também um investimento na autonomia e autoestima das crianças, sendo também um evento de grande responsabilidade para professores e demais funcionários envolvidos, que são distribuídos entre as salas, apoiando toda criançada.

Fotos: Divulgação/Assessoria
Divulgação/ChácaraNovaVida

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Caicó tem exposições gratuitas no SESC, Casa de Pedra e Casa de Cultura.



Dentro da programação da Aldeias SESC Seridó, acontecem exposições no SESC, na Casa de Cultura Popular de Caicó e no Coletivo de Artes – Casa de Pedra. As exposições são de segunda à sexta-feira, com entrada gratuita.

O SESC está com a exposição “Engenhocas da Cultura Popular em Movimento” do artista Zé da China que traz ofícios representados em esculturas que se movimentam através do catavento.

Homem simples, Zé da China é potiguar, de Major Sales RN. Filho de ferreiro, cresceu com habilidade para arte em ferro; mais tarde criando cataventos usando motor de ventiladores sem uso e muita criatividade.

A exposição funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h.

No Coletivo de Artes Casa de Pedra, a exposição “Seridó Contemporâneo “ traz o Seridó retratado em obras de artistas da terra, que realçam a história da região dando destaque ao vaqueiro, a vegetação e e animais da caatinga.

A Casa de Pedra é localizada na Rua Visitador Fernandes, 27, na entrada da Ilha de Sant’Ana, próximo ao Educandário Santa Teresinha. A  exposição acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

A Casa de Cultura traz a exposição “Os 12 Trabalhos” do artista potiguar Guaraci Gabriel.   

Desde os anos 80, ele é destaque usando a sucata como matéria prima; resultando em obras que mexem com a imaginação do público, surpreendendo pela inventividade do artista.

A Casa de Cultura Popular de Caicó é localizada ao lado da Catedral de Sant'Ana, no antigo Sobrado de Padre Guerra.
A  exposição acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.


Anna Jailma - jornalista
Fotos - divulgação


quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Em Caicó, tem "Primavera Feminista" em outubro


O Coletiva Juremas formado por profissionais, estudantes e militantes de movimentos sociais, está com programação para dias 20 e 21 de outubro, em Caicó, RN, intitulado de “Primavera Feminista no Sertão do Seridó”.

A programação inclui palestras, oficinas, debates e sarau. As palestrantes são profissionais, na sua maioria mestres e doutoras, atuantes na Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte –UERN e/ou na Escola Multicampi de Ciências Médicas/UFRN em Caicó RN.

Dia 20, a partir das 19h, acontece no auditório da Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN, a palestra “Feminismos e a Luta das Mulheres”,  ministrada pela Profª Dra. em História Social, Idalina Freitas da UFRN e Profª Dra. em Ciências Sociais, Anne Damásio da FACISA/UFRN, tendo como mediadora a Mestra em Serviço Social Priscila Brandão (EMCM/UFRN). Em seguida, acontece apresentação cultural.

Dia 21, acontecem as Oficinas Feministas, das 14h às 17h30, no CERES/UFRN, com três diferentes temas:
Sala A1: “Assédio Sexual e Moral de Mulheres”, tendo como ministrante Profª Serviço Social/UERN Ilidiana Diniz.
Sala A2: “Aborto” tendo como ministrantes Advogada Cinthia Vieira (Coletiva Juremas), Advogada Luísa Brito (UFRN) e Mestre/ Profª Andiara Brito (EMCM/UFRN)
Sala A3: Mulheres Negras e Feminismo, com as ministrantes Profª Dra. em História Social Idalina Freitas (UFRN) e Profª Dra. em Saúde Coletiva Mercês Santos (EMCM/UFRN)

Casa de Cultura: A partir das 18h30, também dia 21, acontece exposição do filme “Cairo 678” na Casa de Cultura Popular de Caicó,seguido de debate, conduzido pelas Mulheres do Coletiva Juremas.


Após o debate  acontece o Sarau Feminista, na Casa de Cultura Popular, encerrando a programação.

Anna Jailma - jornalista

SESC HOJE - 13/10


CINEMA: O Cine Pipoca traz na Concha Acústica: O menino e o mundo – 13/10, 19h30; 



EXPOSIÇÕES: 
SESC Seridó da segunda à sexta-feira, das 7h às 11h, e das 13h às 17h; com o tema Engenhocas da Cultura Popular em Movimento. 

Casa de Pedra, - ao lado da Ilha de Sant'Ana, na rua Visitador Fernandes, próximo ao Educandário Santa Teresinha: da segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, com o tema Seridó Contemporâneo.

Casa de Cultura - ao lado da Catedral de Sant'Ana,  de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, com o tema Os 12 Trabalhos – artista Guaraci Gabriel.

Anna Jailma - jornalista

Jacy está em Natal dia 30



Dia 09 de outubro, no auditório da UFRN de Caicó, RN, a Aldeias SESC trouxe "Jacy" do Grupo Carmin. E dia 30, Jacy estará no Teatro do Riachuelo 19h, em Natal RN. 

A peça trata-se de um saculejo, de dentro pra fora. Você passa pelo passado – Segunda Guerra, Ditadura Militar – e depois você percebe que ontem é hoje, que você conhece muita “Jacy” e que se você não é Jacy, mas algo dela esteve ou estará em você. 

Jacy Lisboa de Lucena, natural de Ceará Mirim, residente em Natal, depois Rio de Janeiro, por fim novamente Natal RN:  Jacy que se procura, Jacy que se apaixona, Jacy que se frustra, Jacy que desiste, Jacy que dar volta por cima, Jacy que trabalha...trabalha...trabalha... Jacy que sonha, Jacy que se perde, Jacy que se enxerga igual ou diferente da maioria, Jacy sozinha, Jacy em conflito entre a mente lúcida e o corpo frágil... 

A situação política do país, o mundo em volta, tudo depende dos olhos de quem ver...ou do coração que sente. A Segunda Guerra, a ditadura militar, as oligarquias do RN, as semelhanças – ou não – com momentos da atualidade, estão no palco de Jacy, de uma forma irreverente e envolvente. ( aliás, é impressionante como a concentração do poder neste Estado do RN, mais parece uma árvore genealógica...)

Trata-se de uma rica e criativa - as vezes divertida - contextualização entre o processo do envelhecimento pessoal com a mudança - ou não - da história do país, do mundo.

A frasqueira de Jacy encontrada como se fosse "lixo" em meio a entulhos, na Av. Prudente de Morais em Natal RN, deu vida a esta peça. E aquela frasqueira... tem muito mais que objetos de sua história. 

A frasqueira de Jacy tem traços da história de todos e de cada um, que – ao contrário do que se possa pensar – continuam acorrentados ao presente e não devem ser esquecidos, porque é lembrando estes detalhes que se alcança a liberdade.

E a cada demonstração do passado, vem o comentário “ainda bem que mudou” como um saculejo nos ombros da plateia. Jacy ainda bem que você existiu. Jacy, “ainda bem que mudou...” mudou a forma de enxergar o mundo em volta. 


Aldeia SESC 2016 de parabéns mais uma vez! Onde tem SESC tem cultura. 

Anna Jailma - jornalista
Fotos - Grupo Carmin